Nome da Atividade
MÉTODOS, EXAMES E ANÁLISE DE MATERIAIS
CÓDIGO
10790102
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Introdução à metodologia de análise científica de conservação-restauração: critérios, princípios, objetivos e terminologia associada aos exames globais e exames pontuais. Apresentação da sistemática e das limitações dos exames globais destrutivos e não destrutivos. Reflexões sobre o papel do conservador-restaurador frente às necessidades de análises pontuais: testes micro analíticos, procedimentos químicos e os recursos avançados de investigação. Recomendações sobre a documentação e a interpretação dos dados levantados em cada etapa de trabalho.

Objetivos

Objetivo Geral:

Objetivo(s) geral(ais): Apresentar a metodologia de análise científica para a caracterização e diagnóstico do estado de conservação dos bens culturais; experimentar as principais técnicas de exame e de análise que podem fornecer dados fundamentais ao planejamento das etapas de conservação-restauração.

Objetivo(s) específico(s): Identificar o(s) objetivo(s) de uma investigação científica direcionada à conservação-restauração e conhecer o planejamento de suas etapas; reconhecer a prioridade dos métodos de exame não intrusivos e não destrutivos e apontar com objetividade quando é necessário recorrer às análises pontuais e instrumentais; conhecer os critérios para remoção de amostras e identificar áreas de potencial informativo e de possível remoção; saber organizar e preparar o corpo de amostras que servirá às análises pontuais e instrumentais; saber interpretar os resultados dos exames e análises; tomar consciência das limitações de cada técnica analítica.

Conteúdo Programático

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • Bibliografia básica: FIGUEIREDO JUNIOR, João Cura D'Ars de. Química Aplicada à Conservação e Restauração de Bens Culturais: Uma Introdução. Belo Horizonte: São Jerônimo, 2012. MENDES, Marylka; BAPTISTA, Antonio Carlos Nunes. Restauração: ciência e arte. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2005. SILVERSTEIN, Robert M. Identificação espectrométrica de compostos orgânicos. 7. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2007.

Bibliografia Complementar:

  • Bibliografia complementar: HOLLER, F, James; SKOOG, Douglas A.; CROUCH, Stanley R. Princípios de análise instrumental. 6. ed. Porto Alegre: Bookman, 2009. GÓMEZ GONZÁLES, Maria Luisa. La Restauración: Examen Científico Aplicado a la Conservación de obras de Arte. 2 ed. Madrid: Cátedra, 2000. VOGEL, A. I. Química Analítica Qualitativa. Mestre Jou, 5. Ed. 1981. ATKINS, P.; JONES, L. Princípios de Química: Questionando a Vida Moderna e o Meio Ambiente. 5.ed. Porto Alegre: Bookman, 2011. MATTEINI, Mauro; MOLES, Arcangelo. La química en la restauración: los materiales del arte pictórico. Editorial Nerea, 2001. ROSADO, A; GONÇALVES, W. B. (Org.) Ciências do patrimônio: Horizontes Trasndisciplinares. Belo Horizonte: Secretaria do Estado de Cultura de Minas Gerais, Arquivo Público Mineiro, 2015. (online) DERRICK, Michele R.; Stulik, Dusan; Landry, James M. Infrared Spectroscopy in Conservation Science. Los Angeles: The Getty Conservation Institute, 1999. (online) SCOTT, David A. Metallography and Microstructure of Ancient and Historic Metals. Los Angeles: The Getty Conservation Institute, 1999. (online)

Página gerada em 17/08/2022 14:29:19 (consulta levou 0.120299s)