Nome da Disciplina
DIREÇÃO II
CÓDIGO
0110197
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
1
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
3
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

A direção no cinema: técnica, estética e prática.

Objetivos

Objetivo Geral:

Retomar os conceitos técnicos da linguagem cinematográfica – planos, movimentos de câmera, ângulos e outros – aperfeiçoando o estudante na direção de cinema

 

Objetivos Específicos:

Exercitar a direção de atores. Destacar a importância do trabalho do diretor na pré-produção e as tomadas de decisões do projeto visual da obra. Trabalhar o papel do diretor como o principal condutor do processo de criação e execução de um projeto audiovisual. Estimular o poder de liderança, fazendo com que os estudantes saibam deter o controle sobre as situações e imprevistos que ocorrem em uma produção. Contribuir para a formação de diretores comprometidos com o cinema. Exercitar a prática cinematográfica, com ênfase na direção.

Conteúdo Programático

Conceitos da linguagem cinematográfica. Reflexão e aprimoramento da linguagem cinematográfica – planos, movimentos de câmera, ângulos, eixo, montagem e outros. A composição do quadro. Movimentação dos personagens dentro do quadro.

Direção de atores – técnica e prática.

O trabalho do diretor na pré-produção e as tomadas de decisões do projeto visual da obra. O diretor como o principal condutor do processo de criação e execução de um projeto audiovisual. Filmar já pensando na edição. O diretor e o Som no cinema. O poder de liderança e o controle das decisões.
As possibilidades do veículo fílmico.

Produção audiovisual para mercado. Formatos diferentes de produção audiovisual - vídeo institucional, videoclipe e séries para internet. Reflexão sobre o fazer cinema.

Prática em direção cinematográfica. Acompanhamento da produção audiovisual em todas as etapas: concepção, pré-produção, gravação, montagem, divulgação e distribuição. Qualificação (mostra dos filmes) um mês antes da entrega final, com apontamentos sobre o que pode evoluir, propondo ao aluno a mudança ainda durante o semestre.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • COMPARATO, Doc. Roteiro – arte e técnica de escrever para cinema e vídeo. Rio de Janeiro: Nórdica, 1983. Número de Chamada: 791 C737r 3 (BCS) EISENSTEIN, Sergei. O sentido do filme. Jorge Zahar, 2002. Número de Chamada: 791.4301 E494s (BCS) FLUSSER, Vilém. O mundo codificado. São Paulo: Cosac Naify, 2007. ISBN 978-85-7503-593-1. LUMET, Sidney. Fazendo Filmes. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. Número de Chamada: 791.430232 L957f (BCS) MARTIN, Marcel. A linguagem cinematográfica. São Paulo:Brasiliense, 1990. Número de Chamada: 791.43014 M379l (BCS)

Bibliografia Complementar:

  • ADRIANO, Carlos. O específico Brasil. (artigo). GERBASE, Carlos. Direção de Atores. Porto Alegre:Artes e Ofícios, 2003 LABAKI, Amir e MOURÃO, Maria Dora (orgs.). O cinema do real. São Paulo: Cosacnaify, 2001. MACHADO JR. Rubens. A Marginália 70 e O Cinema Experimental. (artigo). MARNER. Terence. A Direção Cinematográfica. Lisboa:Martins Fontes,sd MCKEE, Robert. Story: substância, estrutura, estilo e os princípios da escrita de roteiro. Curitiba: Arte e Letras, 2006 NICHOLS, Bill. Introdução ao Documentário. Campinas, SP: Papirus, 2005. RABIGER, Michael. Direção de cinema – técnicas e estética. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007. TIRARD, Laurent. Grandes diretores de cinema. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2006. WATTS, Harris. Direção de Câmera. São Paulo: Summus , 1999. WATTS, Harris. On Câmera. São Paulo: Summus Editorial, 1990. XAVIER, Carlos; ZUPARDO, Eveleine. Entregando o ouro para os mocinhos: o roteiro audiovisual na comunicação das empresas. XAVIER, Ismail (org.). A experiência do cinema. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1983.

Página gerada em 18/12/2018 11:26:32 (consulta levou 0.077743s)