Nome da Disciplina
Arte sonora: experimentalismo e pesquisa artística
CÓDIGO
05001051
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA EXERCÍCIOS
1
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
1
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

A disciplina tem como objeto de estudo os espaços poéticos e operacionais apresentados na produção artística recente no campo da arte sonora, especificamente em trabalhos criados a partir dos anos 2000 e em sua maioria por artistas brasileirxs. Para tanto, serão utilizadas duas abordagens interligadas: a primeira delas será dedicada ao estudo teórico-analítico das poéticas e das obras de artistas atuantes em tal contexto; já a segunda será dedicada à criação de projetos artísticos relacionados à arte sonora pelos estudantes e sua posterior análise a partir de metodologias de pesquisa artística, buscando sobretudo apontar de que forma ressoam e se desdobram as questões observadas anteriormente no repertório escolhido. Desta forma, prática e teoria, criação e reflexão, fazer operacional e investigação conceitual constituem um circuito de retroalimentação, no qual tais tarefas alimentam-se mutuamente durante o transcorrer da disciplina.

Objetivos

Objetivo Geral:

.

Conteúdo Programático

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • CAMPESATO, L. Arte Sonora: uma metamorfose das musas. São Paulo: ECA - USP, Dissertação de mestrado, 2007
  • VOEGELIN, S. Listening to noise and silence: towards a philosophy of sound art. New York: Continuum, 2010
  • IAZZETTA, F. Música e mediação tecnológica. São Paulo: Perspectiva, 2009
  • IAZZETTA, F. “Processos musicais: entre a experimentação e a criação”. Resonancias, vol. 19, n°36. Santiago: Pontificia Universidad Católica de Chile, 2015.
  • COX, C.; WARNER, D. Audio Culture: Readings in Modern Music. New York: Continuum, 2004
  • KIM-COHEN, S. In the Blink of an Ear: towards a non-coclear sonic art. New York: Continuum, 2009
  • CACCURI, V. O que faço é música: como artistas visuais começaram a gravar discos no Brasil. Rio de Janeiro: 7Letras, 2013.
  • DE JESUS, E.(org.). Walter Zanini: vanguardas, desmaterialização, tecnologias na arte. São Paulo: WMF, 2018.
  • ARANTES, P. @rte e mídia: perspectivas da estética digital. São Paulo: Senac, 2012
  • COLLINS, N. Handmade electronic music: The art of hadware hacking. Lodon/ New York: Routledge, 2006.

Página gerada em 06/08/2020 09:34:09 (consulta levou 0.082855s)