Nome da Atividade
DANÇA E BRASILIDADE
CÓDIGO
05001118
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
1
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
3
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CRÉDITOS
4
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Formação cultural do Brasil. Percepções acerca da diversidade étnico-racial na constituição das corporeidades Brasileiras. Estudo teórico-prático acerca das corporeidades indígenas, afro-brasileiras e luso-brasileiras na dança. Estéticas, técnicas e poéticas no ensino das danças indígenas, afro- brasileiras e luso-brasileiras. Experimentação e Composição Coreográfica. Desenvolvimento de reflexões que articulem os conteúdos específicos à dimensão pedagógica para a formação de professores da Educação Básica.

Objetivos

Objetivo Geral:

Promover estudos teórico-práticos acerca das estéticas, técnicas, poéticas e ensino das danças indígenas, afro-brasileiras e luso-brasileiras; Estimular o acesso e a produção de pensamentos descoloniais acerca da cultura e da diversidade étnico-racial; Investigar a pluriculturalidade na constituição das corporeidades Brasileiras.

Conteúdo Programático

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • CASCUDO, Luís Câmara. Folclore do Brasil: (pesquisas e notas). São Paulo: Global, 2012.
  • CORTÊS, Gustavo. Dança, Brasil!: festas e danças populares. Belo Horizonte: Leitura, 2000.
  • MEDINA, Joao Paulo Subira. O brasileiro e seu corpo: educação e politica do corpo. 2. ed. Campinas: Papirus, 1990.
  • MEIRELLES, Mauro; MOCELIN, Daniel Gustavo; RAIZER, Leandro (Org.). Relações étnico-raciais e diversidade na escola. Porto Alegre: CirKula, 2016.
  • SILVA, Renata de Lima; FALCÃO, José Luiz Cirqueira (Org.). Corpopular: intersecções culturais . Goiânia: PUC Goiás, 2013

Bibliografia Complementar:

  • AMORIM, Sara Passabon. A performance bantu do caxambu: entre a ancestralidade e a contemporaneidade. Vitória: Cousa, 2017.
  • BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Orientações e ações para a educação das relações étnico-raciais. Brasília: SECAD, 2010. 
  • CAMARGO, Giselle Guilhon Antunes (Org). Antropologia da dança I. Florianópolis: Insular, 2013.
  • CUNHA, Milton. Carnaval é cultura: poética e técnica no fazer escola de samba. São Paulo: Ed. SENAC São Paulo, 2015.
  • MENEZES, Rogério (Red.). Os sambas, as rodas, os bumbas, os meus e os bois: a trajetória de salvaguarda do patrimônio cultural imaterial no Brasil = la trayectoria de la salvaguardia del patrimonio cultural immaterial en Brasil . Brasília: IPHAN, 2006.
  • NORA, Sigrid (Org.). Temas para a dança brasileira. São Paulo: SESC São Paulo, 2010.
  • SILVA, Giovani José da. Histórias e culturas indígenas na educação básica. São Paulo Autêntica 2018.

Página gerada em 20/04/2024 03:42:26 (consulta levou 0.430021s)