Nome da Atividade
BIOTECNOLOGIA AMBIENTAL II
CÓDIGO
22000492
Carga Horária
45 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
1
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
3
CRÉDITOS
3
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7
CARGA HORÁRIA EXTENSÃO
2

Ementa

Apresentar temas relacionados à biotecnologia ambiental e ao papel de cada cidadão na busca pela prevenção e minimização dos problemas ambientais. Discutir sobre a formação de pessoas conscientes de seus papéis para solucionar e contornar problemas gerados ao meio ambiente causados por ações humanas. Apresentar à sociedade quais as alternativas que a biotecnologia traz para contribuir na reversão destes problemas. Desenvolver projetos de extensão para conscientização das questões ambientais enfrentadas atualmente, bem como as alternativas biotecnológicas que temos para contornar e diminuir tais problemas.
As ações de extensão desta disciplina serão relacionadas às ações previstas no “Programa G-Biotec na comunidade: ações extensionistas”, cadastrado com o código 269 no Cobalto.

Objetivos

Objetivo Geral:

Geral: Possibilitar aos alunos o planejamento e desenvolvimento de atividades a serem ministradas em locais fora da universidade, levando informação à sociedade sobre o papel da biotecnologia e de cada cidadão na reversão e minimização dos problemas gerados ao meio ambiente devido às ações humanas.
Específicos: O objetivo da disciplina é retomar com os alunos, de maneira teórica e prática, a contribuição da biotecnologia frente à diversos problemas ambientais enfrentados atualmente, tais como poluição; uso desenfreado de combustíveis fósseis e materiais não biodegradáveis; e ameaça à biodiversidade. Será discutido, para cada tema, quais as ferramentas biotecnológicas que podem ser utilizadas na reversão da situação, bem como de que forma os cidadãos em geral podem atuar para que seja minimizado o problema. A partir desta discussão, os alunos irão elaborar materiais didáticos e acessíveis à população leiga, para que estes sejam utilizados nos projetos de extensão, ao final da disciplina.

Conteúdo Programático

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • LUDKE, Menga; ANDRE, Marli Eliza Dalmazo Afonso De. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2. ed. Rio de Janeiro: E. P. U., 2017. 112 p. ISBN 9788521622505.
  • CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2014. 255 p. ISBN 9788524919725
  • FRAGA, Simone Carvalho Levorato. Reciclagem de materiais plásticos aspectos técnicos, econômicos, ambientais e sociais. São Paulo: Erica, 2014. Recurso online ISBN 9788536520544 .

Bibliografia Complementar:

  • FARIAS, Douglas Lemos (Org.). Ecologia de campo: ecossistemas terrestres, de águas continentais e marinhos. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2013. 319 p. ISBN 9788583280033
  • LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo (Org.). Repensar a educação ambiental: um olhar crítico. 1. ed. São Paulo: Cortez, 2013. 206 p. ISBN 9788524915024.
  • LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo. Trajetória e fundamentos da educação ambiental. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2014. 165 p. ISBN 9788524918766.
  • Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade - www.revistageas.org.br/
  • Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais - https://sustenere.co/journals/index.php/rica
  • Journal of Environmental Quality - https://dl.sciencesocieties.org/publications/jeq

Página gerada em 19/04/2024 12:53:05 (consulta levou 0.059076s)