Nome da Atividade
MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE 1
CÓDIGO
07450016
Carga Horária
2880 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Anual
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
288
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
1152
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
1440

Ementa

A formação do profissional em Medicina de Família e Comunidade (MFC) tem como prática norteadora o método clínico centrado na pessoa e a interdisciplinaridade, buscando o cuidado integral e longitudinal em saúde. Desta forma, pretende-se utilizar diversos cenários de aprendizagem, tais como os serviços de saúde dos três níveis de atenção, a comunidade assistida e os momentos de discussão teórica sobre os temas pertinentes ao trabalho do médico especialista em MFC.

Objetivos

Objetivo Geral:

Objetivo Geral

Formar um especialista cuja característica básica é atuar, prioritariamente, em Atenção Primária à Saúde, a partir de uma abordagem biopsicossocial do processo saúde doença, com ações de promoção, proteção, recuperação e educação em saúde no nível individual e coletivo, através de um processo de trabalho interdisciplinar, garantindo assim a integralidade da atenção.

Objetivos específicos

Esse especialista deverá desenvolver a competência para:
- priorizar a prática médica centrada na pessoa, na relação médico-paciente, no cuidado em saúde e na continuidade da atenção;
- atender, com elevado grau de qualidade, sendo altamente resolutivo nos problemas de saúde mais prevalentes relativos a diferentes grupos etários;
- planejar, executar, avaliar e implementar programas e ações em saúde, tendo por base metodologias apropriadas de investigação, com ênfase na utilização do método epidemiológico;
- realizar pesquisa em saúde;
- identificar as necessidades específicas da população adstrita;
- estimular a participação e a autonomia dos indivíduos, das famílias e da comunidade, integrando-se às diferentes instâncias de participação popular em saúde;
- desenvolver habilidades docentes e a capacidade de autoaprendizagem;
- desenvolver a capacidade de crítica da atividade médica, considerando-a em seus aspectos científicos, éticos e sociais;
- atuar no gerenciamento em saúde;
- realizar ações de vigilância em saúde;
- integrar-se aos processos de educação permanente em saúde do seu território.

Conteúdo Programático

Atividades práticas do residente do primeiro ano (R1):
Estágio em Unidades Básicas de Saúde: o médico residente realizará atendimento a indivíduos de diferentes grupos etários provenientes da demanda espontânea e programada, busca ativa, acolhimento, ações programáticas em saúde, grupos de educação/promoção de saúde e reuniões de equipe visando educação permanente e organização do serviço;
Atividades na comunidade: realização de visitas domiciliares, vigilância e promoção de saúde na escola/comunidade, organização de grupos de educação em saúde, participação junto aos fóruns de participação popular;
Plantão nas áreas especializadas: atuação em serviço de urgência e emergência nas áreas básicas (clínica geral, pediatria, ginecologia/obstetrícia, cirurgia ambulatorial e psiquiátrico). Cada residente permanecerá dois meses em cada área de estágio, obedecendo a uma ordem previamente estabelecida.


Atividades teóricas do R1:
Aulas teóricas expositivas;
Discussão de artigos científicos e discussão de casos clínicos;
Participação em seminários, análise de situação de saúde da comunidade e outros assuntos pertinentes em APS;
Horário reservado para realização de estudo orientado por necessidade;
Estudo de intervenção: horário reservado para realização da implementação de projeto de intervenção com desenvolvimento de um produto final* do primeiro ano da residência.
Encontros com tutor: estes encontros (tutorias) consistirão em encontros semanais entre tutor e médico residente. Tais encontros têm como objetivo desenvolver atividades de educação permanente, incluindo o auxílio na elaboração do projeto e execução da intervenção e nas necessidades de formação profissional durante todo período de residência.
*Produto final: ao final do primeiro ano de residência, o aluno deverá apresentar relatório da análise situacional, projeto de intervenção, relatório da intervenção e avaliação da intervenção.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • DUNCAN, B. B. et al. (org.). Medicina ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2022. 2 v.
  • GUSSO, G.; LOPES, J. M. C.; DIAS, L. C. (Orgs.) Tratado de medicina de família e comunidade: princípios, formação e prática. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2019. 2388 p.

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
1 2024 15 9 Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade (Pós-graduação )
NADIA SPADA FIORI
Professor responsável pela turma

Página gerada em 18/05/2024 16:54:01 (consulta levou 0.070823s)