Nome da Atividade
FILOSOFIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA
CÓDIGO
10060233
Carga Horária
68 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Método. Dialética e teoria do conhecimento. Tradição educativa ocidental. O nascimento da Pedagogia. Raízes epistêmicas e filosóficas do ensino de Geografia. Escola Nova e Geografia escolar. Construtivismo e sociointeracionismo. A pedagogia histórico-crítica no ensino da Geografia. Contemporaneidade. Pós-estruturalismo

Objetivos

Objetivo Geral:

a) Compreender o ensino de Geografia na contemporaneidade à luz dos aportes teórico-metodológicos da Filosofia da Educação; b) Investigar as formas de poder-saber hegemônicas nas práticas pedagógicas e educacionais presentes nos parâmetros curriculares subjacentes à Geografia escolar.

Conteúdo Programático

a) Dialética e Teoria do Conhecimento.
b) Estruturação disciplinar da Geografia escolar;
c) Contemporaneidade e relações de poder-saber na Educação

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • AGAMBEN, G. O que é o contemporâneo? Chapecó: Argos, 2009. AZEVEDO, F. Manifesto dos pioneiros da educação nova. Recife: Fundação Nabuco, 2009. COSTA, M. V. Caminhos investigativos: novos olhares em educação. Rio de Janeiro: DP & A, 2002. DARDOT, P.; LAVAL, C. A nova razão do mundo. São Paulo: Boitempo, 2016. FOUCAULT, M. Nascimento da biopolítica. São Paulo: Martins Fontes, 2008. GAUTHIER, C.; TARDIF, Maurice (Org.). A pedagogia. Petrópolis: Vozes, 2010. HAN, Byung-Chul. Sociedade do cansaço. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015. HAN, B. Psicopolítica: Belo Horizonte: Âyiné, 2018. KANT, I. Crítica da razão pura. São Paulo: Abril Cultural, 2018. LAVAL, C. Foucault, Bordieu e a questão neoliberal. São Paulo: Elefante, 2020. LAVAL, C. A escola não é uma empresa. Londrina: Editora Planta, 2004. PLATÃO. Dialógos: Apologia de Sócrates, Eutífron, Críton, Fédon. São Paulo: Hemus, s/d. PLATÃO. A república. São Paulo: Edipro, 2014. RESENDE, Haroldo de (Org.). Michel Foucault: a arte neoliberal de governar a educação. São Paulo: Intermeios, 2018. SAVIANI, D. História das ideias pedagógicas no Brasil. Campinas: Editores Associados, 2008. VESENTINI, J. W. O que é crítica? Ou: qual é a crítica da geografia crítica. GEOUSP, São Paulo, 2009.

Bibliografia Complementar:

  • BATISTA, Bruno Nunes. Filosofia do Ensino da Geografia. Revista Brasileira de Educação em Geografia, Campinas, v. 12, n. 22, p. 5-27, 2022. DEWEY, John. Democracia e educação. São Paulo: Editora Nacional, 1979. DUSSEL, Ines; CARUSO, Marcelo. A invenção da sala de aula: uma genealogia das formas de ensinar. São Paulo: Moderna, 2003. GOMES, P. C. Geografia e modernidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1996. VEIGA-NETO, Alfredo. Algumas raízes da Pedagogia moderna. In: ZORZO, Cacilda; SILVA, Lauraci D. & POLENZ, Tamara (org.). Pedagogia em conexão. Canoas: Editora da ULBRA, 2004. VESENTINI, José William. O método e a práxis: notas sobre geografia tradicional e geografia crítica. Terra Livre, São Paulo, v. 2, n. 2, p. 59-90, 1987.

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
4 2022 / 2 20 7
Geografia (Mestrado acadêmico)
Horários
ManhãTardeNoite
QUA08:00 - 08:50
08:50 - 09:40
10:00 - 10:50
10:50 - 11:40
BRUNO NUNES BATISTA
Professor responsável pela turma

Página gerada em 08/08/2022 22:57:04 (consulta levou 0.065363s)