Nome da Disciplina
INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA
CÓDIGO
10790083
Carga Horária
60 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Princípios e fundamentos epistemológicos, teóricos e metodológicos da Sociologia, tendo como diretriz, sua transversal implicação no delineamento de concepções teóricas e procedimentos práticos que balizam a ação museológica. Sociologia clássica e os conceitos fundantes do pensamento social subsequente. Perspectivas sociológicas contemporâneas, com ênfase na relação entre sociedade e cultura. Tópicos especiais para discussão e aprofundamento de questões relativas ao, assim denominado, compromisso social dos museus.

Objetivos

Objetivo Geral:

• Capacitar, por meio da instrumentalização teórica da Sociologia, para percepção crítico-reflexiva da realidade social e de como os museus e a prática museológica, nela se inserem.

 

Objetivos Específicos:

• Apresentar e discutir a produção do conhecimento sociológico e seus fundamentos históricos e epistemológicos.
• Refletir sobre conceitos sociológicos fundamentais.
• Debater sobre alguns dos principais processos que fundamentam a dinâmica social.
• Evidenciar a relação de interdisciplinaridade entre Sociologia e Museologia.

Conteúdo Programático

UNIDADE 1 – O ESTABELECIMENTO DA SOCIOLOGIA COMO CAMPO DE CONHECIMENTO
1. Contextualização histórica
2. Estatuto epistemológico

UNIDADE 2 – O CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
1. Auguste Comte
2.Émile Durkheim
3. Karl Marx
4. Max Weber

UNIDADE 3 – O PENSAMENTO SOCIOLÓGICO CONTEMPORÂNEO
1. Teoria Crítica da Escola de Frankfurt
2. Teorias de síntese e a quebra das grandes dicotomias: estrutura e ação; sujeito e objeto; materialismo e idealismo; etc.
3. O Construtivismo Estruturalista de Pierre Bourdieu e seus prolongamentos
4. A crítica Arqueo-genealógica de Michel Foucault
4. A Teoria da Estruturação de Anthony Giddens
5. Construtivismo Fenomenológico: Alfred Shutz; Peter Berger e Thomas Luckmann
6. O Pós-construtivismo de Bruno Latour
7. A Sociologia Cultural Pragmática de Luc Boltanski

UNIDADE 4 – A SOCIOLOGIA NO BRASIL
1. História e teorias
2. Cultura e sociedade
3. Pensamento social brasileiro hoje
UNIDADE 5 – O CARATÉR SOCIAL DO MUSEU
1. Sociologia e Museologia: interfaces
2. Temas pontuais para reflexão e debate

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ALEXANDER, J.. A importância dos clássicos. In: Giddens, A. & Turner, J. (Org.). Teoria social hoje. São Paulo: UNESP, 1999. p.23-89. ALEXANDER, Jeffrey C. O novo movimento teórico. RBCS, nº 4, vol. 2, jun. 1987 ARON, Raymond. As etapas do pensamento sociológico. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1995. ASENSI, Felipe Dutra. O espaço da ação coletiva na teoria da estruturação de Anthony Giddens. Revista Habitus, v. 3, n. 1, 2005. BAUMAN, Zygmunt; MAY, Tim. Aprendendo a pensar com a sociologia. Rio de Janeiro Zahar. 2002 CERÁVOLO, Suely. Delineamentos para uma teoria da Museologia. Anais do Museu Paulista, n. 12, jun-dez, 2004, pp. 327-268. COMTE, A.. Curso de Filosofia Positiva: Lição I. In: Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1983. p.3-39. CORCUFF, Philippe. As novas sociologias: construções da realidade social. São Paulo: EDUSC. 2001. Pp 11 à 32. DURKHEIM, Emile. Coleção Os Pensadores. São Paulo: Nova Cultural, 1991. ELIAS, Norbert. “Característicasuniversais da sociedadehumana”. In: Introdução à sociologia. Lisboa: Ed. 70. pp.113-145. GOMES, Ivan Marcelo; DE ALMEIDA, Felipe Quintão; VAZ, Alexandre Fernandez. Sobre corpo, reflexidade e poder: um diálogo entre Anthony Giddens e Michel Foucault. Política & Sociedade, v. 8, n. 15, p. 299-320, 2009. JOHNSON, Allan G. Dicionário de sociologia: guia prático da linguagem sociológica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997. 300 p. LEVINE, Donald. “Visões do presente: a ciência social em crise ou em transformação” In: Visões da Tradição Sociológica. Rio de Janeiro: Zahar. 1997. LIMA, Diana Farjalla Correia. Revista Museologia e Patrimônio, Vol. 3, No 2 (2010). Revista Museologia e Patrimônio, v. 3, n. 2, 2010. MARX, Karl. Coleção Os Pensadores. São Paulo: Nova Cultural, 2008. MATTOS, Patrícia. A sociologia política do reconhecimento: as contribuições de Charles Taylor, axel Honneth e Nancy Fraser. São Paulo: Annablume. 2006.

Bibliografia Complementar:

  • ARAÚJO, Marcelo Mattos; BRUNO, Maria Cristina Oliveira (Org.) A memória do pensamento museológico contemporâneo: documentos e depoimentos. São Paulo: Comitê Brasileiro do ICOM, 1995. ANJOS, José Carlos Gomes dos. Bourdieu e Foucault: derivas de um espaço epistêmico. Anos 90: revista do Programa de Pós-Graduação em História. Porto Alegre. Vol. 11, n. 19/20 (jan/dez. 2004), p. 139-165, 2004. BERGER, Peter; LUCKMANN, Thomas. A construção social da realidade. Petrópolis: Vozes. 2002. BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Editora Difel. 1989. CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA nº 16. Museologia, teoria e prática. COLLINS, Randal. Quatro Tradições Sociológicas. RJ: Vozes. 2009. DOMINGUES, J. Teorias Sociológicas no século XX. Civilização Brasileira.2001. DURKHEIM, É. As regras do método sociológico. São Paulo: Martins Fontes, 2007. ELIAS, Norbert. O processo civilizador: Formação do Estado e Civilização. Volume 2. Rio de Janeiro: Zahar, 1993. ENGEL, Willy G. Esboco de uma sociologia cultural do conhecimento. São Paulo: Ed. Matese, 1966. 111 p. FERNANDES, Florestan. Elementos de sociologia teórica. 2. ed. São Paulo: Ed. Nacional, 1974. 297 p GIDDENS, Anthony. “A teoria da estruturação”. In: Dualidade de estrutura: agência e estrutura. Oeiras, Portugal: Celta, 2000, pp. 43-65. GIDDENS, Anthony. Em defesa da sociologia: ensaios, interpretações e tréplicas. São Paulo: Editora da UNESP, 2001. 393p. GIDDENS, Anthony; TURNER, Jonathan (Org.) Teoria social hoje. São Paulo: UNESP, 1999. HABERMAS, Jürgen. Técnica e ciência como ideologia. São Paulo: Abril Cultural, 1975. (Coleção Os Pensadores). HONNETH, Axel. Luta por reconhecimento. A gramática moral dos conflitos sociais. São Paulo: Editora 34, 2003. LAHIRE, Bernard. Trajetória acadêmica e pensamento sociológico: entrevista com Bernard Lahire. Educ. Pesqui., Ago 2004, vol.30, no.2, p.315-321. LATOUR, Bruno. Jamais fomos modernos. Editora 34, 1994.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA Museologia (Bacharelado)

Página gerada em 21/11/2019 17:12:46 (consulta levou 0.172741s)