Nome da Disciplina
SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GEORREFERENCIADAS II
CÓDIGO
0800026
Carga Horária
102 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
6
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
3
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
3
CRÉDITOS
6
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Conceitos e princípios de fotogeologia. Fontes e características dos dados. Comportamento espectral de alvos. Fotogrametria digital e analógica aplicadas. Restituição aerofotogramétrica, ortorretificação e elaboração de mosaicos. Instrumentos analógicos e digitais. Fotointerpretação analógica e digital aplicadas. Qualidade dos resultados.

Objetivos

Objetivo Geral:

Conhecer os métodos de sensoriamento remoto (sub-orbital e orbital) na identificação de estruturas e paisagens geológicas, como técnicas de apoio ao mapeamento geológico, estrutural e geotécnico. Praticar o georreferenciamento em atividades das geociências e das engenharias.

 

Objetivos Específicos:

o aluno deverá ser capaz de projetar, manipular (processar e interpretar) e executar levantamento fotogeológicos a partir de fotografias aéreas e de imagens de sensores remotos em um Sistema Georreferenciado de Informações para cadastro das atividades disciplinares futuras dentro do curso. Prática de georreferenciamento de mapas e cartas com aplicação nas geociências e nas engenharias.

Conteúdo Programático

Unidade 1 – Conceitos e princípios de fotogeologia e do sensoriamente remoto.
Unidade 2 – Fontes e características dos dados. Leis da radiometria. Interação entre radiação eletro-magnética e matéria.
Unidade 3 – Tipos e características de sensores orbitais e sub-orbitais. Imageamento orbital sistemático.
Unidade 4 – Comportamento espectral de alvos.
Unidade 5 – Fotogrametria digital e analógica aplicadas. Instrumentos analógicos e digitais.
Unidade 6 – Tratamento e classificação digital de imagens de sensores remotos.
Unidade 7 – Restituição aerofotogramétrica; ortorretificação e elaboração de mosaicos a partir de fotografias aéreas e de imagens de sensoriamento remoto .
Unidade 8 – Fotointerpretação analógica e digital (sensoriamento remoto) aplicadas: aerofotoanálise da rede de drenagem, macro e microformas do relevo, demarcação de limites aerofotogeológicos.
Unidade 9 – Aerofotointerpretação sob o ponto de vista litológico, estrutural e estratigráfico das rochas ígneas, sedimentares e metamórficas.
Unidade 10 – Qualidade dos resultados.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • • DRURY, S. A. 1993. Imaging interpretation in geology. Ed. Allen & Unwin, 2nd edition, New York (USA).
  • • JENSEN, J. R. 1996. Introductory digital image processing: a remote sensing perspective. Prentice Hall, New York (USA), 316 p.
  • • LILLESAND, T. M. & KIEFER, R. W. 1994. Remote sensing and image interpretation. 3rd edition, John Wiley & Sons, New York (USA), 750 p.

Bibliografia Complementar:

  • • LEGG, C. A. 1992. Remote sensing and geographic information systems: geological mapping, mineral exploration and mining. John Wiley & Sons and • Praxis Publ., Chichester (UK), 166 p.
  • • MENDES, C. A. B. & CIRILO, J. A. 2001. Geoprocessamento em recursos hídricos: princípios, integração e aplicações. ABRH ed., Porto Alegre (RS), 533 pp.
  • • RICHARDS, J. A. 1993. Remote sensing digital image analysis: an introduction. 2nd revised and enlarged edition. Springer-Verlag, New York (USA), 340 p.
  • • RÖMER, H. S. 1969. Fotogeología aplicada. EUDEBA, Buenos Aires (Argentina), 136 p.

Página gerada em 18/06/2019 06:11:07 (consulta levou 0.106752s)