Nome da Atividade
PROTEÔMICA
CÓDIGO
22000020
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Introdução à proteômica e à espectrometria de massa; Métodos de fracionamento de proteínas para a análise proteômica; Proteômica baseada em eletroforese bidimensional: fundamentos e aplicações; Tecnologia multidimensional para a identificação de proteínas (MudPIT); Espectrometria de massa de proteínas e peptídeos; Identificação de proteínas por “peptide mass fingerprinting” (MALDI-TOF); Identificação de proteínas por espectrometria de massa em tandem (MS/MS); Bancos de dados e ferramentas de bioinformática para proteômica; Estratégias para a identificação de proteínas de interesse biotecnológico; Caracterização de modificações pós-traducionais (PTM).

Objetivos

Objetivo Geral:

Fornecer base teórica de vários aspectos da análise proteômica, desde a preparação de amostra, eletroforese de segunda dimensão (2D) (e novas tecnologias empregadas nessa área), visualização de proteínas, obtenção e análise de imagens, noções de espectrometria de massa para análise protéica e interpretação de dados.

 

Objetivos Específicos:

- Oferecer aos graduandos compreensão da abordagem proteômica e sua aplicação no estudo de temas biológicos aplicados à biotecnologia.
- Discutir as possibilidades e limitações e como as tecnologias proteômicas podem ser utilizadas em pesquisa genômica funcional

Conteúdo Programático

1. Introdução a proteômica
2. Aminoácidos e suas propriedades
3. Estrutura de proteínas
4. Quantificação proteínas
5. Sistemas de cromatografia e suas aplicações na proteômica
6. Eletroforese bidimensional
7. Espectrometria de massa
8. Tipos de espectrômetros de massa e suas aplicações
9. Proteôma comparativo e aplicação em biotecnologia
10. Expressão de proteínas recombinantes e purificação

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • LEHNINGER, N. Cox. Princípios de Bioquímica – 1995, Ed.Sarvier.
  • CHAMPE, P. C., HARVEY, RICHARD A. Bioquímica Ilustrada - 2ª edição, 1997, Ed. Artes Médicas.
  • DEVLIN, THOMAS M. Manual de Bioquímica com Correlações Clínicas – Tradução da 4ª edição americana, 1998, Ed. Edgard Blucher Ltda.

Bibliografia Complementar:

  • Proteomics in Practice. A laboratory Manual for Proteomic Analysis. Reiner Westermeier& Tom Naven. Wiley-VCH eds. (2002)
  • Electrophoresis in Practice. Reiner Westermeier. Wiley-VCH eds. Third Edition (2001)
  • BRACT, A.; ISHII-IWAMOTO, E. L. Métodos de Laboratório em Bioquímica. Manole, 2003.
  • Paulo Antunes, Maria Baract . Proteômica e Peptidômica da Defesa de Plantas à Injúria Mecânica. Novas Edições Acadêmicas (2015-12-17 ), 124p.
  • Josip Lovric. Introducing Proteomics: From Concepts to Sample Separation, Mass Spectrometry and Data Analysis , 2011, 296 p. ISBN: 978-0-470-03524-5
  • http://www.ncbi.nlm.nih.gov/
  • http://www.periodicos.capes.gov.br/
  • Artigos científicos relacionados aos temas abordados.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
PROTEÔMICA Biotecnologia (Bacharelado)

Página gerada em 26/01/2021 18:46:41 (consulta levou 0.163802s)