Nome da Disciplina
TRABALHO, SOCIEDADE E DESIGUALDADES
CÓDIGO
06560042
Carga Horária
60 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Ementa: Análise da formação e transformação do mercado de trabalho no Brasil, identificando sua conexão com a produção das desigualdades sociais e com a transformação da questão social. Análise do papel do Estado e das políticas públicas de trabalho e emprego na integração da classe trabalhadora e no enfrentamento da questão social. Análise das experiências e trajetórias de trabalhadoras e trabalhadores no mercado de trabalho e suas construções identitárias.

Objetivos

Objetivo Geral:

Objetivo(s) geral(ais):
- Analisar a formação e a transformação do mercado de trabalho no Brasil, sua conexão com a produção das desigualdades sociais e com a transformação da questão social.
- Analisar o papel do Estado e das políticas públicas de trabalho e emprego na integração da classe trabalhadora e no enfrentamento da questão social.
- Analisar as experiências e trajetórias de trabalhadoras e trabalhadores no mercado de trabalho e suas construções identitárias.

 

Objetivos Específicos:

Objetivo(s) específico(s):
- Analisar os conceitos de trabalho e mercado de trabalho, identificando sua centralidade na configuração das formas de identidade, integração e conflito nas modernas sociedades capitalistas.
- Analisar as transformações do trabalho nas sociedades modernas, a estruturação da condição salarial, identificando sua conexão com a produção das desigualdades e com a emergência da questão social.
- Analisar a noção de crise do trabalho nas sociedades contemporâneas, sua relação com os processos de reestruturação capitalista e com a emergência de uma nova questão social.
- Analisar a formação e a transformação do mercado de trabalho no Brasil, os processos de informalização, precarização e flexibilização do trabalho e a produção das desigualdades sociais.
- Identificar e analisar as políticas públicas de trabalho e emprego no Brasil, identificando seu papel no enfrentamento da questão social.
- Analisar as experiências e trajetórias de trabalhadores no mercado de trabalho brasileiro contemporâneo, identificando suas formas de construção identitária.
- Identificar e utilizar as principais fontes de dados estatísticos sobre mercado de trabalho no Brasil.
- Analisar as transformações do trabalho e do mercado de trabalho na região sul do Estado do Rio Grande do Sul, em conexão com os objetivos e atividades propostos pelo Observatório Social do Trabalho, projeto de pesquisa, ensino e extensão do IFISP/UFPel.

Conteúdo Programático

Programa:
I – A construção do objeto de investigação:
1. Trabalho, mercado de trabalho e desigualdades na investigação sociológica.
2. Transformações do trabalho e a questão social.
3. Experiências, trajetórias e construção da identidade social no trabalho.
II – As transformações do trabalho, a reestruturação capitalista e a crise nas sociedades contemporâneas:
4. Transformações do paradigma produtivo, acumulação flexível e empresas em rede.
5. Transformações da condição salarial e nova questão social.
6. Transformações do trabalho e crise das identidades sociais e profissionais.
III – As transformações do mercado de trabalho, as desigualdades e a questão social no Brasil:
7. Formação do mercado de trabalho e informalidade.
8. Condição salarial, desigualdades e questão social.
9. Estado, instituições e políticas públicas de emprego.
10. Experiências, trajetórias e identidades no mercado de trabalho.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ARENDT, Hannah. A Condição Humana. Rio de Janeiro, Forense Universitária, 2010.
  • BARBOSA, Alexandre. A formação do mercado de trabalho no Brasil. São Paulo: Alameda, 2008.
  • CARDOSO, Adalberto. A construção da sociedade do trabalho no Brasil. Uma investigação sobre a persistência secular das desigualdades. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2010.
  • CASTEL, Robert. As transformações da questão social. In: BOGUS, L. et al. (Org.). Desigualdade e a questão social. São Paulo: EDUC, 2000.
  • CASTEL, Robert. As metamorfoses da questão social. Uma crônica do salário. Petrópolis: Vozes, 2001.
  • CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.
  • DUBAR, Claude. A crise das identidades. A interpretação de uma mutação. Porto: Edições Afrontamento, 2006.
  • GUIMARÃES, Nadya. Desemprego, uma construção social. São Paulo, Paris e Tóquio. Belo Horizonte: Argumentum, 2009.
  • HARVEY, David. A Condição Pós-Moderna. São Paulo: Loyola, 1993.
  • HUGUES, Everett C. Le Regard Sociologique. Essais choisis. Paris: Éditions EHESS, 1996.
  • KUMAR, Krishan. Da sociedade pós-industrial à pós-moderna. Novas teorias sobre o mundo contemporâneo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1997.
  • MARX, Karl. Salário, Preço e Lucro. IN: ANTUNES, R. (Org.). A Dialética do Trabalho. Escritos de Marx e Engels. São Paulo: Expressão Popular, 2004.
  • MARX, Karl. O capital. Crítica da economia política. São Paulo: Abril Cultural, 1983.
  • POCHMANN, Márcio. O emprego na globalização. São Paulo: Boitempo, 2002.
  • OFFE, Claus. Trabalho & Sociedade: Problemas estruturais e perspectivas para o futuro da sociedade do trabalho. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1989.
  • POCHMANN, Márcio. Rumos da política do trabalho no Brasil. IN: SILVA E SILVA e IAZBECK (Org.). Políticas públicas de trabalho e renda no Brasil contemporâneo. São Paulo: Cortez; São Luis/MA: FAPEMA, 2008.
  • PRIES, Ludger. Teoría Sociológica Del Mercado de Trabajo. IN: DE LA GARÇA, E. (Coord.). Tratado Latinoamericano de Sociologia del Trabajo.México, El Colegio de México, 2003.
  • THEODORO, Mário. As características do mercado de trabalho e as origens da informalidade no Brasil. IN: RAMALHO & ARROCHELAS (Org.). Desenvolvimento, subsistência e trabalho informal no Brasil. São Paulo, Cortez; Petrópolis-RJ, CAALL, 2004.
  • Vieira, Priscila. A Experiência de Procura de Trabalho. Interações, vivências e significados. São Paulo: Annablume, 2012.

Bibliografia Complementar:

  • ALVES, Giovanni. O novo (e precário) mundo do trabalho. São Paulo: Boitempo Editorial, 2000.
  • ANTUNES, Ricardo. Adeus ao trabalho. Ensaios sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. São Paulo: Cortez, 1995.
  • ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho. São Paulo: Boitempo Editorial, 1999.
  • ANTUNES, Ricardo (Org.). Riqueza e Miséria do Trabalho no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2006.
  • ANTUNES, Ricardo (Org.). Riqueza e Miséria do Trabalho no Brasil II. São Paulo: Boitempo, 2013.
  • BRAVERMAN, Harry. Trabalho e capital monopolista. A degradação do trabalho no século XX. Rio de Janeiro: Guanabara, 1987.
  • CATTANI, A.D. (org.) Trabalho e tecnologia. Dicionário crítico. Porto Alegre, Vozes, 1997.
  • GORZ, André. Crítica da divisão do trabalho. São Paulo: Martins Fontes, 1989.
  • GORZ, André. Metamorfoses do trabalho. Crítica à razão econômica. São Paulo: Anna Blume, 2005a.
  • GORZ, André. O imaterial. Conhecimento, valor e capital. São Paulo: Annablume, 2005b.
  • HIRATA, Helena. Nova divisão sexual do trabalho? Um olhar voltado para a empresa e a sociedade. São Paulo: Boitempo, 2002.
  • JARDIM, Fabiana. Entre Desalento e Invenção. Experiências de desemprego e desenraizamento em São Paulo. São Paulo: Annablume, 2009.
  • KOWARICK, Lúcio. Capitalismo e marginalidade na América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.
  • MARX, Karl. Os manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2008.
  • MERCURE, D.; SPURK, J. (Org.). O trabalho a história do pensamento ocidental. Petrópolis: Vozes, 2005.
  • MOLIN, N. & FIGUEIREDO, C.(Org.). Políticas Públicas e Desenvolvimento nos Municípios de Pelotas e Rio Grande. Porto Alegre: Cirkula, 2014.
  • NUN, José. O futuro do trabalho e a tese da massa marginal. Novos Estudos. Nº 56.CEBRAP, São Paulo, 2000.
  • SENNETT, Richard. A Corrosão do Caráter. Conseqüências pessoais do trabalho no novo capitalismo. Rio de Janeiro: Record, 2005.
  • SENNETT, Richard. A Cultura do Novo Capitalismo. Rio de Janeiro: Record, 2008.
  • SENNETT, Richard. O Artífice. Rio de Janeiro: Record, 2013.

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
T1 2019 / 2 40 21 Ciências Sociais (Bacharelado - Noturno)
Ciências Sociais (Licenciatura - Noturno)
Horários
ManhãTardeNoite
TER19:00 - 19:50
19:50 - 20:40
20:40 - 21:30
21:30 - 22:20
FRANCISCO EDUARDO BECKENKAMP VARGAS
Professor responsável pela turma

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
TRABALHO, SOCIEDADE E DESIGUALDADES Ciências Sociais (Bacharelado - Noturno)
TRABALHO, SOCIEDADE E DESIGUALDADES Ciências Sociais (Licenciatura - Noturno)

Página gerada em 14/11/2019 17:23:34 (consulta levou 0.174941s)