Nome da Atividade
ALIMENTAÇÃO, HISTÓRIA E CULTURA
CÓDIGO
1670045
Carga Horária
68 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CRÉDITOS
4

Ementa

História da alimentação. História da gastronomia. A formação da culinária brasileira. Alimentação e cultura. Comida e identidade. Escolhas, prescrições e proscrições alimentares. A construção social do gosto. O sentido simbólico das práticas alimentares

Objetivos

Objetivo Geral:

Tomando as práticas alimentares como abrangentes de atividades como busca, preservação, preparação, apresentação, realização, consumo e descarte de alimentos, identificar, em uma perspectiva histórica, processos de construção social dessas práticas, bem como significados a elas associados

Conteúdo Programático

1. História da alimentação e da gastronomia
2. A formação da culinária brasileira
3. Alimentação e cultura
4. Comida e identidade: somos o que comemos
5. Escolhas, prescrições e proscrições alimentares: o lugar da cultura
6. A construção social do gosto
7. A ansiedade urbana contemporânea diante da comida
8. Comida, corpo e saúde
9. Comida e patrimônio
10. O sentido simbólico das práticas alimentares

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ARAÚJO, Wilma Maria Coelho; TENSER, Carla Márcia Rodrigues (Org.). Gastronomia: cortes e recortes. Brasília: SENAC, 2006. BRILLAT-SAVARIN, Jean-Anthelme. A fisiologia do gosto. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. CASCUDO, Luis da Camara. História da alimentação no Brasil. Global, 2004. 2v. CARNEIRO, Henrique. Comida e sociedade: uma história da alimentação. Rio de Janeiro: Campus, 2003. CANESQUI, Ana Maria; GARCIA, Rosa Wanda Diez (Org.). Antropologia e Nutrição: um diálogo possível. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2005. CONTRERAS H., Jesus; GRACIA A., Mabel. Alimentación y cultura: perspectivas antropológicas. Barcelona: Ariel, 2004. DOUGLAS, Mary. Pureza e perigo. São Paulo: Perspectiva, 1976. FERNÁNDEZ-ARMESTO, Felipe. Comida: uma história. Rio de Janeiro: Record, 2004. FISCHLER, Claude. El (h)omnívoro: el gusto, la cocina y el cuerpo. Barcelona: Anagrama, 1995. FISCHLER, Claude; MASSON, Estelle. Comer: a alimentação de franceses, outros europeus e americanos. São Paulo, Senac, 2010. FLANDRIN, Jean-Louis; MONTANARI, Massimo (Dir.). História da alimentação. São Paulo: Estação Liberdade, 2007. FREEDMAN, Paul (Org.). A história do sabor. São Paulo: SENAC, 2009. FREITAS, Maria do Carmo Soares de. Agonia da fome. Salvador: Ed. UFBA, 2003. GOODY, Jack. Cocina, cuisine y clase: estudio de sociología comparada. Barcelona: Gedisa, 1995. HARRIS, Marvin. Vacas, porcos, guerras e bruxas: os enigmas da cultura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978. MACEDO, Maria Leonor de. A história da gastronomia. Rio de Janeiro: SENAC, 1998. MONTANARI, Massimo. Comida como cultura. São Paulo: SENAC, 2008. PETRINI, Carlo. Slow Food: princípios da nova gastronomia. São Paulo: SENAC, 2009. POULAIN, Jean-Pierre. Sociologias da alimentação: os comedores e o espaço social alimentar. Florianópolis: Ed. Ufsc, 2004.

Bibliografia Complementar:

  • SANTOS, Ligia Amparo da. O corpo, o comer e a comida: um estudo sobre as práticas corporais e alimentares no mundo contemporâneo. Salvador: EDUFBA, 2008. SILVA, Paula Pinto e. Farinha, feijão e carne-seca: um tripé culinário no Brasil colonial. São Paulo: SENAC, 2005. SLOAN, Donald (Org.). Gastronomia, restaurantes e comportamento do consumidor. Barueri (SP): Manole, 2005. SPANG, Rebecca L. A invenção do restaurante: Paris e a moderna cultura gastronômica. Rio de Janeiro: Record, 2003. TREFZER, Rudolf. Clássicos da literatura culinária: os mais importantes livros da história da gastronomia. São Paulo: Senac, 2009. ZARVOS, Nick; DITADI, Carlos Augusto da Silva. Multissabores: a formação da gastronomia brasileira. Rio de Janeiro: SENAC, 2000.

Página gerada em 22/04/2024 16:31:59 (consulta levou 0.119809s)