Nome da Atividade
ABORDAGEM GEOGRÁFICA DO TURISMO
CÓDIGO
10060228
Carga Horária
68 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
1
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
3
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Interfaces entre a Geografia e o Turismo. O turismo como um fenômeno socioespacial. As mobilidades humanas contemporâneas e o turismo. As dinâmicas e evolução dos locais turísticos. A diversidade das práticas do turismo. As performances e experiências turísticas. Turismo e desenvolvimento territorial. A função turística do território. Redes de cooperação em turismo. Governança em turismo.

Objetivos

Objetivo Geral:

Refletir sobre as interfaces entre a Geografia e o Turismo; Analisar o Turismo a partir da abordagem geográfica; Identificar os atores, as práticas e as dinâmicas socioespaciais do turismo.

Conteúdo Programático

Unidade 1: Interfaces entre a Geografia e o Turismo
1.1 O turismo como um fenômeno socioespacial
1.2 O turismo diante do sistema global de mobilidades humanas

Unidade 2: Sujeitos, práticas e locais turísticos
2.1 As performances e experiências dos turistas
2.2 A diversidade das práticas turísticas
2.3 As dinâmicas e evolução dos locais turísticos

Unidade 3: Análise territorial do turismo
3.1 A função turística em territórios multifuncionais
3.2 A valorização dos ativos territoriais pelo turismo
3.3 A formação das redes de cooperação e governança em turismo

Unidade 4: Seminários de estudos de caso sobre a abordagem geográfica do turismo

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • CLERGEAU, C. ; VIOLIER, P. Le concept de cluster est-il soluble dans le tourisme? Téoros, v. 31, n. 31-2, p. 60-71, 2012.
  • STOCK, M. (coord.). Le Tourisme: acteurs, lieux et enjeux. Paris: Belin, 2003.
  • VERA, J. F. (Coord.) Análisis territorial del turismo y planificación de destinos turísticos. Valencia, Espanha: Tirant la Blanch, 2011.

Bibliografia Complementar:

  • BOULLÓN, R. C. Planejamento do espaço turístico. Bauru: Edusc, 2002.
  • CERIANI-SEBREGONDI, G. e. al. Quel serait l'objet d'une "science du tourisme"? Téoros [en ligne], 27-1, p. 1-13, 2008.
  • COSTA, H. A. Destinos do turismo: percursos para a sustentabilidade. 3 ed. Rio de Janeiro: FGV, 2013.
  • DARBELLAY, F.; STOCK, M. Tourism as complex interdisciplinary research object. Annals of Tourism Research, v. 39, n. 1, p. 441-458, 2012.
  • DECROLY, J.-M. (dir.). Le tourisme comme expérience : regards interdisciplinaires sur le vécu touristique. Québec, Canadá : Presses de l’Université du Québec, 2015.
  • ÉQUIPE MIT. Tourismes 1: lieux Communs. Paris: Belin, 2008.
  • ÉQUIPE MIT. Tourismes 2: moments de lieux. Paris: Belin, 2005.
  • ÉQUIPE MIT. Tourismes 3: la révolution durable. Paris: Belin, 2011.
  • PIMENTEL, M. R. Uma abordagem geográfica do Turismo: visitando Porto Alegre. 2017. 368 f. Tese (Doutorado em Geografia) – PPG em Geografia – Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, 2017.
  • RUDZEWICZ, L. Paisagens lacustres e práticas turísticas: “com os pés na água” ou “de costas para a água”? O caso da Laguna dos Patos, Rio Grande do Sul, Brasil. 2018. 294 f. Tese (Doutorado em Geografia) – PPG em Geografia – Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, 2018.
  • TYLER, D.; GUERRIER, Y.; ROBERTSON, M. (orgs.). Gestão de Turismo Municipal: Teoria e Prática de Planejamento Turístico nos Centros Urbanos. 2. ed. São Paulo: Futura, 2003.

Página gerada em 04/12/2021 11:30:00 (consulta levou 0.083698s)