Nome da Atividade
HISTÓRIA DO TEATRO BRASILEIRO II
CÓDIGO
05001030
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Estudos sobre o moderno teatro brasileiro e local: surgimento das companhias teatrais e dramaturgia moderna. Teatro negro no Brasil: Abdias do Nascimento e outros nomes da negritude brasileira. O teatro no contexto da ditadura militar. As principais expressões teatrais da contemporaneidade brasileira e gaúcha.

Objetivos

Objetivo Geral:

- Promover a compreensão e o debate acerca das características do teatro e das atividades dramáticas desenvolvidas no Brasil da segunda metade do século XX até os dias atuais, abordando aspectos históricos, sociais, culturais, raciais e estéticos.
- Desenvolver estudos sobre gêneros, encenações, textos dramáticos, estilos de interpretação, artistas e dramaturgos brasileiros.

Conteúdo Programático

UNIDADE 1 – A CONSOLIDAÇÃO DO TEATRO BRASILEIRO MODERNO
1.1 As companhias nacionais
1.2 A moderna dramaturgia brasileira

UNIDADE 2 – TEATRO NEGRO NO BRASIL
2.1 Abdias do Nascimento e o Teatro Experimental do negro (TEN)
2.2 A negritude brasileira em cena

UNIDADE 3 – A DITADURA MILITAR E SEU IMPACTO NA PRODUÇÃO CÊNICA BRASILEIRA UNIDADE

UNIDADE 4 – O TEATRO BRASILEIRO CONTEMPORÂNEO
4.1 Encenadores e encenadoras
4.2 Companhias brasileiras contemporâneas
4.3 A dramaturgia brasileira a partir do final do século XX

UNIDADE 5 – O TEATRO NO RIO GRANDE DO SUL
5.1 Principais companhias e encenadores locais da segunda metade do século XX
5.2 A dramaturgia gaúcha no contexto moderno e contemporâneo

A disciplina cumpre com as exigências legais de inserção dos conteúdos de cultura afro-brasileira nos cursos de licenciatura, conforme dispositivos que regem a lei 10.639.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • GUISNBURG, J. [et al]. Dicionário do teatro brasileiro: temas, formas e conceitos. 2ª ed. São Paulo: Perspectiva, 2009.
  • LIMA, Evani Tavares. Um olhar sobre teatro negro do Teatro Experimental do Negro e do Bando de Teatro Olodum. Tese (Doutorado em Artes). UNICAMP, Campinas, 2010. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/283930. Acesso em: 01 out. 2020.
  • MOSTAÇO, Edélcio. Considerações sobre História do Teatro Brasileiro. In: Sala Preta, PPGAC/USP, vol. 15, n. 1, 2015, p. 249-264. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/salapreta/article/view/97190/98336. Acesso em: 02 out. 2020.

Bibliografia Complementar:

  • AVILA, Luciane dos Santos. Negritude e branquitude em cena: personagens negras na dramaturgia brasileira. 2018. 83 f. TCC (Graduação em Teatro) - Centro de Artes. Universidade Federal de Pelotas, 2018. Disponível em: http://pergamum.ufpel.edu.br:8080/pergamumweb/vinculos/0000bf/0000bfe7.pdf. Acesso em: 01 out. 2020.
  • FARIA, João Roberto. O lugar da dramaturgia nas histórias da literatura brasileira. In: Sala Preta, PPGAC/USP, vol. 10, 2010, p. 9-25. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/salapreta/article/view/57426/60408. Acesso em 02 out. 2020.
  • HOTIMSKY, Nina Nussenzweig. Zumbi e Tiradentes, Calabar: aproximações e divergências. In: Sala Preta, PPGAC/USP, vol. 18, n. 2, 2018, p. 84-94. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/salapreta/article/view/150454/149835. Acesso em 02 out. 2020.
  • LEAL, Dodi Tavares Borges. Espacialidade Travesti: habitat de gênero e práticas topográficas de corpos trans nas artes da cena brasileira. In: Urdimento, UDESC, Florianópolis, v. 2, n. 38, ago./set. 2020. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/18156/11907. Acesso em 02 out. 2020.
  • MUNANGA, Kabengele. Por que ensinar a história da África e do negro no Brasil de hoje?. Rev. Inst. Estud. Bras., São Paulo, n. 62, pág. 20-31, dezembro de 2015. Disponível em . Acesso em: 1 out. 2020.
  • PATRIOTA, Rosangela. A cena tropicalista no Teatro Oficina de São Paulo. História (São Paulo)/UNESP, Franca, v. 22, n. 1, pág. 135-163, 2003. Disponível em https://doi.org/10.1590/S0101-90742003000100006. Acesso em: 1 out. 2020.
  • VERTCHENKO, Henrique Brener. Os Comediantes e a Associação dos Artistas Brasileiros: apontamentos para uma gênese. In: Sala Preta, PPGAC/USP, vol. 18, n. 2, 2018, p. 32-45. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/salapreta/article/view/150476/149825. Acesso em 02 out. 2020.

Página gerada em 17/08/2022 23:39:10 (consulta levou 0.112921s)