Nome da Atividade
UNID CUIDADO ENF VI- GESTÃO ADULTO FAMÍLIA
CÓDIGO
0540165
Carga Horária
374 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
22
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
18
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
22
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
Avança, Retém,
Infrequente

Ementa

O estudo teórico-prático do conhecimento que possibilite assistir o indivíduo com afecções clínicas, cirúrgicas e situações emergencrn1s, e sua família, a partir de uma abordagem humanística, mantendo atitude crítica e reflexiva sobre o fazer da enfermagem, utilizando a sistematização da assistência e a gestão do cuidado como ferramenta na construção de metodologias científicas e assistenciais de enfermagem, bem como sua inter-relação com a equipe de saúde nos diversos níveis de atenção, conforme as políticas do Sistema Único de Saúde.

Objetivos

Objetivo Geral:

-Identifica necessidades de saúde individuais, elabora e excetua planos de cuidados
- Identifica necessidades de acompanhamento e orientações à familiares de pacientes internados
-Identifica, organiza planeja e avalia o processo de trabalho em saúde junto com a equipe;
- Busca dados ou informações na observação, leitura, análise e síntese

 

Objetivos Específicos:

-Identifica e analisa a estrutura organizacional da instituição, bem como, a dinâmica de
funcionamento com os serviços externos a instituição (ESF, UBS, Vigilância epidemiológica e
sanitária, entre outros);
- Caracteriza o contexto e as condições de vida da pessoa e família, abordando as dimensões
biopsicológicas e socioculturais, considerando as necessidades de saúde;
-Realiza avaliação clínica sob a ótica das necessidades de saúde identificadas, agrupando dados
comparando com os padrões de normalidades, relaciona as necessidades de saúde;
- Aplica medidas de biossegurança, como proteção física do profissional e paciente;
- Presta cuidado de enfermagem com diferentes graus de dependência;
- Auxilia /atua em situações de urgência /emergência;
- Propõe e discute plano de cuidados com a participação das pessoas envolvidas (indivíduo, família e equipe);
- Reconhece a dinâmica do trabalho observando a composição da equipe, as atribuições de cada membro, fluxo de atendimento, divisão do trabalho e as relações de poder e a estrutura organizacional;
-Reconhece as habilidades de gestão inerentes ao enfermeiro, tais como: liderança, comunicação,
tomada de decisões, identifica conflitos, trabalho em equipe e relacionamento interpessoal
- Desenvolve educação em saúde para indivíduos e grupos;
-Desenvolve ações de educação permanente de acordo com as necessidades do grupo;
- Identifica e reconhece direito e deveres dos pacientes;
-Reconhece os aspectos éticos e de humanização no desenvolvimento do seu trabalho;
- Relaciona a Lei do Exercício Profissional e o código de ética em enfermagem em situações
práticas vivenciadas na unidade;
- Reconhece e atua em situações de interdisciplinaridade;
- Utiliza metodologia científica para a construção de portfólio, projetos, relatórios, entre outros.

Conteúdo Programático

1. Unidade educacional de Políticas Públicas de Saúde direcionadas ao cuidado do indivíduo em
instituição hospitalar:
- Estrutura administrativa dos hospitais com ênfase para hospitais escola e públicos;
- Programas que regem os hospitais sob o ponto de vista do sistema único de saúde: (Política
Nacional de humanização, Hospitais sentinela, gerência de risco, amigo da criança, registro
hospitalar do câncer (RHC) e demais conforme orientações do Ministério da Saúde; Infecção
Hospitalar (CCIH).
- Violências por causas externas
- Auditorias
- Território (Região Macro/ Leis, portarias)
Unidade PS - Micro
Controle, avaliação, auditoria e regulação
2. Unidade educacional de assistência e supervisão de enfermagem a pessoa em situação de
emergência:
- Política Nacional de Humanização/Acolhimento e classificação de risco
- Políticas públicas de atendimento de urgência/ emergência
- Sistematização da assistência de enfermagem nas urgências e emergências;
- Sistematização da assistência de enfermagem na Reanimação cardiopulmonar adulto e
pediátrica.
- Sistematização da Assistência de Enfermagem na Insuficiência respiratória aguda e ventilação
mecânica.
- Sistematização da assistência de enfermagem nas arritmias cardíacas;
-Sistematização da assistência de enfermagem em traumas e injúrias- politraumatismos (traumas
de tórax, abdômen e de extremidades; fraturas-cirurgia/tração e fixação)
-Sistematização da assistência de enfermagem em choques (hipovolêmico, séptico, cardiogênico,
medular e psicogênico) hemorragias (internas e externas) hemostasia
- Sistematização da assistência de enfermagem sangue e derivados, transplante de medula óssea.
3.Unidade educacional do processo de trabalho do enfermeiro:
- Cultura e poder nas organizações de saúde;
- Processo de comunicação (diálogo com equipe, pacientes e suas famílias)
- Atribuições legais do enfermeiro - lei do exercício profissional;
- Código de ética dos profissionais de enfermagem;
- Trabalho em equipe: motivação, mudança e resistência à mudança;
- Gerenciamento de conflitos e processo de negociação;
- Liderança em enfermagem;
- Supervisão em enfermagem;
- Dimensionamento do pessoal de enfermagem;
- Escala do pessoal de enfermagem;
- Avaliação de desempenho do pessoal de enfermagem;
- Auditoria em enfermagem;
- Manuais de enfermagem;
- Recursos materiais e a enfermagem;
- Educação permanente/continuada;
- Educação em saúde nos serviços;
- Questões éticas que permeiam os procedimentos de enfermagem e o serviço de saúde

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ALMEIDA, M.A; LUCENA, A.F.; FRANZEN, E.; LAURENT, M.C & cols. Processo de enfermagem na prática clínica: estudos realizados no Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Porto Alegre: Artmed; 2011.
  • AMERICAN HEART ASSOCIATION. Diretrizes da American Heart Association 2010 para RCP e ACE. New York: American Heart Association; 2010.
  • AMESTOY, S.C. Liderança dialógica: perspectivas na formação de enfermeiros-líderes [tese] 238p. Universidade Federal de Santa Catarina, 2012.
  • BARRETO, S.S.M.; VIEIRA, S.R.R.; PINHEIRO, C.T.S. & cols. Rotinas em terapia intensiva. 3ed. Porto Alegre: Artemed, 2001.
  • BOTTURA, A.L.; BARRO, L. Anamnese e exame físico: avaliação diagnóstica de enfermagem no adulto. Porto Alegre: Artmed; 2010.
  • BOUNDY, J. Enfermagem médico-cirúrgica. Rio de Janeiro: Reichmann & Affonso Editores; 2004.
  • BRASIL, Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução - RDC nº 50, de 21 de fevereiro de 2002. Brasília: ANVISA, 2002. BRASIL, Ministério da Saúde. Portaria nº 1.010, de 21 de maio de 2012. Brasília: Ministério da Saúde, 2012.
  • BRUNNER, L.S.; SUDDARTH, D.S. Enfermagem médico-cirúrgica. 12.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013. CARMAGNANI, M.I.S. et.al. Procedimentos de enfermagem: gma prático. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2012. CARPENITO, LJ. Manual de diagnóstico de enfermagem. 13 ed. Porto Alegre: Artmed; 2011. FALCÃO, LFR; COSTA, LHD; AMARAL, JLG. Emergências: fundamentos e práticas. São Paulo: Martinari, 2010. HAMPTON, J. R. Descomplicando o Eletrocardiograma: ECG - fácil . 4.ed. Porto Alegre: Artmed, 2002. LEÃO, E.R.; SILVA, C.P.R.; ALVARENGA, D.C.; MENDONÇA, S.H.F. Qualidade em saúde e indicadores como ferramenta de gestão. São Caetano do Sul, SP: Y endis Editora; 2008. KURCGANT, Paulina et.al.Gerenciamento em enfermagem. São Paulo: Guanabara Koogan, 2011. MARQUIS, B. L.; HUSTON, C. J. Administração e liderança em enfermagem: teoria e aplicação. 4 ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 2005. MENDES, N.T.; TALLO, F.S.; GUIMARÃES, H.P. Guia de ventilação mecânica para enfermagem. São Paulo: Atheneu; 2011.
  • PELICIONI, M.C.F; MIALHE, F.L. Educação e promoção da saúde: teoria e prática. São Paulo: Santos; 2012. SWEARINGEN, P.; KEEN, J.H. Manual de enfermagem no cuidado crítico; intervenções em enfermagem e problemas colaborativos. 4 ed. Porto Alegre: Artmed, 2005. STEF ANI, S.D.; BARROS, E. col. Clínica médica: consulta rápida. Porto Alegre: Artmed; 2008.

Bibliografia Complementar:

  • CHIA VENATTO, Idalberto. Introdução à teoria geral da administração. 8ªed. São Paulo: Makron Books, 2011. SILVA, R.C.L. Feridas: fundamentos e atualizações em enfermagem. São Caetano do Sul: Y ends Editora; 2011. THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. 18 ed. São Paulo: Cortez; 2011.

Página gerada em 20/01/2021 13:53:35 (consulta levou 0.183512s)