Nome do Projeto
A literatura japonesa no Brasil - Clube de leitura literária
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
26/05/2017 - 18/08/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Comparada
Resumo
O Brasil e o Japão estabeleceram, ao longo do século XX, um vasto conjunto de estreitos laços históricos, étnicos, comerciais, culturais e diplomáticos. Este quadro, no entanto, não encontra reflexo direto na tradução e circulação de textos literários japoneses no Brasil, a não ser por afinidades circunstanciais ou interesses mútuos correspondentes a alguns “momentos” de intercâmbio literário. Está, assim, por ser realizado um estudo sobre a presença da literatura japonesa no sistema (ou polissistema) literário brasileiro. De fato, “a trajetória de textos japoneses em suas encarnações brasileiras, antes de ser uma aberração, na verdade reflete a evolução histórica e cultural de nosso país, de maneira bastante lógica e cristalina” (Cunha, 2015). O estudo da presença da literatura japonesa no Brasil justifica-se, inicialmente, por configurar aspectos de uma matriz cultural só recentemente incorporada ao repertório nacional, seja no plano da composição étnica, seja no plano social, cultural e literário. Só recentemente o Brasil passou a considerar como importantes as matrizes culturais indígenas e africanas atuantes na formação do nosso imaginário. Neste vetor de valorização de um “sujeito nacional” compósito, multifacetado, cabe registrar que matrizes culturais não ocidentais, como é o caso da japonesa, participam igualmente, com representativo papel na cena histórica, da realidade nacional. De outra parte, a multilateralidade das relações econômicas, sociais e culturais do Brasil, juntamente com a presença de imigrantes japoneses aqui chegados desde o início do século XX, despertaram o interesse pela cultura e pela literatura nipônicas. Assim, o Projeto de Ensino justifica-se porque possibilita entender as relações literárias que passaram a acontecer entre Brasil e Japão e a entender como a literatura do Japão, traduzida, ou em circulação entre os descentes dos primeiros imigrantes, passa a ser constitutiva do sistema (polissistema) literário brasileiro. Além disso

Objetivo Geral

Leitura e estudo de textos da literatura japonesa traduzidos no Brasil na forma de interpretação livre, fruição e considerações sobre aspectos como recepção, circulação entre leitores, críticos, instituições e das formas de integração ao sistema literário brasileiro.

Justificativa

A realização deste Projeto de Ensino justifica-se, inicialmente, por possibilitar o conhecimento da literatura de um país atuante como matriz cultural exógena na “formação” cultural do Brasil. Justifica-se, ainda, pelo complexo construto de relações estabelecidas entre os países e culturas, num mundo “globalizado” e, portanto, marcado pela multilateralidade dos contatos. Em termos literários contribui para o estabelecimento de um repertório de textos de escritores japoneses traduzidos no Brasil e sua recepção em várias instâncias de circulação do “conhecimento” literário. Mesmo traduzida, passa compor o polissistema literário brasileiro, fato que permite compreender e elucidar aspectos do funcionamento de uma literatura receptora, articulada na matriz de uma dialética entre o local e o cosmopolita, marcadamente de “influência” europeia, como é o caso da nossa literatura. Em suma, nossa “percepção imaginativa” enriquece quando entramos em contato com outras literaturas, mesmo traduzidas, pois são reveladoras de procedimentos, invenções, visão de mundo, deslocações e estranhamentos incorporados, conscientemente ou não, ao modo “próprio” de se fazer e de se pensar a literatura brasileira. Em síntese, adquirimos novas informações sobre o literário em seu sentido “universal”, fruto de conhecimento oportunizado pela tradução. Tal vetor de compreensão do literário inscreve-se no campo do comparatismo literário, com procedimentos marcados, desde as origens da Literatura Comparada, pela noção de transversalidade, seja tanto a respeito das fronteiras entre as nações ou idiomas, seja também no que concerne aos limites entre as diversas áreas do conhecimento. A transversalidade garante à disciplina ou procedimento metodológico um caráter de amplitude e, ao mesmo tempo, um sentido de inadequação ao modelo de um conhecimento compartimentado. Os tópicos envolvidos no estudo das relações literárias e culturais entre nações, na presença de uma literatura em outra, constituem objeto

Metodologia

Os conteúdos deste Projeto de Ensino serão desenvolvidos com a utilização dos seguintes recursos e procedimentos:
1) momento de exposição (dialogada) e de apresentação da proposta de trabalho, de explanação sobre os objetivos e as finalidades de um Projeto de Ensino sobre a presença da literatura japonesa traduzida no Brasil;
2) leitura e estudo (análise e comentário) de textos em prosa destacando aspectos como temática, construção textual e possíveis vínculos com a literatura brasileira; cite-se, a título de exemplo, o estudo de obras de Yasunari Kawabata, Yukio Mishima, Ryunosuke Akutagawa, Nagai Kafu, Haruki Murakami, Kakuzo Okakura, Natsume Soseki, etc.
3) leitura e estudo (análise e comentário) da poesia japonesa traduzida no Brasil, nomeadamente a presença e a circulação do haicai na literatura brasileira; a título de exemplo indicamos os poemas de Bashô, em tradução de Olga Savary, além de poetas da atualidade;
4) utilização de material crítico e de recursos técnicos auxiliares para o desenvolvimento do Projeto e necessários para a compreensão da literatura (e cultura) do Japão, como filmes, mangás, documentários, com debates e discussões nos encontros presenciais;
5) leitura e estudo de um conjunto de textos do repertório de lendas e contos populares do Japão;
6) leitura e estudo de textos em situação extra-classe como estratégia de envolvimento com os textos de uma outra matriz cultural atuante na “formação” do modo de ser do brasileiro.

Resultados Esperados

Espera-se que os estudantes envolvidos com este Projeto de Ensino, tanto dos Cursos de Graduação quanto da Pós-Graduação demonstrem, após as leituras e o estudo dos textos de escritores japoneses traduzidos no Brasil, que tenham:
1) assimilado aspectos gerais de uma literatura estrangeira de reduzido trânsito no sistema de ensino universitário brasileiro, excluindo-se, obviamente, os cursos das Universidades e dos Centro de Letras que ofertam a Licenciatura em Língua japonesa;
2) assimilado aspectos temáticos, conceitos, sensibilidades, emoções, enfim, uma visão de mundo concernente a um outro quadrante cultural, o oriente, mas de algum modo atuante e presente no cotidiano brasileiro, por conta dos processos migratórios iniciados no início do século XX;
3) compreendido aspectos de recepção e de circulação de uma obra artística em outro sistema literário, vale dizer, os processos de recepção de literaturas estrangeiras;
4) localizado aspectos presentes nos textos que constituem e conformam uma matriz cultural presente no quadro da “formação” do modo de ser do brasileiro e da cultura brasileira de um modo geral.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALFEU SPAREMBERGER309/11/201619/04/2017
ANA CAROLINA DIAS PEREIRA326/05/201718/08/2017
ANGÉLICA DA CRUZ GONÇALVES CARLOS126/05/201718/08/2017
CAROLINE OLIVEIRA GOUVEIA226/05/201718/08/2017
CLÁUDIA DE JESUS AZAMBUJA126/05/201718/08/2017
DENIZE ALVES CASSIANO326/05/201718/08/2017
ELIESER MARTINS ARAUJO926/05/201718/08/2017
FRANCIANE DA SILVA826/05/201718/08/2017
GABRIEL GUSTAVO MORAES926/05/201718/08/2017
GIOVANNI D'AVILA DE AVILA226/05/201718/08/2017
JEAN CARLOS SCHEUNEMANN326/05/201718/08/2017
JONATAN EDUARDO MÜNCHOW818/08/201718/08/2017
JONATHAN ERICK DE FONTES226/05/201718/08/2017
KELVIN WENDEL BOHN326/05/201718/08/2017
LEANDRO DURO RAMOS1326/05/201718/08/2017
LETÍCIA SOARES LEITE326/05/201718/08/2017
LISIANI COELHO918/08/201718/08/2017
MOZART MATHEUS DE ANDRADE CARVALHO926/05/201718/08/2017
RAFAEL FELIPE DOS SANTOS326/05/201718/08/2017
REBECA BULCÃO DA SILVA726/05/201718/08/2017
UBIRAJARA MASSAUT DA SILVA626/05/201718/08/2017
WAGNER CORIOLANO DE ABREU226/05/201718/08/2017
WANDER CATARINA DOS SANTOS426/05/201718/08/2017
ZANDER SOARES DA SILVA JUNIOR426/05/201718/08/2017

Página gerada em 12/11/2019 11:36:39 (consulta levou 0.041358s)