Nome da Atividade
MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE 1
CÓDIGO
07450016
Carga Horária
2880 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Anual
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
1152
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
1440
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
288

Ementa

A formação do profissional em Medicina de Família e Comunidade (MFC) tem como prática norteadora o método clínico centrado na pessoa e a interdisciplinaridade, buscando o cuidado integral e longitudinal em saúde. Desta forma, pretende-se utilizar diversos cenários de aprendizagem, tais como os serviços de saúde dos três níveis de atenção, a comunidade assistida e os momentos de discussão teórica sobre os temas pertinentes ao trabalho do médico especialista em MFC.

Objetivos

Objetivo Geral:

Objetivo Geral

Formar um especialista cuja característica básica é atuar, prioritariamente, em Atenção Primária à Saúde, a partir de uma abordagem biopsicossocial do processo saúde doença, com ações de promoção, proteção, recuperação e educação em saúde no nível individual e coletivo, através de um processo de trabalho interdisciplinar, garantindo assim a integralidade da atenção.

Objetivos específicos

Esse especialista deverá desenvolver a competência para:
- priorizar a prática médica centrada na pessoa, na relação médico-paciente, no cuidado em saúde e na continuidade da atenção;
- atender, com elevado grau de qualidade, sendo altamente resolutivo nos problemas de saúde mais prevalentes relativos a diferentes grupos etários;
- planejar, executar, avaliar e implementar programas e ações em saúde, tendo por base metodologias apropriadas de investigação, com ênfase na utilização do método epidemiológico;
- realizar pesquisa em saúde;
- identificar as necessidades específicas da população adstrita;
- estimular a participação e a autonomia dos indivíduos, das famílias e da comunidade, integrando-se às diferentes instâncias de participação popular em saúde;
- desenvolver habilidades docentes e a capacidade de autoaprendizagem;
- desenvolver a capacidade de crítica da atividade médica, considerando-a em seus aspectos científicos, éticos e sociais;
- atuar no gerenciamento em saúde;
- realizar ações de vigilância em saúde;
- integrar-se aos processos de educação permanente em saúde do seu território.

Conteúdo Programático

Atividades práticas do residente do primeiro ano (R1):
Estágio em Unidades Básicas de Saúde: o médico residente realizará atendimento a indivíduos de diferentes grupos etários provenientes da demanda espontânea e programada, busca ativa, acolhimento, ações programáticas em saúde, grupos de educação/promoção de saúde e reuniões de equipe visando educação permanente e organização do serviço;
Atividades na comunidade: realização de visitas domiciliares, vigilância e promoção de saúde na escola/comunidade, organização de grupos de educação em saúde, participação junto aos fóruns de participação popular;
Plantão nas áreas especializadas: atuação em serviço de urgência e emergência nas áreas básicas (clínica geral, pediatria, ginecologia/obstetrícia, cirurgia ambulatorial e psiquiátrico). Cada residente permanecerá dois meses em cada área de estágio, obedecendo a uma ordem previamente estabelecida.


Atividades teóricas do R1:
Aulas teóricas expositivas;
Discussão de artigos científicos e discussão de casos clínicos;
Participação em seminários, análise de situação de saúde da comunidade e outros assuntos pertinentes em APS;
Horário reservado para realização de estudo orientado por necessidade;
Estudo de intervenção: horário reservado para realização da implementação de projeto de intervenção com desenvolvimento de um produto final* do primeiro ano da residência.
Encontros com tutor: estes encontros (tutorias) consistirão em encontros semanais entre tutor e médico residente. Tais encontros têm como objetivo desenvolver atividades de educação permanente, incluindo o auxílio na elaboração do projeto e execução da intervenção e nas necessidades de formação profissional durante todo período de residência.
*Produto final: ao final do primeiro ano de residência, o aluno deverá apresentar relatório da análise situacional, projeto de intervenção, relatório da intervenção e avaliação da intervenção.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • DUNCAN, B. B. et al. (org.). Medicina ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2022. 2 v.
  • GUSSO, G.; LOPES, J. M. C.; DIAS, L. C. (Orgs.) Tratado de medicina de família e comunidade: princípios, formação e prática. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2019. 2388 p.

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
1 2022 15 8 Residência Médica em Medicina da Família e Comunidade (Pós-graduação )
ELAINE TOMASI
Professor Regente

MARIA LAURA VIDAL CARRETT
Professor Regente

MARIA AURORA DROPA CHRESTANI CESAR
Professor Regente

NADIA SPADA FIORI
Professor Regente

ANA PAULA OLIVEIRA ROSSES
Professor responsável pela turma

EVERTON JOSE FANTINEL
Professor Regente

BÁRBARA HEATHER LUTZ
Professor Regente

ANA MARIA FERREIRA BORGES TEIXEIRA
Professor Regente

JUVENAL SOARES DIAS DA COSTA
Professor Regente

MARCELO FERNANDES CAPILHEIRA
Professor Regente

KELEN DE MORAIS CERQUEIRA
Professor Regente

MAURICIO MORAES
Professor Regente

MARIA LAURA SILVEIRA NOGUEIRA
Professor Regente

PAMELA LIMA BANDEIRA
Professor Regente

RENATA PINTO GOTTINARI DE LIMA
Professor Regente

LAIS MELO CORREA
Professor Regente

ELIANE SCHNEIDER STRAUCH
Professor Regente

ANGELA CHAPON CORDEIRO MADEIRA
Professor Regente

JOSE DA CUNHA SILVEIRA
Professor Regente

ANA CAROLINA OLIVEIRA RUIVO
Professor Regente

ROGERIO DA SILVA LINHARES
Professor Regente

Página gerada em 08/02/2023 01:03:35 (consulta levou 0.132171s)