Nome da Atividade
INTRODUÇÃO À CONSERVAÇÃO E RESTAUR. DE MATERIAIS PÉTREOS
CÓDIGO
10790065
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Caracterização dos tipos de rochas mais utilizados na produção de bens culturais. Orientações para elaboração do diagnóstico da ação dos agentes de deterioração sobre os bens culturais pétreos. Diretrizes para a avaliação do estado de conservação dos materiais pétreos. Introdução às técnicas de conservação e restauração de bens culturais em pedra.

Objetivos

Objetivo Geral:

Capacitar o aluno a identificar os tipos de rochas, suas patologias de intervenção.

 

Objetivos Específicos:

Instrumentalizar o aluno para o conhecimento das diversas tipologias de rochas, suas características e origens; apresentar e analisar manifestações culturais do ocidente que utilizam a pedra como material de expressão; identificar os diferentes processos de degradação da pedra e suas possíveis origens; conhecer e discutir métodos de conservação preventiva, conservação curativa e restauração utilizados em materiais pétreos; proporcionar familiaridade nos processos de práticas escultóricas e intervenções de conservação e restauração.

Conteúdo Programático

Tipos de rochas mais utilizados na produção de bens culturais;
Diagnóstico dos bens culturais pétreos;
Diretrizes para a avaliação do estado de conservação dos materiais pétreos;
Conservação e restauração de bens culturais em pedra.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ALMEIDA, Frederico Faria Neves. Manual de Conservação de Cantarias. Brasília: IPHAN , 2005. Disponível em: . Acesso em: 08 abr. 2015.
  • BRAGA, Márcia. Conservação e Restauro: Pedra, Pintura Mural e Pintura em Tela. Rio de Janeiro: Rio, 2003.
  • BRANDI, Cesare. Teoria da Restauração. São Paulo: Atelier Editorial Artes e Ofícios, 2004.
  • ICOMOS-ISCS. Illustrated Glossary on Stone Deterioration Patterns. Monuments and Sites XV, França, 2008. Disponível em: . Acesso em: 08 abr. 2015.

Bibliografia Complementar:

  • ALEMANY, R.M.E. Criterios de Intervención en Materiales Pétreos. Bienes Culturales, Revista del Instituto del Patrimonio Histórico Español, Espanha, n. 2, 2003. Disponível em: . Acesso em: 08 abr. 2015.
  • BARROS, Luis Aires. As Rochas dos Monumentos Portugueses: Tipologias e Patologias. Lisboa: IPPAR, 2001. 2v.
  • SLAIBI, Thais Helena de Almeida; MENDES, Marylka; GUIGLEMETI, Denise O.; GUIGLEMETI, Wallace A, (Orgs.). Banco de Dados de Materiais Empregados em Conservação-Restauração de Bens Culturais. Rio de Janeiro: ABRACOR - Associação Brasileira de Conservação e Restauração de Bens Culturais, 2011.
  • CALVO, Ana. Conservación y Restauración: Materiales, Técnicas y Procedimientos de la A a la Z. 3 ed. Barcelona: Serbal, 2003.
  • COSTA, Antônio Gilberto. Rochas e Histórias do Patrimônio Cultural do Brasil e de Minas. Rio de Janeiro: Bem-te-vi, 2009.
  • WITTKOWER, R., 1987. A Escultura. São Paulo: Martins Fontes.

Página gerada em 02/07/2022 08:36:52 (consulta levou 0.359630s)