Nome da Atividade
HISTÓRIA DO TEATRO BRASILEIRO I
CÓDIGO
05001026
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Estudo de matrizes cênicas indígenas, africanas e coloniais, manifestações cênicas populares brasileiras e principais movimentos teatrais nacionais e locais até a primeira metade do século XX, com o surgimento do moderno teatro brasileiro.

Objetivos

Objetivo Geral:

- Promover a compreensão e o debate acerca das características do teatro e das atividades dramáticas desenvolvidas no Brasil do período colonial à primeira metade do século XX, abordando aspectos históricos, sociais, culturais e estéticos.
- Desenvolver estudos sobre gêneros, encenações, textos dramáticos, estilos de interpretação e os artistas brasileiros.

Conteúdo Programático

UNIDADE 1 – PRIMEIRAS MANIFESTAÇÕES CÊNICAS
1.1 Matrizes cênicas indígenas, africanas e portuguesas no período colonial
1.2 Teatro catequético jesuíta

UNIDADE 2 – PANORAMA DE MOVIMENTOS TEATRAIS BRASILEIROS
2.1 O Romantismo e Realismo no Brasil
2.2 A comédia de costumes
2.3 As companhias e seus grandes atores: de João Caetano a Procópio Ferreira
2.4 As mulheres no teatro brasileiro: atrizes, diretoras, produtoras e chefes de companhias
2.5 Os negros no teatro brasileiro: de Benjamin de Oliveira a Abdias do Nascimento

UNIDADE 3 – MANIFESTAÇÕES CÊNICAS POPULARES BRASILEIRAS
3.1 Os folguedos folclóricos e danças dramáticas das diversas regiões do Brasil: bumba-meu-boi, cavalo-marinho, maracatu, jongo, cavalhadas, congadas, pastorinhas, reisados, mamulengo, etc.
3.2 As festas populares e suas expressões cênicas
3.3 A relação entre religiosidade e cena nos rituais afro-descendentes
3.4 O circo-teatro e seus desdobramentos no Brasil
3.5 O circo e os palhaços brasileiros: história e contemporaneidade
3.6 Os grandes atores e atrizes populares cômicos

UNIDADE 4 – O TEATRO DE REVISTA
4.1 Da crítica política às grandes vedetes

UNIDADE 5 – O SURGIMENTO DO MODERNO TEATRO BRASILEIRO
5.1 O teatro na Semana de Arte Moderna
5.2 As iniciativas estudantis e amadoras
5.3 Vestido de noiva: o surgimento do moderno teatro brasileiro

UNIDADE 6 – PANORAMA DO TEATRO NO RIO GRANDE DO SUL DO SÉCULO XVII À PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XX
6.1 O teatro no RS: surgimento e desenvolvimento
6.2 O teatro de Qorpo Santo

A disciplina cumpre com as exigências legais de inserção dos conteúdos de cultura afro-brasileira e indígena nos cursos de licenciatura, conforme dispositivos que regem as leis 10.639 e 11.645.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • GUISNBURG, J. et al. Dicionário do teatro brasileiro: temas, formas e conceitos. São Paulo: Perspectiva, 2009.
  • LIGIÉRO, Zeca. Outro Teatro: Arte e educação entre a tradição e as experiências performáticas. Poiésis, UFF, v. 13, n. 19, 2012. Disponível em: https://periodicos.uff.br/poiesis/article/view/26913. Acesso em: 01 out. 2020.
  • LIMA, Evani Tavares. Por uma história negra do teatro brasileiro. Urdimento – Revista de Estudos em Artes Cênicas, v.1, n. 24. Florianópolis: UDESC, 2015. p. 92-104. Disponível em: http://www.revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/1414573101242015092. Acesso em: 01 out. 2020.

Bibliografia Complementar:

  • BELÉM, Elisa. Notas sobre o teatro brasileiro: uma perspectiva descolonial. Sala Preta, PPGAC/USP, v. 16, n. 1, 2016, p. 120-131. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/salapreta/article/view/110637. Acesso em: 02 out. 2020.
  • CARVALHO, Sergio de. Teatro e sociedade no Brasil colônia: a cena jesuítica do Auto de São Lourenço. In: Sala Preta, PPGAC/USP, vol.15, n. 1, 2015, p. 6-53. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/salapreta/article/view/97454/98281. Acesso em: 02 out. 2020.
  • GONÇALVES, Maria Clara. Revisitando a dramaturgia de Qorpo Santo em seu contexto original. In: Sala Preta, PPGAC/USP, vol. 18, n. 1, 2018, p. 168-180. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/salapreta/article/view/138390/141516. Acesso em: 02 out. 2020.
  • LIGIÉRO, Zeca. Batucar-cantar-dançar: desenho das performances africanas no Brasil. In: Aletria: Revista de Estudos de Literatura UFMG, v. 21, n. 1, 2011. Disponível em: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/aletria/article/view/1573. Acesso em: 01 out. 2020.
  • MACIEL, Paulo. A cultura dramática do século XIX no Brasil vista do acervo da Fundação Biblioteca Nacional. In: Sala Preta, PPGAC/USP, vol. 17, n. 2, 2017, p. 26-40. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/salapreta/article/view/139717/137188. Acesso em: 02 out. 2020.
  • MARTINS, Leda Maria. A cena em sombras. São Paulo: Perspectiva, 1995.
  • MINDLIN, Betty. Vozes e computadores: gerações de narradores, exemplos indígenas na Amazônia. INDIANA, v. 27, p. 109-123, 2010. Disponível em: https://journals.iai.spk-berlin.de/index.php/indiana/article/view/1989/1627. Acesso em: 1 out. 2020.
  • PEREIRA, Beatriz da Silva Lopes. Tudo preto e preto e branco: uma alquimia cultural no teatro de revista brasileiro. Tese (Doutorado em Literatura). UnB, Brasília, 2018. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/32995. Acesso em: 01 out. 2020.

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
T1 2022 / 1 23 7 Teatro (Licenciatura - Noturno)
Horários
ManhãTardeNoite
QUI19:00 - 19:50
19:50 - 20:40
20:40 - 21:30
21:30 - 22:20
FERNANDA VIEIRA FERNANDES
Professor responsável pela turma

Página gerada em 17/08/2022 23:21:19 (consulta levou 0.129194s)