Nome da Atividade
A LEITURA CRITÍCA: MODOS DE VER, MODOS DE LER, MODOS DE ESCREVER
CÓDIGO
1448060
Carga Horária
68 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
1
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
3
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Disciplina visando à reflexão histórico-teórico-crítica. As práticas de leitura e de escritura, verbais e não-verbais, ao longo da história – a ação do lector/leitor frente à ação do escriba/escritor. Estudo das principais correntes teóricas sobre a leitura na contemporaneidade. Estudo de leituras críticas e de ensaios. A expressão crítica como prática de leitura. A arte da representação literária e a “interpretação do lugar”.

Objetivos

Objetivo Geral:

.

Conteúdo Programático

1. As formas do olhar
I. A leitura e o olhar: processos e práticas; limites
II. Suportes de escrituras e protocolos de leituras (dos papiros à prensa de Gutenberg)
III. A história cultural moderna da leitura literária no ocidente (do fólio à tela do ipod)

2. Os sentidos das leituras
IV. A produção da literatura/das artes e sua recepção: lit & arte pictórica, & teatro & dança & cinema & HQ &...
V. O leitor e uma semiótica perceptiva: a expressão literária e as outras expressões artístico-culturais
VI. Leitura e produção de sentido na contemporaneidade: as mídias do texto literário (& outras mídias)

3. A literatura como arte visual
VII. O ensaio crítico como resultado de “práticas de leitura”;
VIII. As práticas de escritura e de leitura como a “intervenção e interpretação do lugar/país”, e como “invenção da realidade legível”

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BARTHES, Roland. O império dos signos. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2007 (coleção Roland Barthes). 156p.
  • BAXANDALL, Michael. Padrões de intenção: a explicação histórica dos quadros. São Paulo: Companhia das Letras, 2006. 213p.
  • CALVINO, Ítalo. Seis propostas para o próximo milênio. São Paulo: Companhia das Letras, 1990. 141p.
  • CAMPOS, Augusto. O anticrítico. São Paulo: Companhia das Letras, 1986. 232p.
  • FOUCAULT, Michel. As palavras e as coisas: uma arqueologia das ciências humanas. 5ªed. São Paulo: Martins Fontes, 1990. 407p.
  • LEÃO, Lúcia (org.). O chip e o caleidoscópio: reflexões sobre as novas mídias. São Paulo: ed. SENAC, 2005. 608p.
  • MANDEL, Ladislas. Escritas, espelho dos homens e das sociedades. São Paulo: edições Rosari, 2006. 191p.
  • RALLO, Elisabeth Ravoux. Métodos de crítica literária. São Paulo: Martins Fontes, 2005. 290p.
  • SOUZA, Gilda de Mello e. Exercícios de leitura. São Paulo: Duas Cidades; Ed.34, 2008. 368p.
  • SUSSEKIND, Flora e DIAS, Tânia (org). A historiografia literária e as técnicas de escrita. Rio de Janeiro: Ed. Casa de Rui Barbosa, 2004. 676p

Página gerada em 27/10/2020 01:47:42 (consulta levou 0.528357s)