Nome da Atividade
EXTENSÃO, TEATRO E COMUNIDADE
CÓDIGO
05001091
Carga Horária
90 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
6
CRÉDITOS
6
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7
CARGA HORÁRIA EXTENSÃO
4

Ementa

Vivências de situações práticas de ensino de teatro na comunidade. Elaboração de projeto artístico pedagógico, planos de aulas e relatório final da prática vivida.

Objetivos

Objetivo Geral:

Geral
- Promover a reflexão sobre a prática de teatro em comunidades: contato com práticas existentes; estudos de caso. Perspectiva histórica da área. Objetivos e métodos. Planejamento e desenvolvimento de projeto para ação em comunidades.

Específicos
- Possibilitar conhecimentos e habilidades didático-pedagógicas necessárias para elaboração de planejamentos, formulação de objetivos e desenvolvimento das aulas no contexto de comunidades.
- Discutir sobre os processos avaliativos e a utilização de recursos materiais no ensino de teatro em comunidades.

Conteúdo Programático

UNIDADE 1: Conceito de extensão Universitária e experiências de Educação Popular
UNIDADE 2: Planejamento e propostas de intervenções nas comunidades
UNIDADE 3: Acompanhamento das oficinas de teatro em comunidades, projetos sociais, associações de bairro, etc. Práticas pedagógicas supervisionadas.
UNIDADE 4: Avaliação das observações e intervenções na comunidade.
UNIDADE 5: Seminários temáticos sobre as práticas de ensino de teatro desenvolvidas nas comunidades.
UNIDADE 6: Pesquisa temática sobre as práticas de ensino de teatro desenvolvidas na comunidade para relatório final.

Esta disciplina atende à Resolução 62/2018 que estabelece a curricularização da Extensão na UFPel, e está vinculada aos projetos Vivências Teatrais em Escolas (cod.1447), e TOCO – Teatro do Oprimido na Comunidade (cod. 53214040).

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • COELHO, Teixeira. O que é ação cultural. São Paulo: Brasiliense, 2001.
  • DESGRANGES, Flávio. Pedagogia do teatro: provocação e dialogismo. São Paulo: Hucitec, 2006.
  • FREIRE, Paulo. Educação como prática de liberdade. São Paulo: Paz e Terra, 1979.
  • FREIRE, Paulo. Que fazer: teoria e prática em educação popular. Rio de Janeiro, vozes, 3ºed, 1991.
  • NOGUEIRA, Marcia Pompeo. Buscando uma interpretação teatral poética e dialógica com comunidades. Revista Urdimento. Universidade do Estado de Santa Catarina, n. 4, p.70-88, dez/2002.

Bibliografia Complementar:

  • BOAL. Augusto. Jogos para atores e não atores. 14ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira,1998.
  • BOAL. Augusto. Teatro do oprimido e outras poéticas políticas. 12. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.
  • KOUDELA, Ingrid Dormien. Texto e jogo. São Paulo: Perspectiva,1999.
  • SILVEIRA, Fabiane Tejada da; FERREIRA, Taís; LEITE, Vanessa Caldeira (Org.). Conversações sobre teatro e educação. Porto Alegre: Observatório Gráfico, 2013.
  • SPOLIN, Viola. Improvisação para o teatro. 4. ed. São Paulo: Perspectiva, 2003.

Página gerada em 01/08/2021 21:19:01 (consulta levou 0.099750s)