Nome da Disciplina
ANTROPOLOGIA ECOLÓGICA I - B
CÓDIGO
0060259
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Modalidade
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Identifica e interpreta as relações entre dinâmica populacional, organização social e cultura das populações humanas e o ambiente no qual elas vivem, refletindo sobre a importância das mesmas para a compreensão dos processos civilizatórios.

Objetivos

Objetivo Geral:

Estudar os sistemas de subsistência da diversidade humana no tempo e no espaço.
Entender os padrões de adaptabilidade;
Integrar análises de adaptação cultural aos estudos de ecologia geral.

 

Objetivos Específicos:

Estudar os sistemas de subsistência da diversidade humana no tempo e no espaço.
Entender os padrões de adaptabilidade;
Integrar análises de adaptação cultural aos estudos de ecologia geral.

Conteúdo Programático

1. ANTROPOLOGIA ECOLÓGICA
Conceitos
Teorias
Métodos

2. Dinâmica das Populações
Conceitos
Abordagens Etnoecológicas: terras indígenas, quilombos e comunidades tradicionais.
A natureza como fator limitante: População e capacidade de sustentação
Adaptabilidade
Estressores x curva do crescimento

3. ASSENTAMENTOS HUMANOS
O pensamento Ratzeliano
Possibilismo x Determinismo
Sustentabilidade
Impactos Antrópicos x Recursos renováveis e não renováveis

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ACOT, P. História ecológica. Rio de Janeiro: Ed. Campus, 1990.
  • MARTINE, G. População, Meio Ambiente e Desenvolvimento. Campinas – SP: Ed. UNICAMP, 1993.
  • NEVES, W. Antropologia ecológica. São Paulo: Cortez, 1996.
  • LAPLANTINE, F. Aprender antropologia. São Paulo: Brasiliense, 1995.
  • REIGOTA, M. Meio ambiente e representação social. São Paulo: Cortez, 1995.

Bibliografia Complementar:

  • CHIAVENATO, J. J. O massacre da natureza. São Paulo: Moderna, 1999.
  • GUGLIELMO, A. A pré- história – uma abordagem ecológica. São Paulo:Brasiliense, 1999.
  • KLOETZEL, K. O que é meio ambiente. São Paulo: Brasiliense, 1988.
  • MORIN, E. Saberes globais e saberes locais. Rio de Janeiro: Garamond, 2000.
  • MORAN. E. F. Adaptabilidade humana. São Paulo: EDUSP, 1982.
  • LAGO, A. e PÁDUA, J. A. O Que é Ecologia. Brasília: Ed. Brasiliense, 1992.
  • GADAMER, H.G. e VOGLER, P. Nova Antropologia. São Paulo: EDUSP, 1977
  • GLIESSMAN, S. R. Agroecologia. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2000.
  • RIBEIRO, D. O povo brasileiro. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.
  • VIVAN, J. Agricultura e florestas – princípios de uma interação vital. Guaíba: Agropecuária, 1998.

Página dinâmica gerada em 0.102979s.