Nome da Atividade
ETNOGRAFIA SOCIOLÓGICA
CÓDIGO
0560144
Carga Horária
68 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Ementa: A etnografia no campo dos estudos sociológicos. História, trabalho de campo, posição do pesquisador, perspectivas analíticas e interpretativas.

Objetivos

Objetivo Geral:

Objetivo(s) geral(ais): Introduzir o aluno nos estudos etnográficos desde a perspectiva sociológica.

 

Objetivos Específicos:

Objetivo(s) específico(s): Propiciar no discente a compreensão dos fenômenos sociais desde a perspectiva dos atores. Desenvolver a abordagem analítica e intrepretativa da pesquisa etnográfica. Explorar as diversas possibilidades técnicas desse tipo de pesquisa.

Conteúdo Programático

Programa:
Unidad I. Descrição histórica da etnografia. Estudos clássicos. Unidade II. Estudos etnográficos contemporâneos Unidade III. O pesquisador no trabalho de campo. Unidade IV. Possibilidades técnicas: observação participante, entrevista etnográfica e outros registros. Unidade V. Análise e interpretação de dados etnográficos.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BECKER, Howard. Métodos de Pesquisa em Ciências Sociais. Hucitec: São Paulo, 1999. BECKER, Howard Saul. Outsiders: estudos de sociologia do desvio . Rio de Janeiro: J. Zahar Editor, c2008. COLLINS, Randall. Quatro tradições sociológicas. Capítulo IV. A tradição microinteracionista. Petrópolis: Vozes, 2009. DENZIN, Norman K; LINCOLN, Yvonna S. O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. Porto Alegre: Artmed, 2006. WACQUANT, Lois. Corpo e alma: notas etnográficas de um aprendiz de boxe. Rio de Janeiro: Relume, 2002.

Bibliografia Complementar:

  • AMEIGEIRAS, Aldo Ruben. El abordaje etnográfico en la investigación social. In: Estratégias de investigación cualitativa. VASILACHIS DE GIALDINO, Irene. (Org.). Barcelona: Gedisa, 2006. pp. 107-151. ANGROSINO, Michael. Etnografia e observação participante. Coleção Pesquisa Qualitativa. Porto Alegre: Artmed: 2009. BEAUD, Stephane; PIALOUX, Michel. Retorno à condição operária: investigação em fábricas da Peugeot na França. São Paulo: Boitempo, 2009. BECKER, Howard S. Trucos del oficio: como conducir su investigacion en ciencias sociales. Buenos Aires: Siglo Veintiuno Editores, 2009. BEAUD, Stéphane; WEBER, Florence. Guia para a Pesquisa de Campo: Produzir e Analisar Dados Etnográficos. Petrópolis.Editora Vozes, 2015. FALEY, Douglas; Valenzuela, Ángela. Etnografia crítica. In: DENZIN, Norman K.; LINCOLN, Yvonna S. (Orgs.). Manual de Investigación Cualitativa. Vol. II. Paradigmas y perspectivas en disputa. Barcelona: Gedisa, 2012. pp. 79-110. GUBER, Rosana. La etnografia: método, campo y reflexividad. Buenos Aires. Siglo XXI. 2011. MELUCCI, Alberto (Org.). Por uma sociologia reflexiva. Pesquisa qualitativa e cultura.. Petrópolis: Vozes, 2005. SUPERVIELLE, Marcos; ROBERTT, Pedro. La investigación etnográfica. Montevideo: Udelar, 2015. In: QUIÑONES, Mariela, SUPERVIELLE, Marcos; ACOSTA Ma. Julia (Orgs.) Introducción a la Sociologia Cualitativa. Fundamentos epistemológicos y elementos de diseño y análisis.p. 97-113. WACQUANT, Loïc. Seguindo Pierre Bourdieu no campo. Rev. Sociol. Polit., Jun 2006, no.26, p.13-29. WHYTE, William Foote.. Sociedade de esquina. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. 2005

Página gerada em 19/08/2022 05:38:07 (consulta levou 1.565117s)