Nome da Atividade
APLICAÇÕES BIOTECNOLÓGICAS DE FUNGOS
CÓDIGO
22000248
Carga Horária
30 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
2
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
2
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Estudar os processos que envolvem a biotecnologia de fungos, seus processos vitais, buscando explicar os mecanismos que permitem a vida destes seres no ambiente e como este modo de vida pode favorecer sua utilização biotecnológica.

Objetivos

Objetivo Geral:

Transmitir e possibilitar a construção de conhecimento por parte dos alunos acerca de biologia de fungos, seus sistemas “in vivo” que possibilitam a utilização dos fungos como potenciais organismos na biotecnologia e as técnicas apropriadas para estudos degradativos e enzimáticos bem como produção em média e grande escala.

 

Objetivos Específicos:

Adquirir conhecimento sobre caracteristicas gerais e fungos, e aplicações na área de biotecnologia ambiental, industrial, famacêutica e alimentícia.

Conteúdo Programático

Introdução ao estudo dos fungos
Ciclo de vida
Características gerais
Modo de vida
Características degradativas dos fungos
Influencia do substrato na produção enzimática
Influencia do substrato no ciclo de vida
Caracterização enzimática dos fungos
Aplicação ambiental
- Biorremediação
- Tratamento de efluentes
- Fermentação sólida
- Características termogênicas de um biorreator
Aplicação Industrial
- Bioquímica degradativa (humificação e caramelização)
- Ecologia e seletividade
- Interações microbiológicas positivas e negativas
- Bioindicadores de problemas fermentativos em escala industrial
Aplicação farmacêutica
- Produtos conhecidos
- Possibilidades biotecnológicas
- Desenvolvimento de produtos
Aspectos gerais do cultivo de fungos comestíveis

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BROOKS, Ceo F. Jawetz, Melnick & Adelberg: microbiologia médica. 21. ed. Rio de Janeiro: Guanabar Koogan, 2000. 611 p. ISBN 8527705931
  • PELCZAR, Jr., M. J. ; CHAN, E.C.S.; KRIEG, N.R. Microbiologia: conceitos e aplicações. 2ª edição; São Paulo-SP: Makron Books, 1997. v.2.556p.
  • TORTORA, G.J.; FUNKE, B.R.; CASE, C.L. Microbiologia. 8a. ed. Porto Alegre, Brasil: ARTMED, 2005. 920p.

Bibliografia Complementar:

  • RIBAS, L. C. C. Utilização do composto residual da produção de cogumelos na fertilização de alface (Lactuca sativa L.) e seu potencial na biorremediação de solos [dissertação]. Florianópolis, 2006.150p.Disponível em: http://www.tede.ufsc.br/teses/PBTC0095.pdf
  • BRUM, A. A. Perfil enzimático e degradação lignocelulósica durante o crescimento vegetativo de Agaricus brasiliensis em diferentes substratos / [dissertação]. Florianópolis, 2005. 112p. Disponível em: http://www.tede.ufsc.br/teses/PBTC0080.pdf
  • CAMELINI, C. M. Caracterização estrutural e atividade vasculogênica de B-D-glucanas isoladas de frutificações de Agaricus brasiliensis em diferentes estágios de maturação [dissertação]: implicações na produção de nutricêuticos Florianópolis, 2005. 82p. Disponível em http://www.tede.ufsc.br/teses/PBTC0067.pdf

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
APLICAÇÕES BIOTECNOLÓGICAS DE FUNGOS Biotecnologia (Bacharelado)

Página gerada em 03/07/2022 20:03:57 (consulta levou 0.119178s)