Nome da Disciplina
ESTÉTICA TEATRAL
CÓDIGO
05000972
Carga Horária
60 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Os elementos constituintes do espetáculo teatral e a fenomenologia da experiência estética. O teatro como obra de arte e objeto estético. As diversas teorias dos gêneros.

Objetivos

Objetivo Geral:

O aluno ao término do semestre deverá ser capaz de identificar os elementos constituintes da linguagem teatral, bem como compreender, sob pontos de vista diversos, os fenômenos estéticos e a recepção teatral relacionados a seus contextos histórico-sociais.

 

Objetivos Específicos:

O aluno ao término do semestre deverá ser capaz de identificar
os elementos constituintes da linguagem teatral, bem como
compreender, sob pontos de vista diversos, os fenômenos
estéticos e a recepção teatral relacionados a seus contextos
histórico-sociais.

Conteúdo Programático

- Os três regimes da arte segundo Jacques Rancière: ético, poético e estético.
- Apresentação e discussão de problemáticas da arte: autonomia da criação e do fenômeno sensível, relações arte/sociedade, relações do teatro com outros fazeres
artísticos.
- Pensamento sobre a arte na filosofia antiga e sua influência nas práticas teatrais.
- Origens da estética como disciplina filosófica.
- Desenvolvimento da estética: a autonomia do fenômeno estético, a educação estética e a influência da reflexão filosófica na percepção e apreciação da arte.
- Estudo de alguns dos principais textos e práticas da estética teatral.
- Experiência estética e a transformação da cena teatral.
- O espectador e o teatro contemporâneo.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BORIE, M., ROUGEMONT, M., SCHERER, J. Estética teatral: textos de Platão a Brecht. Fundação Calouste Gulbenkian: Lisboa, 2004
  • BOAL, Augusto. Estética do oprimido: reflexões errantes sobre o pensamento do ponto de vista estético e não científico. Rio de Janeiro: Garamond, 2008
  • BOURRIAUD, Nicolas. Estética relacional. São Paulo, Martins Fontes, 2009
  • DELEUZE: Sobre o teatro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2010.
  • DUARTE, Rodrigo (org.) O belo autônomo: textos clássicos de estética. Belo Horizonte: Autêntica, 2015
  • GUINSBURG, J. e FERNANDES, S. (orgs.) O pós-dramático: um conceito operativo?. São Paulo, Perspectiva, 2013
  • LEHMANN, Hans-Thies. O teatro pós-dramático. São Paulo: Cosac Naify, 2007.
  • NUNES, Benedito. Introdução à filosofia a arte. São Paulo: Editora Ática, 2009
  • RANCIÈRE, Jacques. A partilha do sensível. São Paulo: Editora 34, 2009
  • RANCIERE, Jacques. O espectador emancipado. São Paulo: Martins Fontes, 2017.
  • ROSENFIELD, Kathrin H. Estética. Rio de Janeiro: Zahar, 2006.
  • ROUBINE, Jean-Jacques. Introdução às grandes teorias do teatro. Rio de Janeiro: Zahar, 2003.
  • SZONDI, Peter. Teoria do drama moderno [1880 - 1950]. São Paulo: Cosac Naify, 2011.

Bibliografia Complementar:

  • APPIA, Adolphe. A obra de arte viva. Lisboa: Arcádia [19-?]
  • ARISTÓTELES, Arte retórica e arte poética. Rio de Janeiro: Ediouro, 1992.
  • BERTHOLD, Margot. História mundial do teatro. São Paulo: Perspectiva, 2008.
  • BOAL, Augusto. Teatro do oprimido e outras poéticas políticas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1983.
  • CARLSON, Marvin. Teorias do Teatro. São Paulo: Editora da Unesp, 1997.
  • CRAIG, Gordon. Da arte do teatro. Lisboa: Arcadia, 1963.
  • FÉRAL, Josette. “Por uma poética da performatividade”, in Sala Preta, Revista de Artes Cênicas. Nº 8, p. 197-210. São Paulo: PPG em Artes Cênicas - ECA/USP, 2008.
  • GOLDBERG, RoseLee. A arte da performance: do futurismo ao presente. São Paulo: Martins Fontes, 2006.
  • HAUSER, Arnold. História social da arte e da literatura. São Paulo: Martins Fontes, 1995.
  • HUTCHEON, Linda. Poética do pós-modernismo. Rio de Janeiro: Imago, 1991.
  • JIMENEZ, Marc. O que é estética. São Leopoldo: Editora Unisinos, 1999.
  • MERLEAU-PONTY, M. A fenomenologia da percepção. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 2006.
  • PAVIS, Patrice. Análise dos espetáculos. São Paulo: Perspectiva, 2008.
  • PAVIS, Patrice. Dicionário de teatro. São Paulo: Perspectiva, 2008
  • PAREYSON, Luigi. Os problemas da estética. São Paulo: Martins Fontes, 2001.
  • PLATÃO. A república. São Paulo: Ed. Nova Cultural, 1997.
  • SCHECHNER, Richard. “O que é performance”, in LIGIERO, Zeca (org.). O Percevejo. Revista de Teatro, Crítica e Estética. Ano II, nº 12. Rio de Janeiro: NEPPA/Unirio, 2003.

Página gerada em 15/10/2019 21:43:00 (consulta levou 0.158955s)