Nome da Disciplina
ALIMENTOS FUNCIONAIS E PARA FINS ESPECIAIS
CÓDIGO
12000240
Carga Horária
45 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
3
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
1
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CRÉDITOS
3
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Definições. Histórico. Perspectivas da alimentação para esse milênio. Mercado mundial. Perspectivas para a Indústria. Interesse e atitudes dos consumidores. Importância na saúde dos indivíduos. Alimentos funcionais de origem vegetal, animal, microbiana, substâncias bioativas, prébioticos, probioticos, simbióticos e pósbioticos. Alimentos para fins especiais. Avaliações químicas, físicas e biológicas. Segurança de uso. Legislação brasileira e de outros países. Registro e rotulagem.

Objetivos

Objetivo Geral:

Conhecer os principais alimentos funcionais e para fins especiais, substâncias bioativas e sua relação com a saúde (benefícios e toxicidade), as tendências de mercado, novas fontes, bem como o papel da indústria frente a estes alimentos.
- Distinguir alimentos funcionais e para fins especiais.
- Reconhecer os principais alimentos destas categorias, substâncias envolvidas e aspectos positivos e negativos envolvidos no consumo
- Identificar oportunidades e perspectivas de produção destes alimentos
- Apontar a legislação pertinente e o processo de registro.

Conteúdo Programático

AULAS TEÓRICAS

UNIDADE 1. Introdução
- Definições de alimentos funcionais e alimentos para fins especiais Histórico de alimentos funcionais e alimentos para fins especiais; influência das culturas afro-brasileiras e indígenas no estudo deste alimentos
- Relação com a saúde

UNIDADE 2. Perspectivas de uso
- Mercado mundial
- Perspectivas para a indústria
- Interesse e atitudes dos consumidores

UNIDADE 3. Categorias de alimentos funcionais
- Alimentos funcionais de origem animal, vegetal e microbiana.
- Prébioticos, probioticos, simbióticos e pósbioticos.
- Definição
- Mecanismos de ação
- Efeitos do processamento
- Benefícios à saúde
- Substâncias bioativas específicas (carotenóides, polifenóis, ácidos graxos polinsaturados, vitaminas, fibras...).
- Estrutura química
- Mecanismos de ação
- Fontes e efeitos do processamento
- Biodisponibilidade e absorção
- Benefícios à saúde
UNIDADE 4. Categorias de alimentos para fins especiais
- Alimentos para dietas com restrição de nutrientes
- Alimentos para ingestão controlada de nutrientes
- Alimentos para grupos populacionais específicos

UNIDADE 5. Riscos e segurança
- Riscos e pontos que necessitam de maior investigação.
- Segurança de uso.
- Avaliações químicas, físicas, biológicas

UNIDADE 6. Legislação
- Legislação brasileira e de outros países.
- Registro.
- Qualidade.
- Rotulagem.

AULAS PRÁTICAS

- Avaliação de compostos bioativos em uma alimento funcional comercial
- Avaliação da atividade antioxidante de um alimento funcional
- Análise da rotulagem de alimentos funcionais comerciais frente à legislação
- Análise da rotulagem de alimentos para dietas especiais comerciais frente à legislação
- Entrevista com consumidores de alimentos funcionais e ou para dietas especiais

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BRASIL. Ministério da Saúde – ANVISA. Resolução nº 19, de 30 de abril de 1999. Aprova o Regulamento Técnico de procedimentos para registro de alimento com alegação de propriedades funcionais e ou de saúde em sua rotulagem. publicação: Publicado no Diário Oficial da União em 03 de maio de 1999.
  • SOARES, L. A. de S.; MACHADO, M. R. G.; RODRIGUES, R. da S. (orgs.). Experimentação com animais de laboratório: manual básico. Pelotas: Ed Universitária UFPel, 2009. 468p
  • CHEFTEL, J. C.; CHEFTEL, H.; BESANCON, P. Introduccion a labioquimica y tecnologia de los alimentos. Zaragoza: Ed. Acribia, 2 v., 1984.
  • SILVA, A. C. M. da Base de dados de alimentos funcionais e seus compostos bioativos. 141f. Dissertação - Rio de Janeiro: UFRJ/INJC. 2008. E-book grátis disponível em: http://www.livrosgratis.com.br/download_livro_92897/base_de_dados_de_alimentos_funcionais_e_seus_compostos_bioativos

Bibliografia Complementar:

  • ANGELO, P. M.; JORGE, N. Compostos fenólicos em alimentos-uma breve revisão. Revista do Instituto Adolfo Lutz (Impresso), v. 66, n. 1, p. 01-09, 2007.
  • STEFE, C. de A.; ALVES, M. A. R.; RIBEIRO, R. L. Probióticos, prebióticos e simbióticos-artigo de revisão. Saúde & Ambiente em Revista, v. 3, n. 1, 2009.
  • SGARBIERI, V. C.; PACHECO, M. T. B. Revisão: alimentos funcionais fisiológicos. 1999. Disponível em: www.alimentarium.com.br/artigos/AlimentFuncionaisApostila.doc
  • FARNWORTH, E. R. Handbook of fermented functional foods. 2. ed. Boca Raton: CRC, 2008. 581p. (Functional foods and nutraceuticals series)
  • MORAES, F. P. Alimentos funcionais e nutracêuticos: definições, legislação e benefícios à saúde. Revista Eletrônica de Farmácia, v. 3, n. 2, 2007.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
ALIMENTOS FUNCIONAIS E PARA FINS ESPECIAIS Química de Alimentos (Bacharelado)

Página gerada em 19/11/2019 00:53:52 (consulta levou 0.148361s)