Nome da Atividade
LABORATÓRIO DE BRINCADEIRAS E JOGOS CÊNICOS
CÓDIGO
05000994
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Desenvolvimento prático de vivências lúdicas com brincadeiras e brinquedos tradicionais e com jogos dramáticos e teatrais de diferentes correntes teórico-metodológicas. Transposição didática para o espaço escolar.

Objetivos

Objetivo Geral:

Geral:
- Conhecer, socializar e vivenciar práticas lúdicas com brinquedos e brincadeiras tradicionais e com jogos dramáticos e teatrais de diferentes correntes teórico-metodológicas e origens culturais, com vistas a proposição destas práticas no espaço escolar e em comunidades.
Específicos:
- Criar, construir e experimentar brinquedos;
- Praticar jogos dramáticos e teatrais;
- Refletir sobre a função da ludicidade no ensino de teatro em diferentes espaços educativos;
- Elaborar planejamentos de aulas de teatro que contemplem brincadeiras e jogos tradicionais, dramáticos e teatrais;
- Conhecer e socializar as práticas de jogos, brincadeiras, brinquedos e danças dramáticas de origem nas diversas culturas indígenas e afro-brasileiras.

Conteúdo Programático

UNIDADE 1 – Brincadeiras tradicionais infantis de diferentes origens culturais: vivências práticas.
UNIDADE 2 – Brinquedos: criação, construção e experimentação.
UNIDADE 3 – Jogos dramáticos e teatrais: experimentação prática.
UNIDADE 4 – Transposição didática: qual a função do lúdico no teatro escolar e comunitário? Como trabalhar com brincadeiras e jogos tradicionais, dramáticos e teatrais nas aulas de artes da cena e da performance?
UNIDADE 5 – Desenvolvimento de jogos, brincadeiras, brinquedos e danças dramáticas de origem nas diversas culturas indígenas e afro-brasileiras.

A disciplina cumpre com as exigências legais de inserção dos conteúdos de cultura afro-brasileira e indígena nos cursos de licenciatura, conforme dispositivos que regem as leis 10.639 e 11.645.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BOAL, Augusto. Jogos para atores e não-atores. 14 ed. (rev. e amp.). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1998.
  • HORN, Claudia Inês (Org.). Pedagogia do brincar. Porto Alegre: Mediação: 2012.
  • KISHIMOTO, Tizuko Morchida. Jogos tradicionais infantis: o jogo, a criança e a educação. Rio de Janeiro: Vozes, 1993.
  • MACHADO, Marina Marcondes. O brinquedo-sucata e a criança. 6a ed. São Paulo: Loyola, 2007.
  • MEIRELLES, Renata (Org). Território do brincar: diálogo com escolas. São Paulo: Instituto Alana, 2015.

Bibliografia Complementar:

  • ARIÈS, P. História social da infância e da família. Rio de Janeiro: LTC, 1981.
  • BROUGÈRE, Gilles. Brinquedo e cultura. São Paulo: Cortez, 1997.
  • CHATEAU, Jean. O jogo e a criança. São Paulo: Summus, 1987.
  • COURTNEY, Richard. Jogo, teatro e pensamento. São Paulo: Perspectiva, 1980.
  • SLADE, Peter. O jogo dramático infantil. São Paulo: Summus, 1978.
  • SPOLIN, Viola. Jogos teatrais: o fichário de Viola Spolin. São Paulo: Perspectiva, 2008.

Página gerada em 28/10/2020 14:52:32 (consulta levou 0.109906s)