Nome da Atividade
SERVIÇO EM ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO - TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA
CÓDIGO
09010049
Carga Horária
20 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
A DISTÂNCIA
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
20
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
20
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Compreender os processos de avaliação, planejamento e intervenção, como princípios e práticas do Serviço de Atendimento Educacional Especializado para alunos que apresentam TEA

Objetivos

Objetivo Geral:

Compreender os processos de avaliação, planejamento e intervenção, como princípios e práticas do Serviço de Atendimento Educacional Especializado para alunos que apresentam TEA

Conteúdo Programático

. Caracterizando os Transtornos do Espectro Autista: sintomas, diagnósticos, tratamentos
. Teorias de base para compreensão do autismo
. Avaliação nos diferentes domínios
. Avaliação das funções executivas
. Planejamentos: Plano de SAEE, PEI, adequações curriculares
. Intervenções e metodologias em evidência: TEACH, Denver, Dir-Floortime, entre outras
. ABA como ciência
. Papel da família e dos contextos naturais nos planejamentos e intervenções.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • AMY, M. D. Enfrentando o Autismo: A criança autista, seus pais e a relação terapêutica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2001.
  • RODRIGUEZ, R.C. M.C.de Interculturalidade com o universo autista (síndrome de asperger) e o estranhamento docente. Tese de doutorado. Porto Alegre: UFRGS, 2006
  • MARQUEZINE, M. C.; TANAKA, E. D. O.; BUSTO, R. M. (org.) Atendimento Educacional Especializado. Marília: abpee, 2013
  • HEREDERO, E.S. A escola inclusiva e as estratégias para fazer frente a ela:as adaptações curriculares. Acta Scientiarum. Education. Maringá, v. 32, 2010
  • GRANDIN, T.; PANEK, R. O cérebro autista: pensando através do Espectro. Rio de Janeiro: Record, 2017
  • GONZALES, E. Necessidades Educacionais Específicas. Porto Alegre: Artmed, 2007
  • DOVAN, J. ZUCKER, C. Outra sintonia: a história do autismo. São Paulo: Companhia das letras, 2017
  • DIAZ-CANEJA; APOCADA, P.R. Adaptações curriculares. Inclusive, Educação e Cidadania, ano 5, 2008
  • CARNEIRO, M.S. Reflexões sobre a avaliação de aprendizagem de alunos da modalidade da Educação Especial na educação básica. Revista de Educação Especial, v.25, 2012
  • ASPERGER, H. Die autistischenpsychopathenimkindesalter.Archiv Fur Psychiatric und Nervenkrank.tein, 1944
  • WHITMAN, T. L. O desenvolvimento do autismo. São Paulo. M.Books, 2015
  • WILLIAMS, C.; WRIGHT, B. Convivendo com o autismo e síndrome de Asperger. Estratégias práticas para pais e profissionais. São Paulo: Makron Books, 2008.
  • SIEGEL,B.O mundo da criança autista – compreender e tratar perturbações do espectro do autismo. Porto:Porto Editora, 2008
  • SCHIMIDT, C. (org). Autismo, Educação e transdisciplinaridade. São Paulo: Papirus,2013
  • SCHWARTZMAN, J. S. Autismo Infantil. São Paulo: Memnon, 2003
  • ROGERS, S.; DAWSON, G.; VISMARA, L. Autismo: compreender e agir em família. Lisboa: Lidel,2008
  • ROGERS, S.; DAWSON, G.; VISMARA, L. Autismo: compreender e agir em família. Lisboa: Lidel,2008
  • ROGERS, S.; DAWSON, G. Intervenção precoce em crianças com autismo. Lisboa: Lidel, 2010
  • ROTTA, N.; RIEGO, R. Transtornos de Aprendizagem: abordagem neurobiológica e multidisciplinar.Porto Alegre:Artmed. 2006
  • Wing L. Autisticspectrumdisorders. BMJ. 1996;
  • Organização Mundial da Saúde-OMS. Classificação Internacional de Doenças CID-10. Revisão. 8ª ed. (Tradução do Centro Colaborador da OMS para Classificação de Doenças em Português). São Paulo: Editora Universidade de São Paulo; 2000
  • RODRIGUEZ, R.C. M.C.de. Processos mentais e aprendizagens de pessoas TEA. Pós-doutoramento. Braga, PT: Universidade do Minho, 2014

Página gerada em 04/12/2022 02:09:43 (consulta levou 0.061717s)