Nome da Disciplina
AVALIAÇÃO PÓS OCUPAÇÃO - AS RELAÇÕES USUÁRIO/MEIO AMBIENTE CONSTRUÍDO
CÓDIGO
0128107
Carga Horária
51 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
3
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
1
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
3
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Introdução às Relações Ambiente/Comportamento: necessidades, expectativas e satisfação do Usuário; conceituação de qualidade e desempenho do ambiente construído. Avaliação Pós Ocupação. Avaliação dos especialistas x avaliação dos usuários. Métodos e técnicas: abordagem interdisciplinar, qualitativa e quantitativa. A realimentação do projeto através da Avaliação Pós Ocupação. Diretrizes para futuros projetos e indicadores para a gestão da qualidade de ambientes construídos (uso, operação e a manutenção). Estudos de casos exemplares de falta de qualidade no ambiente construído: ênfase na habitação de interesse social. Responsabilidade do poder público e a defesa do consumidor, responsabilidade profissional.

Objetivos

Objetivo Geral:

Conteúdo Programático

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ABIKO, Alex Kenya; ORNSTEIN, Sheila Walbe. Inserção urbana e avaliação pós-ocupação (APO) da habitação de interesse social. 1.ed. São Paulo: FAUUSP, Vol. 1, 2002. 373p.
  • Abiko,Alex Kenya Ornstein,Sheila Walbe Inserção Urbana e Avaliação Pós- Ocupação (APO) da Habitação de Interesse Social. Coletânea Habitare ANTAC, São Paulo, 2002. 373p.
  • ALCOCK, Alan; MCGLYNN, Sue; BENTLEY, Ian; MURRAIN, Paul; SMITH, Graham. Entornos vitales hacia un diseño urbano y arquitectónico más humano manual practico. 1.ed. Barcelona: Gilli, 1999. 151p.
  • BAIRD, George et al. Building Evaluation Techniques. New York: McGraw Hill, 1996
  • BECHTEL, Robert B.; MARANS, Robert W. & MICHELSON, William. Methods in Environmental and Behavioral Research. New York: Van Nostrand Reinhold, 1987. _____. Environment and Behavior: an introduction. Thousand Oaks: Sage, 1997.
  • CARR, Stephen et al. Public Space. New York. Cambridge University Press, 1992 pp. 292-342.
  • BASUINO, Marta; CÁCERES, Sabrina; GURRÍA, Laura; VIDAL; Daniel. Evaluacion de proyectos de vivienda de interes social. 1.ed. Argentina: Rosário, 2000. 154p.
  • BECHTEL, Robert B.; MARANS, Robert W. MICHELSON, William. Methods in environmental and behavioral research. Malabar: Robert E. Krieger,1990. 415 p. ISBN 9241209054
  • CARR, Stephen; FRANCIS, Mark; RIVLIN, Leanne G.; STONE, Andrew M. Public Space. 2.ed. Estados Unidos da América: Cabridge University, 1992. 400p.
  • CHIARELLI, Lígia Maria Àvila. Qualidade arquitetônica em espaços abertos em conjuntos habitacionais de interesse social. Estudo de caso em empreendimento PAR, Pelotas/RS. Dissertação (Mestrado em Engenharia) Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, UFRGS. Porto Alegre: 2006. 178 p.
  • COELHO, António Baptista. CABRITA, António Reis. Espaços Exteriores em Novas Áreas Residenciais. Lisboa: Laboratório Nacional de Engenharia Civil, 1992.
  • HERSHBERGER, Robert G. Architectural Programming and Predesign Manager. New York: Mc Grow Hill, 2000.
  • LAMBERTS, Roberto et al. Anais do ENTAC 98 – Qualidade no Processo Construtivo. Florianópolis: ANTAC – Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído, 1998. (vol. I – Sessão Avaliação de Sistemas Construtivos e Pós-Ocupação).
  • ORNSTEIN, Sheila W., ROMERO, Marcelo (colab.) Avaliação Pós-Ocupação do Ambiente Construído. São Paulo: Studio Nobel / Ed. USP, 1992.
  • GAZZOLI, Rubén. Vivienda social: Investigaciones, ensayos y estrevistas. 1.ed. Buenos Aires: Nobuko, 2007. 265p.
  • HALL, Edward T. A dimensão oculta. 1.ed. Lisboa: Antropos, 1986. 230p.
  • HALL, Edward T. A linguagem silenciosa. 1.ed. Lisboa: Antropos, 1959. 235p.
  • LAY, Maria Cristina e REIS, Antonio Tarcísio. Satisfação e comportamento do usuário como critérios de avaliação pós ocupação da unidade e do conjunto habitacional. In ANTAC, Avanços em Tecnologia e gestão da produção de investigações. São Paulo, USP, vol2,PP 903-912
  • MARCUS, Clare Cooper; FRANCIS, Carolyn. People places: design guidelines for urban open space. 2.ed. Los Angeles: Califórnia, 1998. 367p.
  • MARCUS, Clare Cooper; SARKISSIAN, Wendy. Housing as if people mattered. 1.ed. Los Angeles: California, 1986. 324p.
  • MARICATO, Ermínia. Brasil, cidades. Alternativas para a crise urbana. 1.ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2001. 204p.
  • MEDVEDOVSKI, Nirce Saffer. A vida sem condomínio: configuração e serviços públicos urbanos em conjuntos habitacionais de interesse social.Tese de Doutorado. Faculdade de arquitetura e Urbanismo – Universidade de São Paulo, 1988.
  • MORETTI, Ricardo de Sousa. Normas urbanísticas para habitação de interesse social. Recomendações para elaboração. 1.ed. São Paulo: IPT, 1997. 200p.
  • MOSER, G.; POL, E. Environment and behaviour research in Brazil. Conference of international association for people-environment studies. IAPS. França: Paris, 2000.
  • ORNSTEIN, Sheila Walbe; BRUNA, Gilda & ROMÉRO, Marcelo. Ambiente Construído & Comportamento: A Avaliação Pós-Ocupação e A Qualidade Ambiental. São Paulo: Studio Nobel, FAUUSP, FUPAM, 1995.
  • ORNSTEIN, Sheila Walbe; NETO, José Borelli. Avaliação de desempenho de conjuntos habitacionais da grande São Paulo. 1.ed. São Paulo: FAU, 1996. 36p.
  • ORNSTEIN, Sheila; ROMÉRO, Marcelo (colaborador). Avaliação pós ocupação (APO) do ambiente construído. 1.ed. São Paulo: Studio Nobel, 1992. 221p.
  • PELLI, Víctor Saúl. Habitar, participar, pertenecer acceder a la vivienda – incluirse en la sociedad. 1.ed. Buenos Aires: Nobuko, 2006. 234p.
  • PREISER, W. F E. Building Evaluation. New York: Plenum, 1988.
  • PREISER, Wolfgang F.E.; OSTROFF, Eliane (editores). Universal Design Handbook. New York: Mc. Graw Hill, 2001.
  • REVISTA DEL INSTITUTO DE LA VIVIENDA. Metologia. 1.ed. Chile: Universidad de Chile. Vol. 48, 2003. 174p.
  • REIS, Antonio Tarcisio, LAY, Maria Cristina. As nicas de APO como instrumento de Análise Ergonômica do Ambiente Construído. III encontro Nacional e I Encontro Latino - Americano de Conforto do Ambiente Construído. Gramado, ANTAC, 1995.
  • ROMÉRO, Marcelo de Andrade (coord) et. al. Procedimentos metodológicos para aplicação da Avaliação Pós-Ocupação na habitação de interesse social: do desenho urbano à unidade habitacional. São Paulo: NUTAU/USP, FUPAM, FINEP, 1999 (relatório final, 7 volumes).
  • ROMÉRO, Marcelo de Andrade; ORNSTEIN, Sheila Walbe. Avaliação pós-ocupação. Métodos e técnicas aplicados à habitação social. 1.ed. Porto Alegre: Antac, 2003. 294p.
  • SIERRA, Doris Tarchópulos; RAMOS, Olga Lucia Caballos. Calidad de la vivienda dirigida a los sectores de bajos ingresos en Bogotá. Bogotá: CEJA, 2003.126 p
  • SOMMER, Robert. Espaço Pessoal. 1.ed. São Paulo: USP, 1973. 221p.
  • ZEISEL, John. Inquiry by Design: Tools for Environment Behavior Research. New York: Cambridge University Press, 1984 (reeditado 1995).
  • WERNA, Edmundo; ABIKO, Alex Kenia; COELHO, Leandro de Oliveira; SIMAS, Rubenio; KEIVANI, Ramin; HAMBURGER, Diana Sarita; ALMEIDA, Marco A. P. Pluralismo na Habitação. 1.ed. São Paulo: Anmablume, 2001. 300p.

Bibliografia Complementar:

  • Artigos dos autores:Maria Cristina Lay, Tarcisio Reis,Paulo Afonso Reinghantz, Carlos Torres Formoso, Doris Kowaltovski, Circe Monteiro, Claudia Loureiro no INFOHAB: http://www.infohab.org.br/
  • COLEÇÃO HABITARE. – FINEP –Site: http://www.finep.gov.br/programas/habitare.asp
  • 1. AMBIENTE CONSTRUÍDO: Revista da Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente construído. São Paulo
  • 2. ESPAÇO & DEBATES: Revista de Estudos Regionais e Urbanos. São Paulo. ISSN 0101-5621.
  • 3. ENVIRONMENT AND BEHAVIOUR - IAPS
  • 4. PÓS, FAU/USP
  • 5. SINOPSES, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
1 2019 / 2 20 4
Arquitetura e Urbanismo (Mestrado acadêmico)
Horários
ManhãTardeNoite
QUI13:30 - 14:20
14:20 - 15:10
15:10 - 16:00
NIRCE SAFFER MEDVEDOVSKI
Professor responsável pela turma

Página gerada em 23/07/2019 20:05:31 (consulta levou 0.093880s)