Nome da Disciplina
CROMATOGRAFIA APLICADA A ANÁLISES FORENSES
CÓDIGO
D000635
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Abordagem dos seguintes métodos: Cromatografia em Camada Delgada; Cromatografia em coluna; Cromatografia por Exclusão, Cromatografia por Bioafinidade, Cromatografia por Troca Iônica, Cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC), Cromatografia Gasosa (CG FID) e Cromatografia Gasosa acoplada a Espectrômetro de Massas (CG/MS). Os métodos cromatográficos serão aplicados ao estudo de produtos naturais, substâncias sintéticas, toxinas, fármacos, biocombustíveis e drogas de abuso.

Objetivos

Objetivo Geral:

• Esta disciplina visa desenvolver conhecimentos suficientes para que o futuro profissional possa tomar decisões quanto a escolha de métodos cromatográficas na análise e possibilita o estudo de produtos de naturais, substâncias sintéticas, toxinas, fármacos e noções de biocombustíveis.
• Apresentar aos alunos fundamentos de cromatografia, princípios dos métodos cromatográficos, fases móveis e estacionárias para cromatografia, seleção de parâmetros cromatográficos, buscando desenvolver visão critica e a base para escolha de métodos frente à determinada situação.

Conteúdo Programático

PARTE TEÓRICA:

UNIDADE 1. DESENVOLVIMENTO HISTÓRICO E IMPORTÂNCIA ATUAL DA CROMATOGRAFIA.
Princípios da cromatografia (conceitos básicos de separação, processos de separação por adsorção, absorção, troca iônica, exclusão molecular e cromatografia de afinidade).

UNIDADE 2. TEORIA E APLICAÇÃO DE MÉTODOS DE CROMATOGRAFIA EM CAMADA DELGADA E CROMATOGRAFIA EM COLUNA.
Estudo de polaridade das sustâncias nos diferentes métodos e diferentes tipos de fases móveis e estacionárias. Exemplos de aplicações para purificação e caracterização de compostos bioativos.

UNIDADE 3. TEORIA E APLICAÇÃO DE CROMATOGRAFIA POR EXCLUSÃO, BIOAFINIDADE E TROCA IÔNICA.
Exemplos de aplicações para caracterização de compostos relacionados às ciências forenses.

UNIDADE 4. TEORIA E APLICAÇÃO DE MÉTODOS EM CROMATOGRAFIA LÍQUIDA DE ALTA EFICIÊNCIA (HPLC) E CROMATOGRAFIA GASOSA (CG FID).
Instrumentação, sistemas de detecção, escolha da fase móvel e estacionária, e aplicações para caracterização de compostos relacionados às ciências forenses.
Unidade 5. Cromatografia gasosa e líquida acoplada a espectrometria de massas (CG/MS – LC/MS). Estudo do princípio de funcionamento dos equipamentos e sistema de detecção.

UNIDADE 6. APLICAÇÃO PARA ANÁLISE QUANTITATIVA E QUALITATIVA DE:
– Análises de entorpecentes
– Análises de isômeros de substâncias entorpecentes
– Análises de psicotrópicos
– Análises de anabolizantes
– Análises anfetaminas e análogos

PARTE EXPERIMENTAL:

UNIDADE 1. Teste de avaliação de colunas cromatográficas (resolução, eficiência, etc.).

UNIDADE 2. Avaliação de desempenho e validação de métodos para análise de compostos forenses.

UNIDADE 3. Análise qualitativa e quantitativa de:
– Análises de entorpecentes
– Análises de isômeros de substâncias entorpecentes
– Análises de psicotrópicos
– Análises de anabolizantes
– Análises anfetaminas e análogos

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • COLLINS, CH; BRAGA, GL; BONATO, PS. Fundamentos de cromatografia. Campinas: Ed. Unicamp. 2006.
  • KOROLKOVAS, A. Análise farmacêutica. Rio de Janeiro:Guanabara Koogan, 1988.
  • VOGEL, A.I. Análise química quantitativa. 6.ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 2002.

Bibliografia Complementar:

  • HARRIS, D.C. Análise química quantitativa. 5.ed. Rio de janeiro: LTC Editora, 2001.

Página gerada em 09/12/2018 20:09:21 (consulta levou 0.069519s)