Nome do Projeto
Estudo dos fenômenos sintáticos à luz do Programa Gerativista de Investigação
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
01/06/2017 - 31/12/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes - Linguística
Resumo
O presente projeto tem por objetivo promover a organização de um grupo para estudar fenômenos sintáticos das línguas naturais à luz do Programa Gerativista de Investigação. Aqueles que decidem estudar a linguagem humana confrontam-se com a sua riqueza, com o seu caráter vivo. Como abordar todas essas facetas? Dentre as várias possibilidades, uma ideia que se tem mostrado produtiva é a de abordar a linguagem como faculdade humana, um sistema biologicamente determinado, organizado de maneira precisa, localizado em alguma parte do cérebro humano. A Gramática Gerativa busca estabelecer quais são os meios utilizados pelo cérebro humano para produzir a linguagem. Para atingir esse objetivo, levanta-se a hipótese de que se trata de um sistema modular, isto é, um sistema composto de vários subsistemas, cada um deles responsável por uma parte diferente do processo de produção/interpretação da linguagem.

Objetivo Geral

Proporcionar aos alunos dos cursos de Licenciatura em Letras a oportunidade de estudar de maneira aprofundada a teoria gerativista, com o intuito de procurar compreender o funcionamento da Faculdade da Linguagem.

Justificativa

A teoria gerativista caracterizou-se ao longo de seu desenvolvimento por apresentar uma base sintática, que é compreendida como um componente comum a todas as línguas naturais. O estudo desse componente tem permitido a investigação de problemas clássicos da linguagem, como:
-O que constitui o conhecimento de linguagem do falante/ouvinte?
-Como esse conhecimento é adquirido?
-Como ele é utilizado?
Os problemas clássicos de linguagem transformaram-se em um programa de investigação, e a busca por respostas adequadas para aquelas questões motivou a elaboração de uma sequência de modelos. Serão abordadas no grupo de estudo as investigações realizadas dentro da Teoria de Princípios e Parâmetros, a qual parte de uma hipótese muito forte: todas as línguas humanas dispõem de uma mesma base, chamada Gramática Universal, que é um sistema de Princípios rígidos. Explicar a diversidade que se encontra quando comparamos línguas humanas é tarefa daquilo que se chama Parâmetros da Gramática Universal, cuja escolha é binária.

Metodologia

A coordenadora do projeto fará uma seleção prévia dos textos que deverão ser discutidos nos encontros do grupo. A análise de cada um dos textos poderá ser concluída em um ou mais encontros, de acordo com a complexidade dos assuntos abordados nos artigos e do nível de entendimento dos participantes.

Primeiro texto:
CASAGRANDE, S. Restrições de ocorrência do objeto direto anafórico no Português Brasileiro: gramática adulta e aquisição da linguagem. ReVEI, edição especial n6, 2012.

Segundo texto:
KATO, M; DUARTE, M. E.; CYRINO, S.; BERLINCK, R. Português Brasileiro no fim do século XIX e na virada do milênio. In CARDOSO, S.; MOTA, J.;MATTO, R.V. (orgs). Quinhentos anos de história linguistica no Brasil. Salvador: Empresa Gráfica da Bahia, pp413-438, 2006.

Terceiro texto
KENEDY, E; MOTA, C. Orientações de anáforas nulas e pronominais para sujeitos e tópicos no PB. Linguística, vol 8, n 2. Rio de Janeiro: UFRJ, 2012

Quarto texto
PRIM, C. A sintaxe de adjetivos nas posições pré- e pós-nominal. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina, 2010.

Resultados Esperados

Os alunos deverão, ao final do curso, conhecer o tratamento atribuído por uma teoria formal a fenômenos sintáticos das línguas naturais. Além disso, eles deverão ser capazes de estabelecer relações entre o conhecimento prévio sobre a estrutura sintática da língua portuguesa e aquele construído no curso, reconhecendo importantes avanços da teoria gerativista.

Indicadores, Metas e Resultados

O projeto procurará envolver os alunos das Licenciaturas em Letras em uma atividade de ensino que lhes permita compreender a teoria gerativista de maneira mais aprofundada, observando as questões linguisticas que nortearam a proposição de diferentes modelos de investigação.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BIANCA SCHMITZ BERGMANN301/06/201731/12/2017
CAMILA ALEJANDRA LOAYZA VILLENA301/06/201731/12/2017
CESAR TRINDADE DE OLIVEIRA601/06/201731/08/2017
DORA ELISA DUARTE DA ROCHA301/06/201731/12/2017
GABRIEL ZARDO DE OLIVEIRA301/06/201731/12/2017
JULIA SOARES WEINGARTNER301/06/201731/12/2017
LISIANI COELHO301/06/201731/12/2017
MELISSA GIOVANA LAZZARI301/06/201731/12/2017
PAULA FERNANDA EICK CARDOSO601/06/201731/12/2017
THAINA DE SOUZA PORTO301/06/201731/12/2017

Página gerada em 20/08/2019 09:31:06 (consulta levou 0.050556s)