Nome do Projeto
PROGEO_Poliédricas: PROdução de momentos e materiais didáticos para a disciplina de GEOmetria Gráfica e Digital 2/DAURB/FAURB/UFPel
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
19/04/2016 - 22/12/2016
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo
Resumo
Exercícios de representação gráfica a partir dos sistemas paralelos de projeção, especificamente de geometria descritiva, caracterizam-se como atividades introdutórias e de fundamentação para a formação em arquitetura e estão propostos no âmbito da disciplina de Geometria Gráfica e Digital 2, GGD2, criada em 2011. Tais atividades, anteriormente, eram desenvolvidas junto à “Geometria Descritiva III, de responsabilidade de outra unidade da UFPel (DTGC/IFM). Em sua origem, os exercícios de representação promoviam a produção de traçados com precisão, apoiando-se no uso de instrumentos tradicionais de desenho (régua, jogo de esquadros, compasso) para a construção de representações em épura, linguagem própria da geometria descritiva. A disciplina não era direcionada para a habilitação da produção de traçados a mão livre e quase não havia espaço também para o investimento na produção de modelos físicos. Ambas atividades de fundamental importância para o desenvolvimento da percepção espacial e de competências para a representação gráfica. A execução de tais modelos se fazia custosa especialmente quando envolvia geometrias complexas. O uso de modelos digitais tridimensionais como aproximação da experiência concreta de visualização e operação com as figuras geométricas, paulatinamente foi sendo inserido no contexto da disciplina. Paralelamente, a disciplina também passou a contar com a dinâmica de uso de um ambiente virtual de aprendizagem, sendo possível construir uma memória das trajetórias didáticas estabelecidas em cada edição da mesma. Em Vasconselos, Vecchia e Borda, 2014 tem-se o relato da evolução das estratégias didáticas até então utilizadas, as quais transitam entre o uso de instrumentos tradicionais, traçado à mão livre, meios computacionais, incluindo o conceito de desenho paramétrico. E, como diferencial cada vez mais presente, tem-se o investimento na exploração da fabricação digital como potencialização da estratégia de trazer a materialidade para a disicplina

Objetivo Geral

1) Melhorar a qualidade de ensino-aprendizagem da disciplina GGD 2;
2) Desenvolver abordagens didático-pedagógicas inovadoras e criativas;
3) Inserir o discente monitor nas atividades de ensino da disciplina GGD 2.

Justificativa

Embora os materiais atualmente disponibilizados no AVA sigam sendo utilizados como fundamentos da disciplina, tanto como apoio às aulas presenciais e teóricas como para a ambientação dos próprios docentes que passaram a atuar no âmbito da mesma, as trajetórias de aprendizagem que estão sendo delimitadas já não estão contando com um registro adequado junto ao AVA. O propósito de intensificar o uso dos meios digitais, conforme exposto anteriormente exige uma infraestrutura física, de espaço e equipamentos adequados, a qual não se tem disponível. O uso da modalidade a distancia é uma das alternativas, produzindo e disponibilizando novos objetos de aprendizagem que qualifiquem ainda mais o processo de ensino-aprendizagem e possibilitem a geração de momentos a distância, de maneira autônoma por cada estudante ou docente. Por outro lado, considera-se importante continuar com o propósito de ter a memória da disciplina, como patrimônio institucional, descrevendo os novos tipos de momentos didáticos que estão sendo gerados. Cabe destacar as possibilidades vislumbradas em configurar disciplinas a distância, dentro de um cenário que consiga garantir qualidade e flexibilidade no processo de ensino-aprendizagem. Ressalta-se também a importância deste investimento em relação à proposta de intensificar a exploração das tecnologias digitais, de modelagem e fabricação. As tecnologias de fabricação digital, permitindo o trânsito entre os modelos físicos e digitais, se apresentam para promover a evolução das práticas de representação e consequentemente de revisão das ações didáticas desta área de conhecimento.

Metodologia

Para atingir os objetivos propostos este projeto de ensino está estruturado através das seguintes etapas, as quais contam com o apoio da atividade de monitoria em todas elas:
1)Revisão Bibliográfica
Ampliação da revisão bibliográfica que apoia a formação para o desenvolvimento da percepção espacial frente à exploração de tecnologias digitais de representação;
Ampliação da revisão bibliográfica que apoia a atividade docente de produção de momentos e materiais didáticos frente ao conceito de objetos de aprendizagem e de ambientes virtuais de aprendizagem;
2)Caracterização dos momentos didáticos atuais. Descrição e análise dos momentos didáticos atualmente promovidos no âmbito do processo formativo referido, frente à revisão bibliográfica;
3)Atualização e/ou Redesenho dos momentos didáticos, observando-se as potencialidades das tecnologias digitais em facilitar e intensificar o processo de aprendizagem;
4) Identificação e/ou revisão de materiais didáticos adequados aos momentos didáticos propostos, a partir do conceito de objeto de aprendizagem
5) Experimentação e validação dos momentos e materiais didáticos em questão;
6) Sistematização e disponibilização dos momentos e materiais didáticos de maneira aberta.

Resultados Esperados

Os resultados esperados são:
Registro de uma trajetória de aprendizagem (memória da disciplina);
Disponibilização da descrição de momentos didáticos estruturados para esta trajetória;
Disponibilização de materiais didáticos configurados como objetos de aprendizagem;
Reconhecimento e apropriação, quando pertinente, das tecnologias atuais de informação, comunicação e representação digitais para a configuração da trajetória referida e consequente melhoria da qualidade do processo de ensino-aprendizagem;
Contribuir para a formação do monitor.
Impactos esperados:
Qualificação dos momentos e materiais didáticos através do uso de tecnologias digitais, configurados de tal maneira que permitam a disponibilização de um sistema de educação continuada além de intensificar a cultura de produção de modelos físicos a partir da fabricação digital.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIANE BORDA ALMEIDA DA SILVA219/04/201622/12/2016
CATHARINA BEATRIZ DOS SANTOS MOTTA119/04/201622/12/2016
GABRIEL MARTINS DA SILVA219/04/201622/12/2016
LEONARDO FERNANDES LOURENCO2019/04/201622/12/2016
LUISA RODRIGUES FELIX DALLA VECCHIA219/04/201622/12/2016
VALENTINA TOALDO BRUM219/04/201622/12/2016

Página gerada em 13/11/2019 07:43:09 (consulta levou 0.054481s)