Nome da Disciplina
ESTÁGIO III
CÓDIGO
18890006
Carga Horária
400 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
400
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
400
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
Avança, Retém,
Infrequente

Ementa

Promove a vivência do processo de trabalho em enfermagem em unidades de saúde, além de favorecer o exercício de reflexão e prática das políticas públicas e sua inserção nessas unidades. Motivar o aluno a conhecer os passos para elaboração de trabalho científico e organização de projeto de pesquisa aplicado a enfermagem.

Objetivos

Objetivo Geral:

Objetivo geral
• Vivenciar o processo de trabalho em enfermagem em unidades de saúde e serviços de gestão da atenção hospitalar, além do exercício de reflexão e prática das políticas públicas e sua inserção nesses serviços de saúde.

Objetivos específicos
• Atuar nos diferentes cenários da prática profissional considerando os pressupostos do modelo clínico e epidemiológico;
• Identificar as necessidades individuais e coletivas de saúde da população, seus condicionantes e determinantes;
• Intervir no processo saúde/doença responsabilizando-se pela qualidade da assistência e cuidado de enfermagem ao ser humano em seus diferentes níveis de atenção à saúde, na perspectiva da integridade da assistência;
• Prestar cuidados de enfermagem compatível com as diferentes necessidades apresentadas pelo indivíduo, pela família e pelos diferentes grupos da comunidade;
• Compatibilizar as características profissionais da equipe de enfermagem às diferentes demandas dos usuários;
• Incrementar as ações multiprofissionais;
• Gerenciar o processo de trabalho em enfermagem em todos os âmbitos de atuação profissional;
• Reconhecer o impacto, das ações desenvolvidas, através do processo de avaliação;
• Perceber-se como sujeito em constante movimento no contexto sociopolítico, cultural e tecnológico, e, portanto passível de necessidade de constante aperfeiçoamento;
• Planejar, programar e participar dos programas de formação e qualificação contínua dos trabalhadores de enfermagem e de saúde;
• Participar no processo de formação de recursos humanos de outras áreas no âmbito dos conhecimentos da enfermagem;
• Planejar e implementar programas de educação e promoção à saúde, considerando a especificidade dos diferentes grupos sociais e dos distintos processos de vida, saúde, trabalho e adoecimento;
• Desenvolver, participar e aplicar pesquisas e/ou outras formas de produção de conhecimento que objetivem a qualificação da prática profissional;
• Respeitar o código ético, os valores políticos e os atos normativos da profissão;
• Intervir na dinâmica de trabalho institucional, reconhecendo-se como agente desse processo;
• Utilizar os instrumentos que garantam a qualidade do cuidado de enfermagem e da assistência à saúde;
• Participar da composição das estruturas consultivas e deliberativas do sistema de saúde;
• Participar dos movimentos sociais da área de saúde;
• Elabora um projeto de atuação voltado ao serviço de saúde no qual está desenvolvendo o estágio;
• Avaliar o projeto de atuação desenvolvido no serviço de saúde no qual está desenvolvendo o estágio;
• Realizar o relatório final do estágio, articulando a teoria e prática, com posicionamento crítico.

Conteúdo Programático

Gestão, liderança e planejamento em saúde e enfermagem. Contextualização, levantamento de problemas e necessidades com a elaboração de um projeto de atuação a ser implementado no serviço onde o discente está realizando o estágio, incluindo um relatório final de avaliação.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ANDRADE, Maria Margarida. Introdução à metodologia do trabalho científico: elaboração de trabalhos na graduação. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2010. 158 p.
  • BRASIL. Política Nacional de Atenção Hospitalar. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt3390_30_12_2013.html
  • BRASIL. Politica Nacional de Atenção Básica. Disponível em: http://dab.saude.gov.br/portaldab/pnab.php
  • BRASIL. Cadernos HumanizaSUS. V.3. Brasília, 2011. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cadernos_humanizasus_atencao_hospitalar.pdf
  • CAMPOS, Gastão Wagner de Sousa; GUERRERO, André Vinicius Pires (Coord.). Manual de práticas de atenção básica: saúde ampliada e compartilhada. 3. ed. São Paulo: Hucitec, 2013.
  • CAMPOS, Gastão Wagner de Sousa; MINAYO, Maria Cecilia de Sousa; AKERMAN, Marco; JUNIOR, Marcos Dumond; CARVALHO, Yara Maria (Org.). Tratado de saúde coletiva. 2. ed. São Paulo: Hucitec, 2015.
  • KURCGANT, Paulina. Gerenciamento em enfermagem. São Paulo: Guanabara Koogan, 2005.
  • MARQUIS, Bessie. Administração e liderança em enfermagem teoria e prática. 8ª Ed. Porto Alegre ArtMed, 2015.
  • SOUZA, Marina Celly Martins Ribeiro de. Enfermagem em saúde coletiva teoria e prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2012. (Livro eletrônico – disponível na biblioteca da UFPel)

Bibliografia Complementar:

  • BRASIL. Manual Técnico Do Sistema De Informação hospitalar. Brasília, 2007. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/07_0066_M.pdf
  • FIOCRUZ. Gestão e Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde. Rio de Janeiro, s/ano. Disponível em: http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/lab_virtual/gerenciamento-residuos-servico-saude.htm
  • KURCGANT, Paulina (Coord.). Gerenciamento em enfermagem. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.
  • MARQUIS, Bessie L.; HUSTON, Carol J. Administração e liderança em enfermagem. 8. ed. Porto Alegre: Artmed, 2015. (Livro eletrônico – disponível na biblioteca da UFPel)
  • MELLO, Guilherme Arantes; FONTANELLA, Bruno José Barcellos; PIVA, Marcelo Marcos. Atenção básica e atenção primária à saúde - origens e diferenças conceituais. Revista de APS, v. 12, n. 2, p. 204-213, abr./jun. 2009. Disponível em: https://aps.ufjf.emnuvens.com.br/aps/article/view/307 Acesso em: 29 ago. 2016.
  • MERHY, Emerson Elias. Saúde: a cartografia do trabalho vivo. 3. ed. São Paulo: Hucitec, 2003.
  • MERHY, Emerson Elias; ONOCKO, Rosana (Org.). Agir em saúde: um desafio para o público. 2. ed. São Paulo: Hucitec, 2002.
  • MERHY, Emerson Elias; ONOCKO, Rosana (Org.). Agir em saúde: um desafio para o público. 2. ed. São Paulo: Hucitec, 2002.
  • PINHEIRO, Rosani; CECCIM, Ricardo Burg; MATTOS, Ruben Araújo. (Org). Ensinar saúde: a integralidade e o SUS nos cursos de graduação na área de saúde. Rio de Janeiro: IMS / UERJ; CEPESQ; ABRASCO, 2006.
  • PINHEIRO, Rosani; MATTOS, Ruben Araujo de (Org.). Gestão em redes: práticas de avaliação, formação e participação na saúde. Rio de Janeiro: CEPESC, 2006.
  • PINHEIRO, Rosani; MATTOS, Ruben Araújo. (Org). Cuidado: as fronteiras da integralidade. 3. ed. Rio de Janeiro: IMS/UERJ-CEPESC-ABRASCO, 2006.
  • PINHEIRO, Rosani; MATTOS, Ruben Araújo. (Org). Os sentidos da integralidade na atenção e no cuidado à saúde. 6. ed. Rio de Janeiro: IMS/UERJ-CEPESC-ABRASCO, 2006.
  • SANTOS, Álvaro da Silva; CUBAS, Marcia Regina. Saúde coletiva: linhas de cuidado e consulta de enfermagem. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS. Teses, dissertações e trabalhos acadêmicos: Manual de Normas da Universidade Federal de Pelotas. Pelotas: UFPel, 2013. 79f. Disponível em: < http://prg.ufpel.edu.br/sisbi/Manual_Normas_UFPel_trabalhos_acad%C3%AAmicos.pdf >. Acesso em: 26 ago. 2016.

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
P1 2019 / 2 60 37 Enfermagem (Bacharelado)
RITA MARIA HECK
Professor Regente

CAROLINE DE LEON LINCK
Professor responsável pela turma

VANDA MARIA DA ROSA JARDIM
Professor Regente

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
ESTÁGIO III Enfermagem (Bacharelado)

Página gerada em 20/11/2019 05:02:39 (consulta levou 0.169737s)