Nome da Atividade
Politica no Brasil pós-1964: ditadura, transição e qualidade da democracia
CÓDIGO
0560167
Carga Horária
68 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
CRÉDITOS
4

Ementa

A disciplina tem por objetivo apresentar um panorama com as principais interpretações formuladas por pesquisadores e pesquisadoras da Ciência Política e de áreas afins a respeito da dinâmica política brasileira a partir do Golpe de 1964. A análise da bibliografia produzida irá ser conduzida a partir de quatro eixos: 1º) as interpretações sobre o Golpe e os acontecimentos que ajudam a explicar como ele foi possível; 2º) os estudos sobre o regime autoritário brasileiro e suas peculiaridades; 3º) as análises sobre a transição democrática e os estudos transitológicos; 4º) os estudos sobre consolidação e qualidade da democracia.

Objetivos

Objetivo Geral:

A disciplina tem por objetivo apresentar um panorama com as principais interpretações formuladas por pesquisadores e pesquisadoras da Ciência Política e de áreas afins a respeito da dinâmica política brasileira a partir do Golpe de 1964.

Conteúdo Programático

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ALVES, Maria Helena Moreira. Estado e oposição no Brasil (1964-1984). Bauru: Edusc, 2005.
  • ARTURI, Carlos S. O debate teórico sobre mudança de regime político: o caso brasileiro. Revista de Sociologia e Política, Curitiba, n.17, nov. 2001, p. 11-31.
  • CARDOSO, Fernando Henrique. O modelo político brasileiro e outros ensaios. São Paulo: Paz e Terra, 1972.
  • CRUZ, Sebastião C. Velasco e; MARTINS, Carlos Estevan. De Castello a Figueiredo: uma inscursão na pré-história da abertura. In: SORJ, Bernardo; ALMEIDA, Maria Hermínia Tavares de (Org.). Sociedade e Política no Brasil pós-64. 2.ed. São Paulo: Brasiliense, 1984. p. 13-61.
  • D’ARAUJO, Maria Celina; CASTRO, Celso. Democracia e Forças Armadas no Cone Sul. Rio de Janeiro: FGV, 2000.
  • DINIZ, Eli. A transição política no Brasil: uma reavaliação da dinâmica da abertura. Dados: Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v.28, n.3, p. 329-346, 1985.
  • DREIFUSS, René Armand. 1964: a conquista do Estado: ação política, poder e golpe de classe. 2.ed. rev. Petrópolis: Vozes, 1981.
  • JO, Maria Celina; CASTRO, Celso. Democracia e Forças Armadas no Cone Sul. Rio de Janeiro: FGV, 2000.
  • DINIZ, Eli. A transição política no Brasil: uma reavaliação da dinâmica da abertura. Dados: Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v.28, n.3, p. 329-346, 1985.
  • DREIFUSS, René Armand; DULCI, Otavio Soares. As Forças Armadas e a política. In: SORJ, Bernardo; ALMEIDA, Maria Hermínia Tavares de (Org.). Sociedade e política no Brasil pós-64. 2.ed. São Paulo: Brasiliense, 1984. p. 87-117.
  • FERNANDES, Florestan. Revolução ou contra-revolução. In: _____. Brasil: em compasso de espera. São Paulo: HUCITEC, 1980. p. 113-130.
  • FIGUEIREDO, Argelina Cheibub. Democracia ou reformas? Alternativas democráticas à crise política (1961-1964). São Paulo: Paz e Terra, 1993.
  • HUGGINS, Martha K. Legacies of authoritarianism: Brazilian torturers’ and murderers’ reformulation of memory. Latin American Perspectives, Thousand Oaks / London / New Delhi, v.27, n.2, p. 57-78, 2000.
  • HUNTER, Wendy. Assessing civil-military relations in postauthoritarian Brazil. In: KINGSTONE, Peter R.; POWER, Timothy J. (Ed.). Democratic Brazil: actors, institutions, and processes. Pittsburgh: University of Pittsburgh Press, 2000. p. 121-125.
  • HUNTINGTON, Samuel P. A terceira onda: a democratização no final do século XX. São Paulo: Ática, 1994.
  • LAMOUNIER, Bolívar. O “Brasil autoritário” revisitado: o impacto das eleições sobre a abertura. In: STEPAN, Alfred (Org.). Democratizando o Brasil. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988. p. 83-134.
  • MAINWARING, Scott; SHARE, Donald. Transição por transação: democratização no Brasil e na Espanha. Dados, Rio de Janeiro, v.29, n.2, p. 207-236, 1986.
  • MARTINS, Luciano. A “liberalização” do regime autoritário no Brasil. In: O’DONNELL, Guillermo; SCHMITTER, Philippe C.; WHITEHEAD, Laurence (Org.). Transições do regime autoritário: América Latina. São Paulo: Vértice / Revista dos Tribunais, 1988. p. 108-139.
  • MOISÉS, José Álvaro. Os brasileiros e a democracia: bases sócio-políticas da legitimidade democrática. São Paulo: Ática, 1995.
  • MUNCK, Gerardo; LEFF, Carole. Modes of Transition and Democratization: South America and Eastern Europe in comparative perspective. Comparative Politics, v.29, n.3, p. 343-362, 1997.
  • O’DONNELL, Guillermo. Contrapontos: autoritarismo e democratização. São Paulo: Vértice / Revista dos Tribunais, 1986.
  • O’DONNELL, Guillermo. Introdução aos casos latino-americanos. In: _____; SCHMITTER, Philippe C.; WHITEHEAD, Laurence (Org.). Transições do regime autoritário: América Latina. São Paulo: Vértice / Revista dos Tribunais, 1988. p. 17-36.
  • O’DONNELL, Guillermo; SCHMITTER, Philippe C. Transições do regime autoritário: primeiras conclusões. São Paulo: Vértice / Revista dos Tribunais, 1988.
  • O’DONNELL, Guillermo; SCHMITTER, Philippe C.; WHITEHEAD, Laurence (Org.). Transições do regime autoritário: América Latina. São Paulo: Vértice / Revista dos Tribunais, 1988.
  • PEREIRA, Anthony W. Ditadura e repressão: o autoritarismo e o estado de direito no Brasil, no Chile e na Argentina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2010.
  • ROUQUIÉ, Alain; LAMOUNIER, Bolivar; SCHVARZER, Jorge (Org.). Como renascem as democracias. São Paulo: Brasiliense.
  • SANTOS, Wanderley Guilherme dos. (1962). Quem dará o golpe no Brasil? Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1985.
  • SKIDMORE, Thomas E. Brasil: de Getúlio Vargas a Castelo Branco (1930-1964). Rio de Janeiro: Saga, 1969.
  • STEPAN, Alfred. As prerrogativas militares nos regimes pós-autoritários: Brasil, Argentina, Uruguai e Espanha. In: _____ (Org.). Democratizando o Brasil. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988. p. 521-562.
  • ZAVERUCHA, Jorge. Prerrogativas militares nas transições brasileira, argentina e espanhola. Revista Brasileira de Ciências Sociais, n.19, p. 56-65, 1992.
  • ZAVERUCHA, Jorge. Rumor de sabres. São Paulo: Ática, 1994.

Página gerada em 22/02/2024 11:27:51 (consulta levou 0.048941s)