Nome da Disciplina
ETNOFARMACOLOGIA
CÓDIGO
12000071
Carga Horária
30 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
2
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
2
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Conceito de etnofarmacologia; História do uso de plantas medicinais nas principais sociedades: “remédios da natureza”. Delineamento de uma abordagem etnofarmacológica e suas vantagens na busca de novos fármacos. Conhecimento popular x conhecimento cientifico x crença no que diz respeito às plantas medicinais. Os princípios ativos das plantas; Partes úteis das plantas. Aspectos culturais das plantas medicinais (plantas sagradas e secretas); Tratamento de plantas medicinais (conhecimento científico x etnoconhecimento).

Objetivos

Objetivo Geral:

Demonstrar as diferenças entre conhecimento popular e crença, buscando as facilidades que este primeiro pode fornecer na descoberta de novas entidades terapêuticas. Metodologia de identificação, aproveitamento racional e transformação do conhecimento popular em dados científicos. Abordagem da exploração racional da biodiversidade e proteção dos conhecimentos tradicionais.

Conteúdo Programático

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • LORENZI, H.; MATOS, F.J.A. Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas. Nova Odessa, SP: instituto Plantarum, 2002.
  • COSTA, A.F. Farmacognosia. 6 ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2002.
  • BRUNTON, L.L. As bases farmacológicas da terapêutica de Goodman & Gilman. 12ª ed. Porto Alegre: AMGH, 2012
  • ELISABETSKY, E. J. Ethnopharmacol., 32, 235, 1990

Bibliografia Complementar:

  • ALBUQUERQUE, U.P. Etnobiologia e biodiversidade. Recife: Sociedade Brasileira de Etnobiologia e Etnoecologia, 2005.
  • HAVERROTH, M. Etnobotânica, uso e classificação do vegetais pelos Kaingang terra indígena Xapecó. Recife: Sociedade Brasileira de Etnobiologia e Etnoecologia, 2007.
  • ALICE, C.B. Plantas medicinais de uso popular: atlas farmacognóstico. Canoas: Ed. Ulbra, 2004.
  • VIEIRA, L.S. Fitoterapia da Amazônia: manual das plantas medicinais. 2 ed. São Paulo: Ceres, 1992
  • CUNHA, A.P. Plantas e produtos vegetais em fitoterapia. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2003.
  • VELLOSO, C.C. Plantas medicinais. Porto Alegre: Emater, 2003.
  • PUSHPANGADAN, P. Ethnopharmacology: Recent Advances, Daya publishing House; 1 ed. edition 2008.
  • SIMÕES, C.M.O.; SCHENKEL, E.P.; GOSMANN, G., MELLO, J.C.P. de; MENTZ, L.A.; PETROVICK, P.R. (Farmacognosia: da planta ao medicamento. 6 ed. Porto Alegre: Ed. da UFRGS; Florianópolis: Editora da UFSC, 2007.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
ETNOFARMACOLOGIA Farmácia (Bacharelado)

Página gerada em 10/12/2019 00:58:09 (consulta levou 0.155243s)