Nome da Disciplina
ATELIÊ DE ARTES DO VÍDEO
CÓDIGO
0110225
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
1
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
3
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

A prática e a reflexão no terreno da videoarte, da vídeo instalação e da vídeo performance, suas técnicas, conceitos e possibilidades expressivas.

Objetivos

Objetivo Geral:

Oportunizar a concepção e a realização de obras em videoarte, vídeo instalação e vídeo performance,
Partindo de uma possível delimitação destas formas oferecer um panorama através de um repertório variado de possibilidades e processos poéticos ligados à sua produção.
Oferecer referenciais históricos práticos, conceituais, poéticos e técnicos para a prática e a reflexão sobre as artes do vídeo.

Conteúdo Programático

Unidade I – Conceitos, operações e técnicas recorrentes nas artes do vídeo e a caracterização dos seus elementos constitutivos.
Unidade II – Os artistas e as obras exponenciais da arte das artes do vídeo.
Unidade III – As especificidades técnicas e conceituais do vídeo analógico e digital.
Unidade IV – O vídeo e as artes: música, teatro, dança e artes visuais.
Unidade V – Intertextualidade, deslocamento e contaminação dos códigos nas artes do vídeo.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • LUCIE-SMITH, Edward. Os Movimentos artísticos a Partir de 1945. São Paulo: Martins Fontes, 2005.
  • MACHADO, Arlindo. A Arte do Vídeo. São Paulo: Brasiliense, 1997.
  • RUSH, Michael. Novas Mídias na Arte Contemporânea. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

Bibliografia Complementar:

  • COELHO, Teixeira. Moderno Pós-Moderno. Porto Alegre: L&PM Editores, 1986.
  • COHEN, Renato. Performance como Linguagem. São Paulo: Perspectiva, 1889.
  • COUCHOT, Edmond. A tecnologia na arte. Da fotografia à realidade virtual. Porto Alegre: UFRGS, 2003.
  • GOLDBERG, RoseLee A arte da performance – do futurismo ao presente. São Paulo: Martins. Fontes, 2006.
  • KRAUSS, Rosalind E. Caminhos da escultura moderna. São Paulo: Martins Fontes, 1998.
  • LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo, Ed. 34: 1999.
  • TASSINARI, Alberto. O Espaço Moderno. São Paulo: Cosac&Naify, 2003.
  • RICHTER, Hans. Dadá: Arte e Anti-arte. São Paulo Martins Fontes:1993.
  • SANTAELLA,Lucia & NÖTH, Winfried. Imagem. Cognição, semiótica, mídia. São Paulo: Iluminuras, 2000.
  • WOOD, Paul. Arte Conceitual. São Paulo: Cosac&Naify, 2002.

Página gerada em 18/12/2018 21:42:00 (consulta levou 0.078988s)