Nome da Disciplina
INSTRUMENTAÇÃO PARA O ENSINO EM QUÍMICA
CÓDIGO
D000357
Carga Horária
51 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
3
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
3
CRÉDITOS
3
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Relações entre documentos oficiais e a instrumentação para o ensino de Química. Organização e segurança em laboratório escolar. A instrumentação, em especial, a experimentação no ensino de Química: objetivos, limites, dificuldades e potencialidades ao ensino. O uso de materiais alternativos e de fácil acesso. A experimentação e a inclusão.

Objetivos

Objetivo Geral:

- Compreender o papel da instrumentação para o ensino de Química.
- Entender a importância da organização, do funcionamento e da segurança no laboratório escolar.
- Entender limites e potencialidades envolvidas na instrumentação para o ensino de Química.
- Desenvolver reflexões e ações como instrumento para formar educadores comprometidos com a formação para a cidadania.
- Analisar materiais didáticos, produzir roteiros de práticas experimentais e desenvolver experimentos com o uso de materiais alternativos e de fácil acesso para o nível médio.

Conteúdo Programático

UNIDADE 1 - INSTRUMENTAÇÃO NA PRÁTICA ESCOLAR
1.1. Os documentos oficiais e a instrumentação para o ensino.
1.2. O papel da experimentação na química e no ensino de química.
UNIDADE 2 - SEGURANÇA DE LABORATÓRIO
2.1. Organização e funcionamento do laboratório de química.
2.2. Segurança no laboratório escolar e responsabilidade com os resíduos.
UNIDADE 3 – ASPECTOS PEDAGÓGICOS E EPISTEMOLÓGICOS
3.1. Tempo, espaço, condições e alternativas para o preparo e desenvolvimento de atividades de instrumentação (experimentação, saída de campo, etc.).
3.2 A problematização, a contextualização, o lúdico e o uso de vídeos aos processos de ensino e de aprendizagem.
UNIDADE 4 - MATERIAIS DIDÁTICOS E PREPARO DE ATIVIDADES EXPERIMENTAIS
4.1. Metodologias alternativas usadas em livros didáticos.
4.2. Roteiros e textos introdutórios às práticas experimentais.
4.3. Planejamento de experimentos alternativos e de fácil acesso para o ensino de química (uso de materiais e reagentes alternativos).
4.4. Construção de material didático para a inclusão de portador de necessidade especial.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • DELIZOICOV, Demétrio; ANGOTTI, José André; PERNAMBUCO, Marta Maria. Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. 3ª Ed. São Paulo: Cortez, 2009.
  • GEPEQ (Grupo de Pesquisa em Educação Química). Interações e Transformações (Volume I e II). EDUSP: São Paulo. 2003.
  • CRUZ, Roque; GALHARDO FILHO, Emílio. Experimentos de Química em microescala, com materiais de baixo custo e do cotidiano. São Paulo: Editora da Física, 2009.
  • Revista “Química Nova na Escola” (http://qnesc.sbq.org.br/).
  • Livros didáticos do ensino médio.

Bibliografia Complementar:

  • BRASIL. Orientações Curriculares para o Ensino Médio: Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias/Secretaria de Educação Básica. V. 2, Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2006.
  • GONÇALVES, Fábio P.; MARQUES, Carlos A. Contribuições pedagógicas e epistemológicas em textos de experimentação no ensino de Química. Investigações em Ensino de Ciências, v.11, n.2, p.219-238, 2006. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2013.
  • ROMANELLI, Lilavate I.; JUSTI, Rosária S. Aprendendo química. Ijuí: UNIJUÍ. 1997.
  • SANTOS dos, W.L.P. e SCHNETZLER, R.P., Educação em Química: compromisso com a Cidadania. 3.ed, Ijuí: UNIJUI, 2003.
  • MATEUS, A. L.; Química na cabeça; 1a ed.; Editora UFMG; Belo Horizonte, 2002

Página gerada em 09/12/2019 22:20:07 (consulta levou 0.142865s)