Nome da Atividade
ESTUDOS EM MITOLOGIA
CÓDIGO
05000991
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Estudo da mitologia e a sua relação com as artes cênicas.

Objetivos

Objetivo Geral:

- Investigar o conceito de mito e a sua importância para as civilizações.
- Estudar as relações entre mitologia e artes cênicas.
- Estabelecer análises comparativas entre narrativas míticas culturalmente distintas.

Conteúdo Programático

UNIDADE 1 – INTRODUÇÃO À MITOLOGIA
1.1 O conceito de mito
1.2 O mito e a sua relação com as artes cênicas

UNIDADE 2 – A ORIGEM DO MITO
2.1 Os povos pré-históricos e a necessidade de contar histórias
2.2 As relações entre mito, rito, arte rupestre, teatro e dança

UNIDADE 3 – A MITOLOGIA GREGA
3.1 A origem do universo, os titãs e os deuses olímpicos
3.2 Os mitos gregos e a sua inserção na literatura

UNIDADE 3 – ENTRE COSMOGONIAS E TEOGONIAS
3.1 Estudos comparativos da mitologia em culturas distintas

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BRANDÃO, Junito de Souza. Mitologia grega. 18ª ed. Petrópolis: Vozes, 2009.
  • MINDLIN, Betty. Vozes e computadores: gerações de narradores, exemplos indígenas na Amazônia. INDIANA, v. 27, p. 109-123, 2010. Disponível em: https://journals.iai.spk-berlin.de/index.php/indiana/article/view/1989/1627. Acesso em: 1 out. 2020.
  • PRANDI, R. Sobre as religiões afro-brasileiras (About Afro-Brazilian Religions) - DOI: 10.5752/P.2175-5841.2013v11n29p10. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 11, n. 29, p. 10-12, 27 mar. 2013. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/horizonte/article/view/4985. Acesso em: 1 out. 2020.
  • VERNANT, Jean Pierre; VIDAL-NAQUET, Pierre. Mito e tragédia na Grécia Antiga. São Paulo: Perspectiva, 2008.

Bibliografia Complementar:

  • AMARAL, A. Objetos rituais no candomblé da Bahia. Sala Preta, v. 1, p. 191-195, 28 set. 2001. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/salapreta/article/view/57024. Acesso em: 1 out. 2020.
  • GRIMAL, Pierre. Dicionário da mitologia grega e romana. Rio de Janeiro: Bertrand, 2005.
  • HOFBAUER, Andreas. Mitologia dos orixás. Rev. Antropol. São Paulo, v. 44, n. 2, pág. 251-258, 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-77012001000200015&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 1 out. 2020.
  • PRANDI, Reginaldo. O candomblé e o tempo: concepções de tempo, saber e autoridade da África para as religiões afro-brasileiras. Rev. bras. Ci. Soc., São Paulo, v. 16, n. 47, p. 43-58, Oct. 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69092001000300003&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 1 out. 2020.
  • VERNANT, Jean Pierre. As origens do pensamento grego. 19. ed. Rio de Janeiro: Difel, 2010.

Página gerada em 05/07/2022 03:57:56 (consulta levou 0.048655s)