Nome da Atividade
ESTUDOS RURAIS II
CÓDIGO
10910061
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CRÉDITOS
4

Ementa

Estudo de teorias e abordagens pertinentes à prática da investigação
antropológica junto a populações rurais a partir da leitura de trabalhos
etnográficos referentes a sociedades rurais.

Objetivos

Objetivo Geral:

Oportunizar, a partir da análise de trabalhos etnográficos, a apreensão de
noções e conceitos fundamentais aos estudos antropológicos do rural.

Conteúdo Programático

1. Leituras etnográficas do rural

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O afeto da terra: imaginários, sensibilidades e motivações de relacionamentos com a natureza e o meio ambiente entre agricultores e criadores sitiantes do bairro dos Pretos. Campinas: Editora da Unicamp, 1999.
  • BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Plantar, colher, comer: um estudo sobre o campesinato goiano. Rio de Janeiro: Graal, 1981.
  • CANDIDO, Antonio. Os parceiros do Rio Bonito: estudo sobre o caipira e a transformação dos seus meios de vida. São Paulo: Duas Cidades, 2001.
  • COMERFORD, John Cunha. Como uma família: sociabilidade, territórios de parentesco e sindicalismo rural. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2003.
  • GODOI, Emília Pietrafesa de. O trabalho da memória: cotidiano e história no sertão do Piauí. Campinas: Editora da Unicamp, 1999.
  • HEREDIA, Beatriz M. A. A morada da vida: trabalho familiar de pequenos produtores do Nordeste do Brasil. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.
  • MOURA, Margarida Maria. Os deserdados da terra: a lógica costumeira e judicial dos processos de expulsão e invasão da terra camponesa no sertão de Minas Gerais. São Paulo: Hucitec, 1988.
  • MOURA, Margarida Maria. Os herdeiros da terra: parentesco e herança numa área rural. São Paulo: Hucitec, 1978.
  • MUSUMECI, Leonarda. O mito da terra liberta. São Paulo: ANPOCS, 1988.
  • NEVES, Delma Pessanha. Lavradores e pequenos produtores de cana: estudo das formas de subordinação dos pequenos produtores agrícolas ao capital. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.
  • NOVAES, Regina Reyes. De corpo e alma: catolicismo, classes socias e conflitos no campo. Rio de Janeiro: Graphia, 1997.
  • PAULILO, Maria Ignez Silveira. Produtor e agroindústria: consensos e dissensos – o caso de Santa Catarina. Florianópolis: Editora da UFSC, 1990.
  • RENK, Arlene. A luta da erva: um ofício étnico no Oeste Catarinense. Chapecó (SC): Grifos, 1997.
  • RENK, Arlene. Sociodicéia às avessas. Chapecó (SC): Argos, 2000
  • WOORTMANN, Ellen. Herdeiros, parentes e compadres: colonos do Sul e sitiantes do Nordeste. Brasília: Editora da UnB, 1995.
  • WOORTMANN, Ellen; WOORTMANN, Klaas. O trabalho da terra: a lógica e a simbólica da lavoura camponesa. Brasília: Editora da UnB, 1997.

Bibliografia Complementar:

  • VVAA. História Social do Campesinato Brasileiro. São Paulo: Ed. UNESP, 2009. 9 v.

Página gerada em 23/07/2024 08:05:53 (consulta levou 0.108921s)