Nome da Disciplina
TOPOGRAFIA II
CÓDIGO
0190042
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Métodos de levantamento planimétrico; Cálculo analítico de áreas; Levantamento planimétrico
regular com estação total; Cartografia temática; Métodos indiretos de avaliação de áreas; Métodos
de levantamento altimétrico; Tipos de levantamentos altimétricos; Divisão de áreas; Princípios de
geoprocessamento.

Objetivos

Objetivo Geral:

Entender os objetivos desta ciência, suas divisões, limitações e ciências correlatas. Evidenciar sua
importância na formação do Engenheiro Agrônomo através do estudo das aplicações da mesma
na atividade deste profissional. Mostrar através de exemplos teóricos e práticos a dualidade da
disciplina no sentido de que por um lado se trata de uma matéria profissionalizante e por outro
aborda conhecimentos fundamentais que serão utilizadas por outras disciplinas do curso, como
hidráulica, hidrologia, irrigação e drenagem, construções rurais etc.

 

Objetivos Específicos:

Trabalhar os conceitos do método analítico de avaliação de áreas quando da utilização dos
diversos métodos de levantamento, enfatizando o senso crítico com relação ao controle das
operações de medição.Abordar os princípios de Cartografia Temática e as normas técnicas que
devem ser levadas em consideração na elaboração de um documento cartográfico. Estudar
alguns métodos de avaliação indireta de áreas. Detalhar os métodos de levantamentos
altimétricos, bem como os tipos de levantamentos altimétricos e planialtimétricos com suas
devidas aplicações na atividade profissional do Engenheiro Agrônomo. Mostrar as diretrizes que
devem ser levadas em consideração para se efetuar uma divisão de áreas bem como os
processos analíticos de divisão e de locação das novas divisórias.Transmitir conhecimentos para
que o aluno tenha noção das aplicações do Geoprocessamento.

Conteúdo Programático

UNIDADE I – MÉTODOS DE LEVANTAMENTO PLANIMÉTRICO
Método do caminhamento perimétrico.
UNIDADE II – CÁLULO ANALÍTICO DE ÁREAS
2.1.Cálculo analítico de poligonais levantadas por caminhamento perimétrico;
2.1.1. Erro angular e sua compensação;
2.1.2. Cálculo das projeções dos alinhamentos da poligonal, do erro de fechamento linear da
mesma e sua tolerância;
2.1.3. Cálculo das projeções compensadas dos alinhamentos da poligonale das coordenadas
retangulares dos vértices da poligonal;
2.1.4. Cálculo analítico da área da poligonal através da fórmula de Gauss e suas diferentes
apresentações;
2.1.5. Cálculo analítico de áreas levantadas por irradiação e ou intersecção.
UNIDADE III – LEVANTAMENTO PLANIMÉTRICO REGULAR COM ESTAÇÃO TOTAL
3.1. Fases de um levantamento planimétrico;
3.1.1. Reconhecimento Prévio da área;
3.1.1.1.Organização do registro de campo;
3.1.2. Levantamento da poligonal básica e amarração dos vértices reais;
3.1.3. Levantamento de detalhes internos da área;
UNIDADE IV–CARTOGRAFIA TEMÁTICA
4.1. Documentos cartográficos;
4.1.1. Mapa;
4.1.2. Carta;
4.1.3. Planta Topográfica;
4.2. Normas técnicas de desenho técnico (formatos de papel, margens, selo);
4.3. Processos de plotagens dos pontos sobre o documento cartográfico;
4.4. Escolha da escala numérica de representação;
4.4. Convenções e simbologia utilizada.
UNIDADE V – MÉTODOS INDIRETOS DE AVALIAÇÃO DE ÁREAS
5.1. Método geométrico;
5.2. Método digital;
5.3. Método mecânico.
INIDADE VI – ALTIMETRIA
6.1 Superfícies de referência utilizadas em levantamentos altimétricos;
6.1.1. Geoide (altitude);
6.1.1. Superfície arbitrária (cota);
6.2 Métodos gerais de nivelamento;
6.2.1. Nivelamento barométrico;
6.2.2. Nivelamento geométrico;
6.2.3. Nivelamento trigonométrico;
6.3. Levantamentos altimétricos;
6.3.1. Nivelamento de perfil;
6.3.1.1. Levantamento de campo;
6.3.1.2. Organização do registro de campo;
6.3.1.3. Contranivelamento (definição e procedimento de campo segundo o princípio da dupla
altura do instrumento);
6.3.1.4. Representação gráfica do perfil;
6.3.1.5. Modificação do perfil natural do relevo para a construção de uma obra;
6.3.2. Transferência de Referência de nível (RN);
6.3.2.1. Levantamento de campo;
6.3.2.2. Registro de campo;
6.3.2.3. Contranivelamento clássico e erro de fechamento altimétrico;
6.3.3. Nivelamento de superfície;
6.3.3.1. Indireto;
6.3.3.1.1. Método da grade regular;
6.3.3.1.2. Nivelamento por irradiação;
6.3.3.1.3. Representação gráfica do relevo através de curvas de nível (interpolação e interpretação
de plantas planialtimétricas);
6.3.3.2. Nivelamento direto;
6.3.3.2.1. Locação de curvas em nível e com gradiente.
UNIDADE VII – DIVISÃO DE ÁREAS
7.1. Diretrizes utilizadas na divisão de propriedades rurais;
7.2. Divisão analítica de áreas;
7.3. Locação das linhas divisórias.
UNIDADE VIII – NOÇÕES DE GEOPROCESSAMENTO
8.1Generalidades;
8.2. Ferramentas;
8.3. Aplicações.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BORGES, Alberto de Campos. Exercícios de topografia. 3. ed. São Paulo: Edgard Blucher, 1986. 192 p.
  • ESPARTEL, Lelis. Curso de topografia. 6. ed. Porto Alegre: Globo, 1978. 655 p
  • COMASTRI, José Anibal; TULER, José Claudio. Topografia altimetria. 3. ed. Viçosa: UFV, 2005. 200 p.

Bibliografia Complementar:

  • COMASTRI, José Anibal. Topografia planimetria. 2.ed. Viçosa: UFV, 1992. 336p
  • COMASTRI, José Anibal. Topografia aplicada: medição, divisão e demarcação. Viçosa: UFV, 1990. 203 p.
  • FITZ, Paulo Roberto. Geoprocessamento sem complicação. São Paulo: oficina de textos, 2008, 2013. 160 p.
  • MCCORMAC, Jack C. Topografia. 5. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2013. 391 p.
  • SANTOS, Adeildo Antao dos. Representações cartográficas. Recife: Editora da Universidade Federal de Pernambuco, 1985. 199 p.

Página gerada em 22/11/2019 21:24:43 (consulta levou 0.160221s)