Nome da Atividade
LABORATÓRIO DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS
CÓDIGO
05001109
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CRÉDITOS
4
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Panorama da contação de histórias. A narrativa no palco. Investigação de possibilidades cênicas para o ator narrador. O envolvimento do espectador. Trânsitos possíveis entre o professor, o ator e o narrador. A contação de histórias como recurso e experiência pedagógica em sala de aula.

Objetivos

Objetivo Geral:

- Estudar o universo da contação de histórias.
- Investigar possibilidades cênicas para o ator/professor/narrador.
- Instrumentalizar o professor/narrador para explorar as ferramentas de contação de histórias junto a seus alunos/narradores.

Conteúdo Programático

UNIDADE 1 – PANORAMA DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS
1.2 Mito, religião e a origem das narrativas orais
1.3 Fábulas e contos de fada
1.4 O teatro épico

UNIDADE 2 – ENTRE AEDOS, GRIOTS E SHERAZADES
2.1 Aquele que conta
2.2 O ator em solo narrativo: investigação de possibilidades cênicas
2.3 O narrador e o seu desdobramento em personagens

UNIDADE 3 – O ENVOLVIMENTO DO ESPECTADOR
3.1 O enredamento do espectador na trama tecida pelo narrador
3.2 A pedagogia do espectador

UNIDADE 4 – A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS EM SALA DE AULA
4.1 A dramatização como ferramenta pedagógica
4.2 o professor/narrador/personagem
4.3 O aluno narrador: a apropriação de fundamentos da linguagem teatral através da contação de histórias em sala de aula

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BERNAT, Isaac Garson. O olhar do griot sobre o ofício do ator: reflexões a partir dos encontros com Sotigui Kouyaté. Anais ABRACE. v. 9, n. 1 (2008). Disponível em: https://www.publionline.iar.unicamp.br/index.php/abrace/article/view/1320. Acesso em: marc. 2019.
  • KEISERMAN, Nara Waldemar. Diálogos sobre a Narração – É a nostalgia da fogueira, tenho certeza. Revista Brasileira de Estudos da Presença, [S.l.], v. 2, n. 1, p. 215-229, jun. 2012. ISSN 2237-2660. Disponível em: . Acesso em: mar. 2019.
  • ROSENFELD, Anatol. O teatro épico. 3. ed. São Paulo: Perspectiva, 1997.

Bibliografia Complementar:

  • DE MARINIS, MARCO. Corpo e Corporeidade no Teatro: da semiótica às neurociências. Pequeno glossário interdisciplinar. Revista Brasileira de Estudos da Presença, Porto Alegre, v. 2, n. 1, p. 42-61, jan./jun. 2012. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/presenca/article/view/24243/18213. Acesso: mar. 2019.
  • DESGRANGES, Flávio. A pedagogia do espectador. São Paulo: HUCITEC, 2003.
  • GUINSBURG, J., COELHO NETO, J. T. e CARDOSO, Reni C., organizadores. Semiologia do teatro. São Paulo: Perspectiva, 2006.
  • LABAN, Rudolf. Domínio do movimento. São Paulo: Summus editorial, 1978.
  • LECOQ, Jacques. O corpo poético: uma pedagogia da criação teatral. São Paulo: SENAC, 2010 São Paulo: SENAC, 2010.

Página gerada em 21/04/2024 16:57:04 (consulta levou 0.075567s)