Nome da Atividade
FUNDAMENTOS DE CIÊNCIAS SOCIAIS I
CÓDIGO
06560039
Carga Horária
30 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
2
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
2
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Apresentar conteúdo conceitual do conjunto da reflexão dos clássicos aos contemporâneos
das ciências sociais. Ciência e senso comum. Linguagem, postura e critérios científicos. O
enfoque da ciência social. As ciências sociais e sua história. A história dos costumes e
relação com a higiene. A Sociologia e a Antropologia: as preocupações diversas e os
caminhos diferentes no desenvolvimento das disciplinas e a especificidade de suas
abordagens sobre o corpo, a saúde e, em especial, a saúde bucal; o caráter político da
dimensão da profissão de odontólogo e, os limites entre mercado e saúde.

Objetivos

Objetivo Geral:

Promover o conhecimento das Ciências Sociais, visando a compreensão de diferentes
perspectivas na análise social.

 

Objetivos Específicos:

Possibilitar uma visão sociológica e antropológica do indivíduo e da sociedade. Refletir sobre
as ideias e os conceitos que fundamentam as ciências sociais e sua relação com o corpo, a
saúde, em especial, a saúde bucal. Refletir sobre a situação da saúde bucal no Brasil.

Conteúdo Programático

Contexto de surgimento das ciências sociais e da sociologia. Perspectivas sociológicas.
Ciências sociais e naturais. II) O Surgimento dos modelos de medicina social. III) Sociologia
e Antropologia do corpo. IV) O corpo na contemporaneidade. Modernidade, indivíduo e
corpo. Classes sociais e corpo. V) Sociologia da saúde bucal.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ADAM, P.; HERSLICH, C. Sociologia da doença e da medicina. São Paulo: EDUSC, 2001. ARON, Raymond. As etapas do pensamento sociológico (Max Weber). pp. 447-458.. São Paulo: Martins Fontes, 2003. CANGUILHEM, G. Estudios sobre la medicina. Buenos Aires: Amorrotu, 2007. O normal e o patológico. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995. CASTRO, Anna M. de; DIAS, Edmundo F. (Orgs.). Introdução ao pensamento sociológico. Rio de Janeiro: Eldorado, 1983. CICOUREL, A. V. Le raisonnement medical. Paris: Du Seuil, 2002. DURKHEIM, Emile. Da divisão do trabalho social. Várias edições. (Livro I Capítulo VII: Solidariedade orgânica e solidariedade contratual). FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1979. O nascimento da clínica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1994. FRAZÃO, Paulo. Tecnologias em saúde bucal coletiva. In: ciências Sociais e saúde bucal: questões e perspectivas. pp. 127-141. Botazzo, Carlos (Org.) Bauru, SP: Editora Unesp. GIRALDO, L. Saúde, ambiente e desenvolvimento: desafios para a saúde pública. IYDA, M. “Saúde bucal: uma prática social”. In: BOTAZZO, C. & FREITAS, S. F. T. (orgs.) Ciências Sociais e Saúde Bucal: Questões e Perspectivas. São Paulo: Edusc/Unesp, 1998. KLEINMAN, A. The illness narratives (suffering, healing and the human condition). New York: Basic Books, 1988. KOVALESKI, Douglas Francisco; FREITAS, Sérgio Fernando Torres de BOTAZZO, Carlos. Disciplinarização da boca, a autonomia do indivíduo na sociedade do trabalho. Ciênc. Saúde Coletiva. 2006, vol.11, n.1, pp. 97-103. LACERDA, A.; GUIMARÃES, M. B.; MOURA LIMA.; VALLA, V. V. Cuidado integral e emoções: bens simbólicos. In: PINHEIRO, R.; MATTOS, R. A. Razões públicas para a integralidade em saúde: o cuidado como valor. Rio de Janeiro: UERJ, 2007. LIMA, N. et al. Saúde e democracia. História e perspectiva do SUS. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2005. LUZ, M. Fragilidade social e busca e busca de cuidado na sociedade civil de hoje. In: PINHEIRO, R.; MATTOS, R. A. C
  • MARTINS, P. H.; ALEXANDRE, Kátia. A mercantilização da relação médico-paciente: crítica teórica do utilitarismo a partir do estudo sobre atendimento a família de baixa renda em hospitais públicos. MARX, K. Processo de Trabalho e Processo de produção de Mais-Valia. In: O Capital. (Parte III. 1867). MENDES, E. V. Uma agenda para a saúde. São Paulo: Hucitec, 1996. MINAYO, M. C. Qualidade de vida e saúde: um debate necessário. In: Revista Debate. Municipalização da saúde e poder local: sujeito, atores e políticas. São Paulo: Hucitec, 2004. NARVAI, Paulo Capela. Saúde bucal coletiva: caminhos da odontologia sanitária à bucalidade. Revista de Saúde Pública. São Paulo, v. 40, n. N Esp., p.141-147, 2006. NARVAI, P.C.; FRAZÃO, P. Saúde bucal no Brasil: muito além do céu da boca. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2008. PAULETO, A. R. C.; PEREIRA, M. L. T.; CYRINO, E. G. Saúde bucal: uma revisão crítica sobre programações educativas para escolares. Ciência e Saúde coletiva. 9 (1):121, 2004. PIGNARRE, P. O que é medicamento? Um objeto estranho entre ciência, mercado e sociedade. São Paulo: Editora 34. QUINTANEIRO, Tania; BARBOSA, Maria Ligia de Oliveira; OLIVEIRA, Márcia Gardênia de. Um toque de clássicos: Marx, Durkheim e Weber. 2. ed., Belo Horizonte, MG: Ed. UFMG, 2002. SFEZ, L. A saúde perfeita: crítica de uma nova utopia. São Paulo: Loyola, 1995. WEBER, Marx. Ensaios de Sociologia. Rio de Janeiro: Editora LTC. 1982. ZIONI, F.; WESTPHAL, M. O enfoque dos determinantes sociais de saúde sob o ponto de vista da teoria social. In: Revista Sociedade e Saúde, São Paulo, v. 16, n. 3

Bibliografia Complementar:

  • BOURDIEU, Pierre. A Distinção: crítica social do julgamento. São Paulo: Edusp, 2007. ELIAS, Norbert. O processo civilizador. Vol. II: Formação do Estado e Civiização. Rio de Janeiro: Zahar, 1993. GIDDENS, Anthony. Uma breve, porém, crítica introdução. Sociologia: Interpretações contrastantes. pp. 28-45. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1984. GIDDENS. Sociologia. Cap. 6. Sociologia do corpo: saúde, doença e envelhecimento. pp. 129149. Porto Alegre: Artmed, 2005b. LE BRETON, David. A sociologia do corpo. Campinas, Papirus, 2011. WIRTH, Louis. O urbanismo como modo de vida. In: VELHO, Otávio Guilherme (org.) O fenômeno urbano. pp. 90-113. Rio de Janeiro: Zahar, 1967. (Texto 5). SAMPAIO, Maria Leonor. A Consulta Médica e as Estratégias de Negociação de um Corpo Saudável. Revista Brasileira de Sociologia da emoção. Volume 10. Número 28. Abril de 2011. (pp. 503-519) SCRIBANO, Adrian. Cuerpo, emociones y teoría social clásica. In: Cuerpo y emociones desde América Latina. Grosso, José Luis, BOITO, María Eugenia (Orgs.). Córdoba, Universidad de Catamarca. 2010.

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
T51 2020 / 1 50 46 Odontologia (Bacharelado)
Horários
ManhãTardeNoite
SEX13:30 - 14:20
14:20 - 15:10
FRANCISCO EDUARDO BECKENKAMP VARGAS
Professor responsável pela turma

T71 2020 / 1 50 0 Odontologia (Bacharelado)
Horários
ManhãTardeNoite
SEX14:00 - 14:50

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
FUND. SOCIO.ANTROPOLOGIA APL.ODONTOLOGIA Odontologia (Bacharelado)

Página gerada em 25/09/2020 07:39:39 (consulta levou 0.171445s)