Nome da Atividade
TÓPICOS ESPECIAIS EM ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA
CÓDIGO
15000745
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Tópicos especiais de ações individuais em uma proposta coletiva voltada aos temas: Engenharia de Energia e Poluição do Ar; Educação Ambiental; Geotecnologias Aplicadas a Engenharia Ambiental e Sanitária; Avaliação de Impactos Ambientais; Crise Ambiental; Recursos Hídricos e Drenagem Urbana; Solos e Meio Ambiente; Saneamento Ambiental; Impactos Ambientais de Florestamento e Reflorestamento; Introdução à Química Ambiental; Poluição das Águas; Elaboração de Artigos.

Objetivos

Objetivo Geral:

Geral:
Propiciar conhecimentos sobre temas atuais em Engenharia Ambiental e Sanitária;
Específico(s):
Desenvolver tópicos que auxiliem o estudante na complementação de temas essenciais à sua atuação na área ambiental e sanitária.

Conteúdo Programático

UNIDADE 1. Engenharia de Energia e Poluição Atmosférica
UNIDADE 2. Educação Ambiental
UNIDADE 3. Geotecnologias Aplicadas a Engenharia Ambiental e Sanitária
UNIDADE 4: Avaliação de Impactos ambientais
UNIDADE 5: Crise Ambiental
UNIDADE 6: Recursos Hídricos e Drenagem Urbana
UNIDADE 7: Solos e Meio Ambiente
UNIDADE 8: Saneamento Ambiental
UNIDADE 9: Impactos Ambientais de Florestamento e Reflorestamento
UNIDADE 10: Introdução à Química Ambiental
UNIDADE 11: Poluição das Águas
UNIDADE 12: Elaboração de Artigos Científicos

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • OYLE, G. Renewable Energy: Power for a Sustainable Future. 2a ed. New York: Oxford University Press Inc., 2004.
  • LORA, E.; GÓMEZ, E; CORTEZ, L. Biomassa para energia, Editora Unicamp, 2008.
  • SEINFELD, J.H.; PANDIS, S.N. Atmospheric chemistry and physics: from air pollution to climate change. 2. ed. Hoboken: John Wiler and Sons, 2006. 1203 p.
  • DIAS, G. F. Princípios e práticas de educação ambiental. 4.ed. São Paulo: Gaia, 2012.
  • Revista Brasileira de Cartografia. ISSN. Disponível em: .
  • Remote Sensing of Environment. ISSN 0034-4257. Disponível em: .

Bibliografia Complementar:

  • Revista Ciência Florestal. ISSN:1980-5098. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/cienciafloresta.
  • SCHUMACHER, M.V.; VIEIRA, M. Silvicultura do Eucalipto no Brasil. 2015. 308 P. ISBN-13: 978-8573912234. ISBN-10: 8573912235. Ed. UFSM.
  • BRAGA, B. Introdução à Engenharia Ambiental. São Paulo: Prentice Hall, 2002. 305p.
  • COLIN, B. Química Ambiental. Porto Alegre, Bookmann, 2002. 622p
  • SÁNCHEZ, L. Avaliação de impacto ambiental: conceitos e métodos. 2ª Ed. São Paulo: Oficina de Textos, 2013.
  • GARCIA, K. C. Avaliação de Impactos Ambientais. Curitiba: InterSaberes, 2014. 257p.
  • TUCCI, C.E.M. Hidrologia: Ciência e aplicação. 3 ed. Porto Alegre, RS.
  • CANHOLI, A. Drenagem Urbana e Controle de Enchentes. Editora Oficina de Textos, 304 p., 2005.
  • MANAHAN, S. E. Química Ambiental 9. ed. London, New York, Washington DC, Lews Publishers, 2000.
  • POPP, J. Geologia Geral. 4. ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1988. 299 p.
  • VON SPERLING, M. Princípios básicos do tratamento de esgotos. Belo Horizonte: DESA/UFMG, 2011.
  • Artigos científicos para complementar bibliografias.

Página gerada em 28/11/2021 07:52:16 (consulta levou 0.056963s)