Nome da Disciplina
CARTOGRAFIA E GEOPROCESSAMENTO
CÓDIGO
0060338
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
4
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Noções básicas sobre mapas, escala e projeções cartográficas, leitura e interpretação de Cartas Topográficas. Simbologia cartográfica. Introdução ao SIG e ao Geoprocessamento. Representações Computacionais do Espaço Geográfico. Operações sobre Dados Geográficos: mapeamento, interpretação e análise de imagens de satélites; Aplicação do geoprocessamento na área da antropologia e arqueologia.

Objetivos

Objetivo Geral:

Capacitar os futuros profissionais arqueólogos, na leitura de cartas topográficas e no uso de geotecnologias para o planejamento, análise e representação de dados de campo

 

Objetivos Específicos:

- Conhecer exemplos de aplicabilidade do geoprocessamento e do sensoriamento remoto com estudos ligados a arqueologia;
- Instrumentalizar em ferramentas de geoprocessamento com aplicabilidade em projetos na área de Arqueologia.

Conteúdo Programático

1. O potencial da informação geográfica na atualidade. Sistemas de Informações Geográfica para Arqueologia. Componentes Básicos do Sistema de Informações Geográficas. Equipamentos usados para entrada e saída de dados.
Necessidades do SIG em relação aos Sistemas de Referência de: Coordenadas, Projeção, Datum.
Modelos de representação espacial e sua estrutura – vetorial e matricial. Formas de armazenamento e de obtenção desses dados.
Exercícios com dados espaciais já construídos para fixar as definições básicas dos dados para se criar um SIG eficiente: visualização, sobreposição, consulta por atributo e espacial, classificação, soma, intersecção, área de influência.
Registro espacial de dados em SIG
Geração de arquivos vetoriais: pontos, digitação de curvas de nível, polígonos com topologia, redes.
Geração de arquivos matriciais: modelos numéricos de terreno (interpolação) de imagens de satélite. Noções de interpretação de imagens de satélite
Saídas gráficas de Sistemas de Informações Geográficas.
Aplicações dos Sistemas de Informações Geográficas na área de Arqueologia.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • CROSTA, Álvaro P. Processamento digital de imagens de sensoriamento remoto. Campinas: Editora da Unicamp, 1993.
  • INPE. Introdução ao SPRING. Divisão de Processamento de Imagens. Fevereiro de 2009.
  • FITZ, PAULO Roberto. Cartografia básica. Canoas: La Salle, 2000.
  • FITZ. Paulo Roberto. Geoprocessamento sem complicação. São Paulo: Oficina de Textos, 2008.
  • FRIEDMANN, Raul. Fundamentos de orientação, cartografia e navegação terrestre. Curitiba: PRO. BOOKS Editora e CEFET-PR, 2003.
  • GRANELL-PÉREZ. Maria del Carmem. Trabalhando geografia com as cartas topográficas. Ijuí: Editora da Unijuí, 2004.
  • INPE/UFMG. Tutorial do programa Terraview.
  • INPE. Tutorial do SPRING.
  • MIRANDA, José I. Fundamentos de Sistemas de Informações Geográficas. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2005.

Bibliografia Complementar:

  • SILVA, Ardemiro de Barros. Sistemas de Informações Geo-referenciadas: conceitos e fundamentos. Campinas: Editora da Unicamp, 2003.
  • TEIXEIRA, Amandio Luis de Almeida; CHRISTOFOLETTI, Antonio. Sistemas de Informações Geográficas: Dicionário Ilustrado. São Paulo: Hucitec, 1997.
  • OLIVEIRA, Cêurio de. Curso de Cartografia Moderna. Rio de Janeiro: IBGE, 1988.

Página gerada em 18/12/2018 22:02:14 (consulta levou 0.104512s)