Nome da Atividade
CARTOGRAFIA TÁTIL
CÓDIGO
10060170
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

A disciplina Cartografia Tátil no ensino da geografia trata da produção de material didático necessário para a transmissão de conceitos geográficos voltada para alunos com deficiência visual, ou seja, representações gráficas com textura e relevo que facilitam o entendimento da orientação e da localização de lugares e fenômenos geográficos.

Objetivos

Objetivo Geral:

Objetivo Geral:

Pesquisar e desenvolver uma linguagem gráfica visual e tátil a ser utilizada para tratamento e comunicação da informação gráfica.

Objetivos Específicos:

Desenvolver técnicas de construção e representação gráfica tátil, buscando o aperfeiçoamento das formas de tratar e representar graficamente a informação geográfica em mapas e diagramas.

Conteúdo Programático

Programa
1.Geografia e Inclusão

2. Educação inclusiva – Legislação Brasileira

3. Introdução à cartografia Tátil: Fundamentos, Conceitos, Perspectivas

4. Objetivos da Cartografia Tátil

5. Linguagem Gráfica Tátil

6. Desenvolvimento de materiais didáticos no contexto da cartografia tátil

7. Gráficos: construção e uso

8. Mapas: construção e uso

9. Uso dos mapas: leitura e interpretação

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ALMEIDA, Rosângela Doin de; PASSINI, Elza Yasuko. Espaço geográfico: ensino e representação. São Paulo: Contexto, 1989. 90p (5 exemplares LabTATE – Laboratório de Cartografia Tátil e Escolar).
  • ALMEIDA, L. C.; LOCH, R. E. N. Mapa tátil: instrumento de inclusão. In: XXII Congresso Brasileiro de Cartografia e Simpósio de Geotecnologias para o Petróleo, 22, 2005, Macaé. Anais...Macaé: 2005.
  • ALMEIDA, R. A.. A cartografia tátil no ensino de Geografia: teoria e prática. In: ALMEIDA, Rosângela Doin de.Cartografia Escolar. São Paulo: Contexto, 2007. p. 119-144.
  • MENEGUETTE, A. A. C. Construção de material didático tátil. Revista de Geografia e Ensino, Belo Horizonte, v.6, n.1, p.58-9, 1997.

Bibliografia Complementar:

  • AMIRALIAN, M. L.T.M. Compreendendo o cego: uma visão psicanalítica da cegueira por meio de desenhos-estórias. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1997.
  • BOER, M. B. R. Quatro estações: uma ferramenta de software para uma pessoa com baixa visão. Dissertação (mestrado profissional), Instituto de Computação, Universidade Estadual de Campinas, 2005.
  • BOER, M. B. R.; D’ABREU, J. V.V. Internconexión para Portadores de Baja Visión: “4 CARMO, W. R.; SENA, C. C. R. G.. A Cartografia e a Inclusão de Pessoas com Deficiência Visual na Sala de Aula: construção e uso de mapas táteis no LEMADI – DG – USP. s/d.
  • FREITAS S, M. I. C; VENTORINI, S. E. (org). Cartografia tátil: orientação e mobilidade às pessoas com deficiência visual. Jundiaí: Paco Editorial, 2011. IBGE. Censo Demográfico 2010: resultados preliminares. Disponível em: http://www.ibge.gov.br.

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
M1 2021 / 1 25 3 Geografia (Licenciatura - Noturno)
Horários
ManhãTardeNoite
QUI19:00 - 19:50
19:50 - 20:40
Vaneza Barreto Pereira
Professor responsável pela turma

Página gerada em 26/09/2021 07:08:05 (consulta levou 0.058775s)