Nome da Disciplina
ESTÁGIO EM CIÊNCIAS SOCIAIS II
CÓDIGO
0350366
Carga Horária
204 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
12
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
8
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CRÉDITOS
12
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Ementa: A disciplina pretende instrumentalizar os alunos para o exercício da Docência, proporcionando ao aluno o conhecimento de meio educativo, profissional através da iniciação em sala de aula e das leituras indicadas.

Objetivos

Objetivo Geral:

Objetivo(s) geral(ais):
Preparar os estudantes para o exercício autônomo da atividade docente em sala de aula, por meio do conhecimento empírico da realidade escolar.

 

Objetivos Específicos:

Objetivo(s) específico(s):
- Realizar criticamente a articulação entre teoria-prática, configurando-se o estágio num espaço de formação.
- Discutir as representações sociais reais, as ideais e as possíveis da profissão docente, das relações escolares, do currículo e do ato de ensinar;
- Perceber a sala de aula como espaço de socialização, experiências, conflitos e aprendizagens múltiplas.

Conteúdo Programático

Programa:
- Definição da escola, o campo de estágio de cada aluno/estagiário;
- A dinâmica da sala de aula e gestão de classe;
- Refletir os saberes e fazeres do exercício da profissão docente;
- O papel do estágio na formação docente;
- Planejamento de atividades, recursos didático-metodológicos;
- Avaliação para determinada classe e turma;
- Exercício da gestão de classe com a orientação e acompanhamento do professor;
- Planos de aula e Relatório final.
As Atividades Práticas dessa disciplina são: - a regência de aula desenvolvida pelo estagiário na escola, - a pesquisa, elaboração e planejamento, em casa, de material didático e aula, que serão desenvolvidas no estágio.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ALARCÃO, Isabel. Professores Reflexivos em uma escola reflexiva. 2ª Ed. São Paulo:Cortez, 2003. ARROYO, Miguel. Conversas sobre o ofício de Mestre. In: Ofício de Mestre.Petrópolis: Vozes, 2000. BECKER, Fernando. A origem do conhecimento e a aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artmed, 2003. ______. A epistemologia do professor: o cotidiano da escola. 10 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002. ______. Educação e construção do conhecimento. Porto Alegre: Artmed, 2001. ______. Da ação à operação: o caminho da aprendizagem: J. Piagett e P. Freire. Porto Alegre: Palmarinca, 1993. DELORS, Jacques. Educação: um Tesouro a Descobrir. 8 Ed., São Paulo: Cortez; Brasília, DF: MEC: UNESCO, 2003. ESTEBAN, Maria T (org). A Avaliação no Cotidiano Escolar. In: Avaliação: uma Busca de novos sentidos. 5 Ed., Rio de Janeiro: DP&A, 2003. FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1997. HERNÁNDEZ, Fernando; VENTURA, Monteserrat. A organização do currículo por projetos de trabalho. 5ª Ed., Porto Alegre:Artmed, 1998. HOFMANN, Jussara. Avaliação Mediadora. Porto Alegre: Mediação, 2000. LOCK, Jussara. Avaliação Emancipatória. In: SILVA, L.H. et al. Novos mapas culturais, novas perspectives educacionais. Porto Alegre: Sulina, 1996. . NÓVOA, António. Vidas de Professores. Portugal: Porto, 1996. VASCONCELLOS, Celso dos Santos. Planejamento: Projeto de Ensino-aprendizagem e projeto Político-Pedagógico. São Paulo: Libertad, 2004.

Bibliografia Complementar:

  • BRANDÃO, Carlos. O que é Educação. São Paulo: Brasilense, 1992. VEIGA, Ilma Passos (org.). Didática: o ensino e suas relações. Campinas: Papirus, 1996. LOCK, Jussara. Avaliação emancipatória, em Novos mapas culturais, novas perspectivas educacionais. Sulina, 1995. LUCKESI, Cipriano. Avaliação da Aprendizagem Escolar. SP, Cortez, 10 ed. 1994 XAVIER, Maria Luisa. Introduzindo a questão do planejamento: globalização, interdisciplinaridade e Integração Curricular. In: Planejamento em Destaque: Análises menos convencionais. Porto Alegre: Mediação,2000.

Página gerada em 13/12/2018 09:13:30 (consulta levou 0.060686s)