Nome da Disciplina
PRÁTICA DE ENSINO V
CÓDIGO
06560098
Carga Horária
120 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
04
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
04
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
08
CRÉDITOS
8
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Ementa: Momento de reflexão e construção de trabalho a partir dos princípios da interdisciplinaridade. A realização do projeto pretende fundamentalmente levar os educandos a práticas da autorregulação, da responsabilidade e da cooperação como forma de construção coletiva do saber. A relação indivíduo-sociedade será estimulada a partir da compreensão do homem antropológico, sociológico e político em interação com a área das linguagens, da natureza, matemática e humanas.

Objetivos

Objetivo Geral:

Objetivo(s) geral(ais)
Propiciar espaço de reflexão para construção de projetos didáticos interdisciplinares como forma alternativa para o ensinar e aprender.

 

Objetivos Específicos:

Objetivo(s) específico(s):
a) Trabalhar o conceito de interdisciplinaridade
b) Identificar experiências interdisciplinares na educação básica
c) Construir propostas interdisciplinares a partir dos eixos da área das ciências sociais e entre as áreas da: linguagem, da natureza, matemática e humanas.
d) Desenvolver reflexões sobre a avaliação do processo ensino-aprendizagem

Conteúdo Programático

Programa:
Unidade I
Projeto Pedagógico, O currículo no contexto da interdisciplinaridade, disciplinaridade, multidisciplinaridade, interdisciplinaridade e transdisciplinaridade.
Unidade II
Vivenciar a construção de propostas interdisciplinares Programas de formação de professores: limites e desafios: vivências e experiências interdisciplinares na educação básica.
- Com base nos debates teóricos os alunos deverão produzir nas horas práticas projeto interdisciplinar.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • CARLOS, Jairo Gonçalves. Interdisciplinaridade no ensino médio: desafio e potencialidades. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências). Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
  • FAZENDA, I. Interdisciplinaridade: história, teoria e pesquisa. São Paulo: Papirus, 1995.
  • MORIN, Edgar. A cabeça bem feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.
  • ____________. Os sete saberes necessários à educação do futuro. Trad. Catarina E. F da Silva e Jeanne Sawaya. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2000a.
  • DEMO, Pedro. Avaliação qualitativa. 8 ed. Campinas: São Paulo, Autores ssociados, 2005.

Bibliografia Complementar:

  • LUCKESI, Cipriano C. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez, 1995.
  • ROMÃO, José Estáquio. Avaliação dialógica: desafios e Persperctivas. 3 ed. São Paulo: Cortez: Instituto Paulo Freire, 2001.
  • FRANCO, Maria Laura P. B. Pressupostos epistemológicos da avaliação educacional. In: Avaliação do rendimento escolar, São Paulo: Papirus, 1995.
  • MEDEIROS, Ethel Bauzer de. Provas objetivas, discursivas, orais e práticas. Rio de Janeiro: FGV, 1983.
  • HOFFMANN, Jussara. Avaliação: mito e desafio – uma perspectiva construtivista. Porto Alegre: Educação 7 Realidade, 1991.
  • HOFFMANN, Jussara. Avaliação Mediadora – uma prática em construção: da pré escola à Universidade. Porto Alegre: Educação & Realidade, 1993.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
PRÁTICA EM CIÊNCIAS SOCIAIS IV Ciências Sociais (Licenciatura - Noturno)

Página gerada em 22/11/2019 16:08:05 (consulta levou 0.168645s)