Nome da Atividade
TEMAS DO MUNDO RURAL
CÓDIGO
1678113
Carga Horária
68 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
3
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
1
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Partindo de teorias e abordagens pertinentes à prática da investigação antropológica e da tradição etnográfica produzida no estudo de
fenômenos sócio-culturais do mundo rural, esta disciplina se propõe a subsidiar projetos, pesquisas, análises e escritura de textos de
pós-graduandos que, originários de campos disciplinares diversos, têm em temas referentes ao rural em uma perspectiva ampla,
abarcando desde estudos voltados à apreensão de saberes e práticas camponesas e de grupos tradicionais, bem como associados às
representações de natureza e de rural ou, ainda, a partir das inter-relações entre campo e cidade, inquietações que remetem a reflexões
sobre alimentação, consumo e/ou patrimônio, entre outras – uma interface relevante de seus objetos de pesquisa.

Objetivos

Objetivo Geral:

Estudar fenômenos sócio-culturais do mundo rural

Conteúdo Programático

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ALMEIDA, Mauro William Barbosa. Narrativas agrárias e a morte do campesinato. Ruris, Campinas, v. 1, n. 2, p. 157-186, 2007. CANCLINI, Néstor García. Culturas híbridas. São Paulo: EDUSP, 2006. COMERFORD, John Cunha. Como uma família: sociabilidade, territórios de parentesco e sindicalismo rural. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2003. DE CERTEAU, MICHEL. A invenção do cotiadiano: artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 2002. GODOI, Emília Pietrafesa de. O trabalho da memória: cotidiano e história no sertão do Piauí. Campinas: Ed. Unicamp, 1999. NEVES, Delma Pessanha et al. (Org.). Processos de constituição e reprodução do campesinato no Brasil. São Paulo: Ed. Unesp, 2009.

Bibliografia Complementar:

  • RENK, Arlene. Sociodicéia às avessas. Chapecó (SC): Argos, 2000. SAYAD, Abdelmalek. A imigração: os paradigmas da alteridade. EDUSP, 1998. THOMAS, Keith. O homem e o mundo natural: mudanças de atitudes em relação às plantas e aos animais. São Paulo: Companhia das Letras, 1988. WELCH, Clifford et al. (Org.). Camponeses brasileiros. Leituras e interpretações clássicas. São Paulo: Ed. Unesp, 2009. WOORTMANN, Ellen F.; WOORTMANN, Klaas. O trabalho da terra: a lógica e a simbólica da lavoura camponesa. Brasília: Ed. UnB, 1997. WOORTMANN, Klaas. Com parente não se neguceia: o campesinato como ordem moral. Anuário Antropológico, Rio de Janeiro, n. 87, p.11-73, 1990.

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
T1 2022 / 1 30 7 Antropologia (Doutorado)
Antropologia (Mestrado acadêmico)
Horários
ManhãTardeNoite
SEX13:30 - 14:20
14:20 - 15:10
15:10 - 16:00
16:00 - 16:50
RENATA MENASCHE
Professor responsável pela turma

NICOLE WEBER BENEMANN
Professor Regente

Página gerada em 02/07/2022 02:45:37 (consulta levou 0.229231s)