Nome da Disciplina
GESTÃO AMBIENTAL
CÓDIGO
15000056
Carga Horária
60 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Mercado interno e externo e a Gestão Ambiental. Cenário futuro e o papel do Engenheiro Agrícola na gestão ambiental. Desenvolvimento sustentável. Os marcos de referência internacionais. Legislação ambiental. Licenciamento ambiental. Métodos de avaliação de impactos ambientais. Ações mitigatórias e compensatórias. Sistema de gestão ambiental. Certificação ambiental (ISO 14.000). Auditoria ambiental. Estudos de casos: Implementação de Sistemas de Gestão ambiental em empresas.

Objetivos

Objetivo Geral:

Contribuir na formação profissional do engenheiro agrícola, fornecendo os conhecimentos técnicos, metodológicos, legais e práticos sobre aspectos ambientais envolvidos nas empresas do setor.

 

Objetivos Específicos:

-fornecer ao aluno o conhecimento básico e aplicado sobre os processos de integração dos aspectos sócio-político-econômico-ecológico, com vista à formação de competências e habilidades que o credencie a atuar em um mundo do trabalho cada vez mais competitivo, em um ambiente de mudanças nos valores ideológicos e sociais em relação ao meio ambiente;
-fomentar uma atitude responsável e ética na atuação profissional em relação ao meio ambiente através do desenvolvimento da consciência ecológica;
-capacitar o futuro profissional a atuar na área do meio ambiente a partir da visão de interdependência e complexidade dos problemas ambientais;
-capacitar os profissionais em nichos de mercado existentes;
-desenvolver habilidades de observação com vista à definição de políticas ambientais através de metas e objetivos específicos para melhorias da performance.

Conteúdo Programático

1.Paradigmas de desenvolvimento e o papel dos profissionais da área ambiental; Desenvolvimento sustentável; Impactos ambientais; Mercado Externo: Mecanismos de controle, sensibilidade dos consumidores com as questões ambientais e protecionismo as importações. Mercado interno: Os instrumentos da gestão ambiental pública, normas ambientais e perfil do consumidor;
2.Políticas Ambientais: Os marcos de referência; Evolução das regulamentações; Padrões ambientais; ISO; Atuação responsável; Oportunidades imprimidas pelos novos mercados de ecoprodutos - ecobusiness.
3.Desenvolvimento sustentável, definição, princípios do desenvolvimento sustentável, dimensões e o papel dos indicadores de sustentabilidade em agroecossistemas.
4.Planejamento Ambiental: Planejamento e desenvolvimento sustentável; Conceitos; Tipos de planejamento ambiental; Etapas, estruturas e Instrumentos de planejamento; Indicadores Ambientais e planejamento.
5.Legislação brasileira referente à questão ambiental e de interesse para atividade agrícola (ITR, APPs, RPPNS, Reserva legal). Estrutura hierárquica do Sistema Nacional de Meio Ambiente-SISNAMA.
6.Licenciamento ambiental: Definição, Histórico do licenciamento ambiental no Brasil; Estudos de Impacto Ambiental — EIA, Relatório de Impactos sobre o Meio Ambiente-RIMA; Licenciamento ambiental procedimentos aplicados ao agronegócio; Tipo de licenças (Licença Prévia - LP; Licença de Instalação - LI e Licença de Operação — LO). Condições e restrições em licenças ambientais. Elaboração de projetos de licenciamento.
7.Avaliação de impactos ambientais: definição, classificação dos impactos, critérios de avaliação, métodos de avaliação, monitoramento, mitigação e compensação dos impactos ambientais.
8.Sistema de gestão ambiental; Definições dos princípios do SGA; Implementação do SGA — Pré-avaliação, Definição Política Ambiental; Plano de Ação; Implantação e Operacionalização do PA; Avaliação; Revisão do SGA; Vantagens na minimização de custos e riscos; Melhoria Organizacional; Competitividade; Vantagens na minimização de custos e riscos; Melhoria Organizacional; Competitividade.
9.Certificação ambiental — Conceito, Objetivo; Normas de ISO e suas Séries; Instituições credenciadoras.
10.Auditoria ambiental: Vantagens e desvantagens em aplicar a auditoria ambiental; Itens essenciais à aplicação da auditoria ambiental; Auditoria ambiental e legislação; Planejamento e condução da auditoria ambiental; Instrumentos para realização de auditoria ambiental; Revisão e implementação do sistema de gestão ambiental.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ALMEIDA, J.R. Gestão ambiental; planejamento, avaliação, implantação, operação e verificação, Rio de Janeiro: Thex, 2000. 257p.
  • CARVALHO, P.F.; BRAGA, R. Perspectivas da gestão ambiental em cidades médias. São Paulo: UNESP, 2001.
  • CORREA, R.S. Recuperação de áreas degradadas pela mineração no cerrado: manual para vegetação, 2006. 187p.

Bibliografia Complementar:

  • DONARIRE, D. Gestão ambiental na empresa. São Paulo: Atlas, 1999. 169p.
  • GARCIA, M.A.A. Recuperação de áreas de encosta. 10.ed., LCTE, 2005. 160p.
  • GUERRA, A.J.T.; ALMEIDA, J.R.; ARAÚJO, G.H.S. Gestão ambiental de áreas degradadas. Bertrand Brasil, 2005. 320p.
  • HARRINGTON, H.J. A implantação da ISO 14.000 como atualizar o sistema de gestão ambiental com eficácia. São Paulo: Atlas, 2001. 365p.
  • LOPES, 1. V. Gestão ambiental no Brasil experiência e sucesso. Rio de Janeiro: FGV, 2002. 408p.
  • MOURA, L.A. Qualidade e gestão ambiental: sugestão para implantação das normas ISO 14.000 nas empresas. São Paulo: Juarez de Oliveira, 2002. 331p.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
GESTÃO AMBIENTAL Engenharia Agrícola (Bacharelado)
GESTÃO AMBIENTAL Geoprocessamento (Tecnológico)

Página gerada em 14/11/2019 19:49:48 (consulta levou 0.158427s)