Nome da Atividade
QUALIDADE DO PRODUTO NA INDÚSTRIA DE PAINÉIS DE MADEIRA
CÓDIGO
15000676
Carga Horária
30 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
2
CRÉDITOS
2
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Importância da normalização na indústria de madeira reconstituída. Madeira compensada. Painéis de partículas de média densidade. Chapa dura. Painéis de fibra de média densidade. Diferenças entre normas brasileiras, americana e europeia. Requisitos normativos.

Objetivos

Objetivo Geral:

Objetivo geral:
Capacitar o discente sobre o conhecimento das normas técnicas aplicadas às indústrias para avaliação da qualidade dos painéis de madeira em termos de realização dos ensaios físico-mecânicos e atendimento aos requisitos em relação as diferentes condições de uso.

Objetivos específicos:
- Ensinar a leitura e interpretação de normas técnicas empregadas no segmento da madeira reconstituída;
- Determinar e avaliar as propriedades físico-mecânicas das chapas por meio de ensaios destrutivos de acordo com as normas nacionais e internacionais;
- Redigir relatórios técnicos para as chapas avaliadas.

Conteúdo Programático

Unidade I – Painéis de madeira reconstituída
1.1 Importância da normalização na indústria de madeira reconstituída
Unidade II – Madeira Compensada
2.1 Amostragem e condicionamento dos corpos de prova
2.2 Ensaios Físicos
2.3 Ensaios Mecânicos
2.4 Condições de Uso e Requisitos
Unidade III – Painéis de Partículas de Média Densidade
3.1 Amostragem e condicionamento dos corpos de prova
3.2 Ensaios Físicos
3.3 Ensaios Mecânicos
3.4 Condições de uso e Requisitos
Unidade IV – Chapa Dura
4.1 Amostragem e condicionamento dos corpos de prova
4.2 Ensaios Físicos
4.3 Ensaios Mecânicos
4.4 Condições de uso e Requisitos
Unidade V – Painéis de Fibra de Média Densidade
5.1 Amostragem e condicionamento dos corpos de prova
5.2 Ensaios Físicos
5.3 Ensaios Mecânicos
5.4 Condições de uso e Requisitos
Unidade VI – Painéis Especiais (PLP, OSB, Cimento-Madeira)
6.1 Amostragem e condicionamento dos corpos de prova
6.2 Ensaios Físicos
6.3 Ensaios Mecânicos
6.4 Condições de uso e Requisitos

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • Associação Brasileira de Normas Técnicas. Amostragem de Compensado para ensaio — Requisitos: ABNT NBR 9488. Rio de Janeiro: ABNT, 2011. 3p.
  • Associação Brasileira de Normas Técnicas. Condicionamento dos corpos de prova de compensados para ensaio — Requisitos: ABNT NBR 9489. Rio de Janeiro: ABNT, 2011. 2p.
  • Associação Brasileira de Normas Técnicas. Painéis de partículas de média densidade Parte 1: Terminologia: ABNT NBR 14810-1. Rio de Janeiro: ABNT, 2014. 5p.
  • Associação Brasileira de Normas Técnicas. Painéis de fibras de média densidade Parte 1: Terminologia: ABNT NBR 15316-1. Rio de Janeiro: ABNT, 2019. 83p.
  • Associação Brasileira de Normas Técnicas. Chapa dura de fibra de madeira - Requisitos e método de ensaio: ABNT NBR 10024. Rio de Janeiro: ABNT, 2012. 11p.

Bibliografia Complementar:

  • Associação Brasileira de Normas Técnicas. Compensado — Determinação do teor de umidade: ABNT NBR 9484. Rio de Janeiro: ABNT, 2011. 2p.
  • Associação Brasileira de Normas Técnicas. Compensado — Determinação da massa específica aparente: ABNT NBR 9485. Rio de Janeiro: ABNT, 2011. 3p.
  • Associação Brasileira de Normas Técnicas. Compensado — Determinação da absorção de água: ABNT NBR 9486. Rio de Janeiro: ABNT, 2011. 2p.
  • Associação Brasileira de Normas Técnicas. Compensado — Determinação da resistência a flexão estática — Requisitos: ABNT NBR 9533. Rio de Janeiro: ABNT, 2012. 5p.
  • Associação Brasileira de Normas Técnicas. Madeira Compensada — Tolerâncias dimensionais: ABNT ISO 1954. Rio de Janeiro: ABNT, 2007. 2p.
  • Associação Brasileira de Normas Técnicas. Madeira Compensada — Qualidade de colagem Parte 1: Métodos de ensaio: ABNT ISO 12466-1. Rio de Janeiro: ABNT, 2012. 16p.
  • Associação Brasileira de Normas Técnicas. Madeira Compensada — Qualidade de colagem Parte 2: Requisitos: ABNT ISO 12466-2. Rio de Janeiro: ABNT, 2012. 5p.
  • AMERICAN NATIONAL STANDARDS INSTITUTE. ANSI A208.2: Medium density fiberboard (MDF) for interior application. Composite Panel Association. Gaithersburg, USA, 2002.
  • American Society for Testing and Materials. Annual Book of ASTM Standards. Philadelphia. Section 4 Construction, v.04.09 – Wood. Designation D – 2395. Standard Test Methods for Specific Gravity of Wood and WoodBased Materials. 1994.
  • AMERICAN SOCIETY OF TESTING AND MATERIALS. ASTM D 1037: Evaluating properties of wood-based fiber and particle panel materials. Philadelphia, USA, 1999.
  • Associação Brasileira de Normas Técnicas. Painéis de fibras de média densidade Parte 2: Requisitos e método de ensaio: ABNT NBR 15316-2. Rio de Janeiro: ABNT, 2014. 4p.
  • Associação Brasileira de Normas Técnicas. Painéis de partículas de média densidade Parte 2: Requisitos e método de ensaio: ABNT NBR 14810-2. Rio de Janeiro: ABNT, 2018. 71p.
  • ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Projeto de estruturas de madeira: NBR 7190. Rio de Janeiro: ABNT, 1997. 107p.
  • European Committee for Standardization. EN 391 - Glued laminated timber - Delamination test of glue lines. European Standard, 1995.
  • European Committee for Standardization. EN(pr) 408 - draft. Timber structures - Structural timber and glued laminated timber - Determination of some physical and mechanical properties. European Standard, 2000.
  • EUROPEAN COMMITTEE FOR STANDARDIZATION. EN 310: Wood-based panels - Determination of modulus of elasticity in bending and of bending strength. Brussel, Belgium,1993.
  • EUROPEAN COMMITTEE FOR STANDARDIZATION. EN 317: Particleboards and Fiberboards - Determination of swelling in thickness after immersion in water. Brussel, Belgium,1993.
  • EUROPEAN COMMITTEE FOR STANDARDIZATION. EN 319: Particleboards and Fiberboards - Determination of tensile strength perpendicular to the plane of the board. Brussel, Belgium,1993.
  • EUROPEAN COMMITTEE FOR STANDARDIZATION. EN 323: Wood-based panels - Determination of density. Brussel, Belgium, 1993.
  • EUROPEAN COMMITTEE FOR STANDARDIZATION. EN 622: Fiberboards – Specifications – Part 5: Requirements for dry process boards (MDF). Brussel, Belgium, 2006.

Página gerada em 20/05/2022 21:38:06 (consulta levou 0.055781s)