Nome da Atividade
CONSERVAÇÃO PREVENTIVA III
CÓDIGO
10790103
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Estudo sobre as características e exigências das reservas técnicas, de áreas de guarda e de exposição de acervos. Especificações de mobiliários. Acondicionamento. Análise de materiais de embalagens adequados para a conservação de distintos tipos de bens culturais.

Objetivos

Objetivo Geral:

Objetivo(s) geral(ais):
Estudar os princípios da conservação preventiva relacionados com os locais de guarda e exposição e de acondicionamento de acervos.

Objetivo(s) específico(s):
Analisar os problemas existentes em reservas técnicas e áreas de guarda e estabelecer as características e exigências sob o ponto de vista da conservação preventiva; Conhecer os materiais e características de mobiliário para exposições; Identificar os problemas decorrentes com o mau acondicionamento e investigar os materiais recomendados para acondicionamento.

Conteúdo Programático

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • AMARAL, J. R. Gestão de acervos: proposta de abordagem para a organização de reservas. Dissertação (Mestrado em Museologia) - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 2011. Disponível em: . Acesso em: 5 jun. 2013. FRONER, Y. Reserva Técnica. Tópicos em Conservação Preventiva n. 8. Belo Horizonte: LACICOR/EBA/UFMG, 2008. 24. p. Disponível em: . Acesso em: 02 ago. 2008. FRONER, Y.; ROSADO, A. Planejamento de Mobiliário. Tópicos em Conservação Preventiva n. 9. Belo Horizonte: LACICOR/EBA/UFMG, 2008. 26. p. Disponível em: . Acesso em: 02 ago. 2008. HORGAN, J. C. e JOHNSON, E. V. Museum collection storage. Paris: UNESCO, 1979. 58 p. Disponível em: . Acesso em: 3 jun. 2013. ICCROM-UNESCO. RE-ORG. Storage reorganization methodology. Version 1.0. 2011. Disponível em: . Acesso em:6 mai. 2013. GRUPO ESPANHOL DO IIC - INTERNATIONAL INSTITUTE FOR CONSERVATION OF HISTORIC AND ARTISTIC WORKS. (Org.). Conservação preventiva e procedimentos em exposições temporárias. São Paulo: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura, 2012. 324 p. (Coleção Museu aberto.) INSTITUTO BRASILEIRO DE MUSEUS. Guia de procedimentos de mudança para acervos arquivísticos e bibliográficos. Brasília: Centro Nacional de Estudos e Documentação da Museologia, 2014. 33 p. (Arqmuseus/Bibliomuseus; 4). MENDONÇA, Elizabete de Castro; SILVA, Junia Gomes da Costa Guimarães e (Org.). Bens culturais musealizados: políticas públicas, preservação e gestão. Rio de Janeiro: UNIRIO, 2014. 195 p. ROSADO, A. Manuseio, Embalagem e Transporte de Acervos. Tópicos em Conservação Preventiva n. 10. Belo Horizonte: LACICOR/EBA/UFMG, 2008. 30. p.

Bibliografia Complementar:

  • ARQUIVO NACIONAL. Recomendações para a construção de arquivos. Rio de Janeiro: CONARQ, 2000. Disponível em http://www.conarq.arquivonacional.gov.br/Media/publicacoes/recomendaes_para_construo_de_arquivos.pdf. Acesso em 24/06/2015. BEVILACQUA, Gabriel Moore Forell PINACOTECA DO ESTADO (SP). Spectrum 4.0: padrão para gestão de coleções de museus do Reino Unido (collectionstrust). São Paulo: Pinacoteca do Estado de São Paulo, 2014. 254 p. (Gestão e documentação de acervos : textos de referência ; 2). CADERNO DE DIRETRIZES MUSEOLÓGICAS. Brasília: Ministério da Cultura/IPHAN/DEMU, Belo Horizonte: Secretaria de Estado da Cultura/ Superintendência de Museus, 2006, 2 ed. FRANÇA. Ministério da Cultura e Meio Ambiente. Direção dos Museus. Prevenção e segurança nos museus. Rio de Janeiro: Associação de Membros do ICOM. Comitê Técnico Consultivo de Segurança, 1978. 216 p. GONÇALVES, W. de B. SOUZA, L. A. C. FRONER, Y. Conservação Preventiva: Edifícios que abrigam coleções. Tópicos em Conservação Preventiva n.6. Belo Horizonte: LACICOR/EBA/UFMG, 2008. Disponível em: . Acesso em: 11 mai. 2015. MENDES, M. SILVEIRA, L.; BEVILAQUA, F.; BAPTISTA, A. C. N. (org.) Conservação: Conceitos e Práticas. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001. MANUSEIO e embalagem de obras de arte: manual. [Rio de Janeiro]: Instituto Nacional de Artes Plásticas, 1989. 101 p. (Conservação; 1) MUSEUMS, LIBRARIES AND ARCHIVES COUNCIL (GRÃ-BRETANHA). Conservação de coleções. São Paulo: Edusp, 2005. 220 p. (Série museologia 9) OGDEN, Sherelyn. Armazenagem e Manuseio. Rio de Janeiro: Projeto Conservação Preventiva em Bibliotecas e Arquivos, 2001. 2.ed. SHELLEY, M. The care and handling of art objects: practices in the Metropolitan Museum of Art. Nova Yorque: The Metropolitan Museum of Art, 1987. Disponível em: . Acesso em: 25 jan. 2014.

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
M1 2020 / 1 30 26 Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis (Bacharelado - Noturno)
Horários
ManhãTardeNoite
SEX19:00 - 19:50
19:50 - 20:40
20:40 - 21:30
21:30 - 22:20
ANNELISE COSTA MONTONE
Professor responsável pela turma

Página gerada em 19/10/2020 20:51:32 (consulta levou 0.187258s)